quarta-feira, 28 de abril de 2021

Queria ser um jardim para o teu olhar

 
~~~~
Queria ser um jardim, livremente
Onde o sol me pudesse visitar
Cada pétala minha, pudesse respirar
Olhar as nuvens, ler o significado
Escutar da natureza que o aroma se sente
*
Queria, sorrir em dias de sol, brilhante
Ser a pétala mais bela e perfumada
Que as nuvens me pudessem sentir
Ou a brisa que simplesmente sussurra
Fizesse do meu caule o mais pujante
*
Que no meu jardim existissem borboletas
Para que lhe pudesse sentir a leveza
Vê-las voar à minha volta e pensar
Quanta beleza existe neste mundo
Elas, serão sempre, as minhas prediletas
*
Queria ser um jardim para o teu olhar
Onde não existissem contratempos
Pudesse vaguear na bruma do teu coração
Sussurrar-te com as cores de fogo
Neste paraíso que eleva o meu desfolhar!
~~~~
Cidália Ferreira

terça-feira, 27 de abril de 2021

Silêncios vagueiam na minha fantasia ...

 ****
O caminho faz-se, caminhando, a passo lento
Faz-se de pensamentos, ilusões, de passados
Das alegrias, mesmo que sejam em desalento
Haverão sempre, vários destinos, alcançados
*
O caminho pode ser feito de muitas maneiras
Pode ser, a solidão, que me acompanha de dia
A alegria das noites tensas mas companheiras
Quando no silêncio vagueio na minha fantasia
*
Sozinha, deixo para traz, momentos tão duros
Deixo um amor que o meu coração conquistou
Deixo as lembranças de coisas que mais gostei
*
Caminhando neste sentido, em passos seguros
Sem bagagem que pese, dum tempo que passou
Dou por mim a pensar, se alguma vez te deixei

****
Cidália Ferreira

domingo, 25 de abril de 2021

Quero que leias esta carta rabiscada

****
Quero que leias esta carta rabiscada
Sem ter a minha assinatura
Pela escrita, saberás quem sou
Não sou nada, nem ninguém
Sou apenas uma alma esmorecida
Perdida entre palavras do desvairo
E talvez pela escrita abreviada
Percebas o quanto te sou agradecida
Pelo tempo, que dedicas, ao ler-me
*
Se não encontrares as letras alinhadas
Tenta entender o desassossego
Talvez o saibas entender
Que nunca amei, para depois perder,
Mas simplesmente partir em liberdade
Com sentimentos divididos pelos dois
Mas faço das palavras, a verdade
Fecho a carta de folhas amarfanhadas
Envio-ta, na brumas, do meu imaginário.
****
Cidália Ferreira

A todos, desejo um excelente fim de semana.
🌹🌹

sábado, 24 de abril de 2021

Gotículas celestiais ...

'Foto minha'

 ****
Sou uma rosa num  jardim cuidado
Vivendo  ao ar livre na tempestade
Recebendo  da chuva, a fertilidade
Viçosa, plantada no chão molhado
*
No jardim mesclado de várias cores
Saltam à vista, alegram os corações
Que associam as pétalas às paixões
Tirando das gotas os vários fulgores
*
Cai a chuva, e permanece um tempo
Transformado em gotículas celestiais
Da beleza, de qualquer olhar atempo
*
Sou a rosa vermelha talvez o fascínio
Que cresce saudável como os cristais
E que me faz fecundar num raciocínio
****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 22 de abril de 2021

São lembranças que o destino traça


 *****
São lembranças que o destino traça
Crianças que foram e cresceram
De corações separados
Guardado nas suas memórias,
Existe sempre a inocência
Duns beijinhos, e abraços
Sorrisos verdadeiros, ternurentos
São alusões à infância
São assim, lembranças cheias de graça
*
Se pudesse parar o tempo, voltaria atrás
Às brincadeiras pelos campos
Onde a liberdade não corria perigo
As flores cresciam e floriam,
Os arvoredos exalavam fragrância
Duma natureza sem poluição,
Das sombras nasciam os refúgios
Sem horários para voltar
São sim, lembranças que o tempo traz.
**
Uns beijos dados na meninice
Uma flor oferecida, perfumada
Fazem do momento, meiguice
Torna uma infância enamorada
****
Cidália Ferreira 

terça-feira, 20 de abril de 2021

Escondi os olhos em pranto...


 ****

Chegou a noite, escondi o meu rosto
Escondi os olhos em pranto
Escondi meu corpo e entretanto
Aflorou um sentimento descomposto
*
São os sonhos o tormento em brado
Agitação das noites mal dormidas
No corpo cansado, lágrimas omitidas
Rebolando num sonho inacabado
*
Chegou a noite numa escuridão subtil
Onde tantos sonhos guardados
Outros tantos já realizados
Entram na alma num sussurro dócil
*
Nesta escuridão de mistas sensações
Onde tudo se sente, e tudo se chora
Tudo é duro quando chega a hora
E sente, que sonhos, são meras ilusões
*
Escondi meu rosto para fugir da rotina
Deixei que as lágrimas secassem
Queria que os sonhos se libertassem
E assim, poder acordar, atrás da cortina.

