sábado, 16 de fevereiro de 2019

No pensamento da eterna criança. {Poetizando e Encantando}

****
Olhar de criança, terno, em flores cor-de-rosa
Exalando perfume, inebriando meus sentidos
Quando recordo o presente sinto-me cheirosa
Sozinha, algures num jardim, sonhos perdidos
*
Olho, embarco na lembrança, do teu presente
Talvez a melancolia seja o meu maior defeito
A saudade corrói... é o que meu coração sente
Neste jardim florido, o silêncio não é perfeito
*
Não importa se é ramalhete de rosas ou tulipas
Ou se o seu perfume, é ou não, meu predilecto
Importam as lembranças de ti, onde te dissipas
*
Asseguro com o carinho da minha perseverança
Aconchego ao meu peito, flores, doçura e afecto
Que guardo no meu pensamento...eterna criança
****
Cidália Ferreira.

Agradeço o convite, para mais uma edição, "a setenta (70) " de Poetizando e Encantando, da  Prfª Lourdes Duarte. Blogue Filosofando na Vida. Desejando um bom fim de semana a todos e espero ser do vosso agrado. Bem  hajam.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Queria sentir-me a deusa dos sonhos.


Queria sentir-me a deusa dos sonhos
Dos teus sonhos, e dos meus
Queria ser, o apoio, mas não sou, 
E quando olhava através da vidraça 
Sentia apenas os ecos do silêncio,
Queria que, o meu amanhecer
Me elevasse ao mais alto grau
Fazendo dos pensamentos, meu degrau
Onde teu lugar fosse único, sem cobrar
*
Vestes imaginárias sonhos medonhos
Onde o medo de te perder é tão intenso
Ainda que o meu olhar seja insano
Nem sempre diz o que pensou,
Sabes, jamais sairás do meu pensamento
Mesmo que deste sonho eu acorde
E não seja a deusa, dos sonhos teus
Acredita, que nos meus, tu és um lorde
Todos os dias, da madrugada, ao anoitecer.
***
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Sonhos renovados...

Resultado de imagem para imagens pensamentos amorosos
Rompe o sol nos céus do meu pensamento
Soltam-se, em sonhos que me fazem sorrir
Olho em meu redor e nada mais imponente
Que o meu sentimento por ti sempre a fluir
*
Quero paz no teu interior, que desejo tanto
Quero, sentir-te coadunado à minha ilusão
E nem que as nuvens regressem em pranto
Haverá sempre o raio de sol sem confusão
*
Rompe o sol. Céu azul. Sonhos renovados
Anulam intempéries, a forte cumplicidade
Que existe...dentro dos corações honrados
E fazem da vida, uma vida com dignidade
****
Cidália Ferreira.

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Perambulando em tapete matizado. [Poetizando e Encantado]

*
Perambulando ao sabor do tempo que faz
Onde o vento gélido é a única companhia
As folhas esvoaçam, acumulando energia
Ao meu olhar, que entretanto, me satisfaz
*
Cai lentamente, neve miudinha que molha
Toda a paisagem que outrora havia pintado
Protejo, do sentimento que mais me orgulha
A fidelidade, em caminho vazio e molhado
*
Olho em soslaio, observo a beleza colorida
As folhas matizadas, pura arte da natureza
Que são meu tapete estendido por gentileza
*
Nessa gentileza por onde caminho entretida
O esquecido banco surge. Voltam memórias
D'um passado, onde apenas recordo vitórias
****
Cidália Ferreira
Agradecendo o convite deixado pela Professora Lourdes Duarte - do blogue - Filosofando na Vida. No qual conselho a visita...Espero ser do vosso agrado esta minha simples participação. Obrigada a todos...Bom fim de semana.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Silêncio da Alma...

Ergo meus braços, ao dia que nasce
Não consigo esquecer a noite em branco
Sinto uma dor aguda na alma
Por incapacidade minha,
Sonhei acordada, em silêncio chorei
Mas o dia nasce e o sol acalma
As borboletas voltam ao meu imaginário
Quando passeio solitária pelo campo
Dou voz ao coração. Palavras silenciadas
*
Ergo meus braços perante a natureza
Recordo as palavras sem delicadeza
Os meus olhos lacrimejam, sem querer
O sol nasce mas as névoas aparecem
O frio entranha-se no meu pensamento,
Mas sem nunca perder a noção do tempo
Talvez a mágoa me faça aprender
Não deixarei de gostar da cor do dia
Nem nunca, da tua única companhia .
***
Cidália Ferreira

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Tristeza em poucas palavras...

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e ar livre
Gélido momento, em manhã de solidão
O sol nascendo aos poucos, e na escrita
A minha alma  entristecida em reflexão
Não aquece... enquanto sozinha medita
*
Faz frio, meu coração sozinho emudece
As memórias que tenho de ti, as guardei
Já não me falas como outrora, entristeço
Ao escrever uma página que não rasguei
*
Gélida manhã, com momentos tão frios
Por onde vagueia meu coração tão triste
Nem o sol aquece. Suscita-me calafrios
Por me sentir sozinha... porque sumiste.
****
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Passam os anos, és saudade que eu respiro ["Poetizando e Encantando"]

https://1.bp.blogspot.com/-o8nfFI7PRm4/W-QaMzPyggI/AAAAAAAAHss/vHmGHO3mEbY6-NC2nXmQ7WvO34C50SyHACLcBGAs/s1600/tumblr_olbwjpvVQE1vnie3xo1_500llll.gif
Os anos passam... e a saudade permanece
A tua falta será sempre a minha realidade
Fecho os olhos e o meu coração estremece
Porque foste embora conta a tua vontade
*
Rosa negra, como negro é o meu coração
Quando te recordo ano após ano, o aperto
A angustia... não consigo paliar a emoção
Apesar da beleza das folhas, neste deserto
*
Numa leve aragem solto um suave suspiro
Parece que sinto, uma carícia tua, no rosto
No meu coração o sentimento de desgosto
*
Passam os anos... tu és saudade que respiro
No meu coração serás um exemplo a seguir
Porque apesar da tristeza tu me fazes sorrir
****
Cidália Ferreira.
POETIZANDO E ENCANTANDO
Mais um vez tenho o gosto de me associar a esta B C, do Blogue  Filosofando na Vida - da Profª Lourdes Duarte. Obrigada pelo convide deixado.  Não é o melhor, mas foi o melhor que consegui... Até à próxima. Bom fim de semana.