terça-feira, 31 de agosto de 2021

Esperava ser a novidade do amanhecer

Imagem da google

****
Esperava a lua chegar, para adormecer
Esperava pelas estrelas mais brilhantes
Esperava a noite prometida como antes
Esperava ser a novidade do amanhecer
*
Jamais esperaria em ser tão acarinhada
Como fui, entre a lua e outras emoções
Também, rodeada de flores e tentações
Noutros tempos já passados, recordava
*
E em tempos em que a lua era o cupido
Era onde suspirava sem ninguém saber
Mas era a vida e para mim fazia sentido
*
Esperava pela lua e as estrelas cadentes
Desejava, dos meus sonhos poder beber
Enquanto recordava meus descendentes
****
Cidália Ferreira

 

domingo, 29 de agosto de 2021

Detalhes...

| Imagem da google |


****
 Palavras para quê?

Tudo é prosa, tudo é poesia. Basta saber interpretar cada detalhe, das pequenas coisas da vida. Sejam Felizes. Um excelente Domingo para todos/as vós.


Cidália Ferreira🌻

sábado, 28 de agosto de 2021

Rasgam-se pensamentos pelas nuvens

imagem da net
****

Rasgam-se pensamentos pelas nuvens
Esvoaçam como as plumas
Como os desejos proibidos
Que a mente quer dar ouvidos
E quando a noite cai
Procuro o silêncio doutro tempo
Encontro a saudade
Dum tempo que vai passando
Mas o sentimento ficará bem guardado
*
Quando os pensamentos se comunicam
Existe uma força muito além
Existe nas nuvens o paraíso
Como na terra, o teu sorriso
Aquele que procuro no silêncio
Das nuvens que passam devagar
E nos pensamentos fervorosos
Cresce em mim, a emoção
Que guardo numa nuvem, já rasgada!
*
Se as palavras fossem por magia
Como se vê o céu ao entardecer
Beijar-te-ia, com a nossa ironia
Para que te pudesse agradecer
 ****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

A coisa mais certa da vida...

(imagem da google)

*****
*****

É a vida, a coisa mais linda que temos
Quando vivida, dentro da compressão
Sozinha, acompanhada, com desilusão
É porque, por algum motivo nascemos
*
O amor deve ser vivido, e reproduzido 
Dentro da circunstância mais saudável
Deve ser o Elo de ligação. Ser inegável
Que tudo se desvaneça por algo perdido
*
A morte, das coisas mais certas da vida
Ainda que, não seja aceite. Eu confesso 
Já foi o meu fantasma. Sou sobrevivida
*
Não existirá a vida... para além da morte
Mesmo que o amor permaneça expresso 
Recusar-me-ei à morte por falta de sorte

*****
Cidália Ferreira

Com participação  No "ematejoca azul". Um blogue que recomendo vivamente.

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Deambulava num sonho inacabado

"imagem da net"
 ****

Deambulava num sonho inacabado
Onde, os raios de luz me seduziam
Deixava-me ir, até ao meu passado
Ignorando coisas que então diziam
*
Sentia em mim alguma serenidade
Sentia que o sonho era um encanto
E o amor que serenava, na verdade
Era a saudade, nunca o desencanto
*
Sonho inacabado deixando a ilusão
Ou esperança de quem dele acorda
E abre o coração, ao mundo doente
*
Os raios sol despontam uma alusão
Sobre impacto que o sonho recorda
Por onde deambulei, ansiosamente
****
Cidália Ferreira

domingo, 22 de agosto de 2021

Isto de ser Avó...é amar duplamente.

"Imagem da net"
******

Poder ter os netos à minha volta, faz-me recuar, no tempo em que os meus filhos eram pequenos e todos os dias era uma azafama para os deixar na Avó – Minha Mãe –, depois seguir-mos para os empregos.

Poder avaliar quão importante é, para eles, estarem com as avós, (quer sejam maternos ou paternos), é maravilhoso. Sobretudo, porque entendo muito melhor, o sacrifício que se fazia outrora, quando apenas as brincadeiras eram fora de portas. Brincadeiras saudáveis diga-se de verdade.

Esta semana, o meu balanço como avó, foi cansativo mas muito positivo. Isto porque estive com os 3 e a minha mais nova de 13 anos. Total de 4. Claramente que isto me enche o coração. Ou seja, é um cansaço que se herda e que muito vale a pena. 

Sinto que sou amada por eles, pelo carinho que me dão. 💖

Bom fim de semana.   🌻🌻

Cidália Ferreira. Avó babada 

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

Tudo em mim é emotivo ...