****
Cidália Ferreira

domingo, 18 de abril de 2021

Feliz Domingo a todos...


É isto...com a devida proteção façamos do nosso Domingo (desconfinado) um dia especial...Não podemos abusar da vida, porque ela, é o bem mais precioso que temos.  "Não podemos dar três passos à frente para depois não ter que dar cinco atrás..." Contudo, hoje vou almoçar com o meu filho que está mais distanciado de mim.

[PS: Informo que, tem sido um martírio em comentar blogues, ando sempre acompanhada com robôs e imagens, pula pula, etc... Chego mesmo a ficar bloqueada, e por isso, não estranhem a minha ausência, eu vou sempre tentando. ] 


Feliz Domingo a Todos. _______Cidália Ferreira🌹

 

Sinto falta ...


 *****
Sinto falta, da liberdade, da brisa
Das manhãs passadas no silêncio
Das palavras que a boca indecisa
Ia soltando, em jeito de prenuncio
*
Sinto falta, dos tempos de alegria
Das estórias, dos sorrisos sinceros
Das músicas que traziam a magia
E até dos momentos mais severos
*
Do mar, uma saudade tão presente
De olhar o horizonte sem ter noção
E poder, abrir livremente o coração
*
Em sussurros solto o grito inocente
No pensamento, sinto-me a divagar
Sob um denso manto cobrindo o mar
****
Cidália Ferreira.

Em excelente fim de semana para o mundo da Blogosfera.

quinta-feira, 15 de abril de 2021

Se eu escrevesse a estória da minha vida


 ****
Se eu escrevesse a estória da minha vida
E nela resumisse os meus dias
Eram tantos, e tão grandes sentimentos
Que não caberiam num só livro
Onde as páginas se desfolhassem por magia
Numa rota onde perdurassem os momentos
E numa estória de vida, que fosse bem vivida
Lá estaria, observando o tempo e a inspiração
*
Se eu escrevesse, o que passou na minha alma
Olharia as nuvens com outra emoção
Abraçaria um tempo que já passou
E daria o meu coração, pelo bem estar
E num silêncio onde prendesse a ilusão
Mudaria por momentos o que sou
Mostrar-me-ia num sentimento de calma
Sobre a brisa do mar calmo e do céu nublado

****
Cidália Ferreira

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Dos meus lábios escorre um sorvo

 ****

Os meus lábios gritam pelo desejo
De irem mais além, e humedecidos
Não dizem o que sentem num beijo
E num trocadilho ficam embebidos
*
Até as formas dos lábios sedutores
Alertam os corações mais audazes
Aqueles, que entusiasmam amores
Ou apenas beijam os mais capazes
*
Dos meus lábios escorre um sorvo
Sabor a mel que quero que perdure
Mas num beijo teu apenas absorvo
*
E quando o desejo grita, mais além
Quero que o teu sabor doce, me cure
Num beijo molhado, e sabe tão bem

****

Cidália Ferreira

😘

terça-feira, 13 de abril de 2021

Olho convicta da graça que acolho...


 ****
Quero sentir-me leve como o ar
Sentir-me em cada pétala da flor
Como a leveza que a faz flutuar
*
Quero viver debaixo do seu teto
Ver nas pétalas fonte de energia
E flutuar espalhando o meu afeto
*
Um afeto, que pode ser, uma lição
Quando um olhar me deixa rendida
E no peito sinto uma breve emoção
*
Quero sentir-me na água cristalina
E sentir flutuar o meu pensamento
Ter a certeza, da minha adrenalina
*
Olho convicta da graça que acolho
Deixo-me flutuar, sobre as pétalas
E repousando o ânimo me recolho
*
Nem tudo é formoso como se quer
Nem tudo pertence ao meu coração
E tudo vai... como vai o malmequer
****
Cidália Ferreira 

domingo, 11 de abril de 2021

Quando a beleza sobressai num só olhar ...


 *****

Bailam as águas nos riachos das planícies
Florescem as árvores com cores sedutoras
Águas espelhadas, extasiam as superfícies
Deixando quaisquer das ilusões, tentadoras
*
E quando a beleza sobressai num só olhar
O coração sussurra, num brado de alegria
A gratidão, reconhecimento do verbo amar
Onde por vezes se espalha alguma euforia
*
As cores são a beleza...puro encantamento
De um silêncio ermo, da brisa companheira
A ilusão, vagueia sobre um comportamento
Da natureza, que das estações é a primeira
*
E se eu me deixar transportar nesta ilusão
Como permito que o meu olhar se emocione
Certamente, que deixarei ficar, no coração
Toda a natureza... a que não me dececione
*****
Cidália Ferreira

Para todos e todas um excelente fim de semana, com saúde e paz.

sábado, 10 de abril de 2021

A vida tem sonhos que vão partir ...

