quarta-feira, 15 de agosto de 2018

A maior riqueza é ter a "família" por perto



Não interessa a ordem dos convívios, interessa sim, a alegria com que se convive e os momentos que proporcionamos uns aos outros. Esta é a minha família.. Filhos netos mana e sobrinhos. Mais um dia que fica para recordação. Foi no Domingo.  Hoje, ao final da tarde haverá outro momento, que, certamente, será inesquecível!

Desculpem se não consigo visitar-vos.  Tenho que aproveitar cada momento. Compensar-vos-ei, prometo.

Cidália Ferreira.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Existem momentos que não se explicam...sentem-se.

 
Mais um pequeno registo do dia de ontem. 13/08. Andámos St M da Feira; Arcozelo, e Miramar...Apenas nós e a Mana mais nova. Um dia bem passado e relaxado, com boa disposição à  mistura.
O dia terminou num aniversário, com outras pessoas, onde apenas registei este momento... Mais palavras para quê?
Um dia feliz para todos.

A minha pessoa: Cidália Ferreira. 

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Momentos....

PS: Ao remover um blogue que foi fechado, e a colocar um outro que o URL não actualizava, por lapso, removi a lista de blogues. Já tentei colocar alguns. Peço a quem sentir a minha ausência de visita que me alerte do facto...Obrigada


Dia 11/ 08/2018, mais um pequeno passeio, a fim de poder contemplar o pôr-do-sol - pelas 20H40 - e deixar vaguear a minha mente até ao infinito do horizonte. Nunca me senti tão leve e relaxada  ao fim de um dia exaustivo.

Continuo em família, esta semana, com alguns intervalos pelo meio. Uma excelente semana para todos. Até logo.

domingo, 12 de agosto de 2018

A serenidade do paraíso encantado. (Poetizando e Encantando)

Escondo-me na sombra dum paraíso encantado
E neste lago, serenam-se os meus pensamentos
Uma brisa suave beija-me o rosto, apaixonado
Deslumbro-me com os mais bonitos momentos
*
A formosura da paisagem traz-me recordações
Onde todos os dias ao entardecer tanto aprecio
Difícil, conseguir controlar as minhas emoções
Quando da tranquilidade da natureza, beneficio
*
A maior riqueza é dar, receber, ter sensibilidade
Admirar no vale a beleza dos cavalos desfilando
Na verdejante pastagem se recompõem, andando
*
Dóceis, amigos, e muitas vezes são a serenidade
Dos meus olhos que os contemplam, mas medito
Perdida no tempo, do entardecer em que acredito
****
Cidália Ferreira.

POETIZANDO E ENCANTANDO

Quadragésima oitava  (48) edição do Poetizando e Encantado. Não fiz o melhor poema, mas fiz-lo com vontade. O importante é continuarmos este desafio/brincadeira. Bom fim de semana para todos. Beijos e abraços....Continuo muito por fora com familiares, no qual peço compreensão.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Meu cansaço transformou-se em saudade

Dá-me a tua mão, sente como te quero
E como o toque é para mim importante
Sabes o quanto gosto que sejas sincero
Mesmo que o pensamento seja distante
*
Sente o toque delicado do meu coração
Nas pontas dos teus abençoados dedos
Olha nos meus olhos, cheios de emoção
Dispostos a enfrentar alguns dos medos
*
O céu beija o mar, e o dia chegou ao fim
Meu cansaço transformou-se na saudade
As nossas mãos unidas são mesmo assim
Soltam-se, qual sentimento em liberdade
****
Cidália Ferreira.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Momentos de puro relaxe ...


Uma férias sem serem férias...Umas idas ao rio...Uns passeios pelas sombras na companhia dos filhos e netos, e outros familiares...sim porque felizmente já estão todos de vez em Portugal, para meu consolo...Este mês vai ser a meio gás loool...Peço-vos compreensão... Não faltarei a ninguém

Eu'zinha: Cidália Ferreira

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Destino incerto, por onde padeço. (Poetizando e Encantando)

Caminho pela frescura da natureza e procuro
Encontrar-te por aí mas acho que enlouqueço
Por pensar, nas palavras duras que te proferi
Meu coração neste momento sente-se escuro
Por não te encontrar por aqui, não te mereço
Prosseguirei o caminho, mas  não te esqueci
**
As pedras solitárias percebem minha tristeza
Os arvoredos sussurram às águas que correm
O meu coração sente-se aflito. Quase esvaeço
Por saber-me incapaz de viver nesta incerteza
Se a brisa não chegar os meus olhos esmorecem
Nesta ponte, destino incerto, por onde padeço.
*****
Cidália Ferreira.

POETIZANDO E ENCANTANDO

Chegámos à quadragésima sétima edição, (47) do Poetizando e Encantando. Hoje a minha participação é muito simples. Não estou bem, motivo por qual não consegui melhor.  Bom fim de semana...