 ****
Vivo amarrada aos sonhos do passado
Às promessas feitas sem noção
Às palavras ditas com o coração
Que ficaram acalentadas livremente
Como quem quer esquecer, e não esquece
Amores, que num sonho me aquece
Mas fazem parte de um livro já fechado
*
Não queria fechar o livro sem seguir
Nem fazer a despedida, contrariada
Porque a vida tem sonhos que vão partir
Ficando o vazio, na alma perturbada
*
Não quero ver-me livre da nossa quimera
Quero alimentar a alma diariamente
Sentir que ela vagueia ardentemente
Pelas nuvens me perde por completo
E se deixar que os sonhos sigam caminho
Talvez por lá encontre o teu carinho
E façamos parte de uma nova primavera
****
Cidália Ferreira 

quarta-feira, 7 de abril de 2021

Deixei flutuar meu pensamento...

'Foto tirada por mim. Parque Odinot.'
*****
Deixei flutuar meu pensamento no mar
Um mar tão calmo, que parecia a trova
Do meu pensamento, que lá se renova
Devagarinho, se inspira no verbo amar
*
Permiti, que o meu olhar fosse distante
E pudesse respirar toda a brisa marinha
Que foi tão pouco, e não sendo sozinha
Confesso-me, de coração tão esfuziante
*
E mesmo que o tempo seja tão escasso
Existe sempre um motivo de poder sorrir
Mesmo, que o tempo seja em compasso
*
Puder sair, com prudência... e liberdade
Sentir o mar serpentear, e descomprimir
É o mesmo que respirar toda a saudade.
*
Cidália Ferreira

terça-feira, 6 de abril de 2021

Renascem sonhos dos dias em liberdade


 ****

Renasce da luz, um dia, e mais outro
A esperança aguardada
Num medo sem tréguas,
Nos raios transparentes que espreitam
Sobressaem as folhas sadias
Depois, de uma estação fustigada
Outra entrará, em renovação de esperança
*
A luz dos dias amenos, saudável aragem
O silêncio na sombra
Nascem sonhos, outras inquietudes
Nascem várias flores
Outras fragrâncias, silvestres
E na sombra onde a luz é presente
Nada é mais belo, que ar que se respira
*
Renascem sonhos dos dias em liberdade
Escuta-se o ruído das estradas com gente
Sente-se uma brisa passar tão lentamente
Que o medo de errar é pura complexidade

****

Cidália Ferreira

domingo, 4 de abril de 2021

É preciso união... a esperança não acabou

 ****
Mais um ano, mais uma Páscoa diferente
Lembro-me, nos meus tempos de criança
Eram arbustos floridos. Um tempo crente
Quando abriam as flores, eram esperança
*
Esperança, a mesma que hoje seria alegria
Acreditar...tudo o que floresce é renovação
É, alimentar a alma, num só olhar, é magia
Num tempo presente de apenas recordação
*
Mais um ano. Gentes tristes. Mesas vazias
Ansiosos por abraçar a quem muito amam
Ou simplesmente receber visitas primazias
*
Brilha o sol sobre as flores, e o dia chegou
Em confinamentos que não nos confortam
É preciso união... a esperança não acabou
****
Cidália Ferreira 



Para todos os meus amigos virtuais e pessoais, desejo-vos uma Santa e feliz Páscoa, extensivo a todos os vossos familiares e amigos. Apesar de não haverem os tradicionais almoços e visitas a Familiares, o mais importante é que todos os nossos estejam bem. Os meus e os vossos. Para os quatro cantos do Mundo, que nunca vos falte a coragem e a alegria de viver.  Sejam felizes. 🌍

quinta-feira, 1 de abril de 2021

Um brinde que já foi meu ...


 ****

Quisesse eu perder-me em estilhaços
Ou meramente em gotas diluídas
Na fragrância de um brinde
Estão as tempestades vencidas
Deixando o afastamento aos abraços
*
Quisesse eu, voltar atrás no tempo
Erguer os copos vazios
Enche-los, talvez, dum bom vinho
Molhar os lábios macios
E recordar as coisas em destempo
*
Um brinde, tão desejado, outrora
Num tempo que parecia escasso
Mas, o desejo verdadeiro
Era simplesmente o fracasso
Ou o destino que marcava a hora
*
E na hora de sorver gotas de ilusão
De um brinde que já foi meu
Sorvia com a mesma ternura
Mas o brinde não mais me pertenceu
E despedaçado ficou, o meu coração!
****
Cidália Ferreira