 

****
Quando a tristeza vem
E num ápice se instala
É como gume sem fala
Que aparece dum além
*
E rápido levou a alegria
Que restava no coração
Agora apenas exaltação
Transformada numa fúria
*
A tristeza, é sem motivo
E quando há sentimento
Neste preciso momento
Tudo em mim é emotivo
****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Solidão ao som da viola...

Durante as férias a Portimão, registei este momento numa saída à noite, a Albufeira. Um pequeno túnel com acesso à explanada do Túnel com vista para a praia do Peneco, e por onde passam milhares de pessoas/turistas...O som da viola entoava ao longe. Músicas bem lindas, tipo Phil Collins; Scorpions, (instrumental) etc... Um som tão afinado que dava gosto ouvir, numa noite quente de verão, apenas em troca de umas moedas que lhes iam dando. Olhei e pensei, o Músico aqui está sempre acompanhado... Depressa refleti, e achei, que a solidão era uma constante. A concentração para animar aquele corredor era tanta que nem via quem ali passava.

Chamo a isto, a solidão no meio da multidão.

Cidália Ferreira.
 

terça-feira, 17 de agosto de 2021

O sonho realizado...

Praia da Rocha (Portimão)

 ****

Cheguei ...
Cheguei feliz
Realizada
De coração cheio,
Um sonho concretizado
Com os melhores,
Um sonho que parece fácil
Mas para muitos é difícil,
Valeu a pena cada cêntimo
Cada hora perdida de sono
Mas, cheguei...
E, eis-me aqui, em grande estilo,
Pronta, para mais um ano
De luta e sacrifícios
Esperando...
Que o próximo ano seja melhor
Sem medo, sem máscara e sem pandemia!
****
Cidália Ferreira

PS: Obrigada a todos os amigos e amigas que me visitaram durante as minhas férias 🌻 

sábado, 7 de agosto de 2021

Vou ali e já volto... 📌

Amigas e Amigos, esta rapariga, vai fazer uma pequena pausa, para umas merecidas férias. Como não vou levar o portátil comigo, ficarei em falta com todos. Porém, uma semana não custa nada. Passa rápido. Até lá, portem-se bem - ou mal - mas com estilo. 🥰 

Boas férias para quem for, também. Dias felizes para quem fica a trabalhar.

Muita saúde para todos (as).📌🌻🌻🌻 


sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Perco-me na doçura do teu sorriso

"Mana & Sobrinho"
 ****
Perco-me na doçura do teu sorriso
Mas, entrando no teu olhar
Sinto uma doce ternura
Muito mais que uma tentação
Embarcas nesta aventura
Deixas-te levar pelo improviso
E da tua boca em exaltação
Ouvem-se gargalhadas pelo ar
*
No teu olhar encontrei a magia,
E na alma de quem te pega
És o ex-libris do tempo
Que o futuro vai acolher
Não quero só este momento
E na conquista da tua simpatia
Fica a promessa de voltar a ver
Porque o meu colo nunca te nega.
****
Cidália Ferreira

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

O tempo anda triste...

"Imagem da net"

****

Entre caminhos sem fim
E sonhos por realizar
Permanece entre os desejos
Uma viagem no tempo,
E sobre uma claridade densa
Sinto a tristeza na brisa
Que inunda qualquer jardim
*
As folhas caídas previamente
Quando ainda deviam florir
Enfeitiçando o meu olhar
Deixando um amargado tempo
Que trocando as suas voltas
Fica o medo, o receio
De me sentir deprimente
*
A água escassa, vai passando
Como no dia a dia, os sonhos
Uns podem ser pesadelos
Outros, os contos de fadas
Mas longe da realidade
Porque o tempo anda triste
E o meu coração vai magoando.
****
Cidália Ferreira

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Terás firmeza, que a enfrentarás no tempo

"imagem da net"

 *****
Não sei quem és mas pertencerás ao mar
Enfrentarás sem medos as ondas bravias
Sentirás a brisa como sussurros dos dias
E alimentarás a alma que parece vaguear
*
Olharás o horizonte, como incerto futuro
Abraçarás sem medo o que vier por bem
Deixarás, que as ondas, os pés te beijem
E te elevam... jamais te sentirás inseguro
*
Terás firmeza, que a enfrentarás no tempo
Terás, muito mais para viver, e serás forte
Se conseguires realizar-te viverás da sorte
Ou ficarás absorto de qualquer sentimento
*****
Cidália Ferreira 

domingo, 1 de agosto de 2021

Embriagado...pela solidão dos dias.

"imagem da net"

****
Embriagado …
Pela solidão dos dias
Das noites
Pela falta de tudo
Ou de nada
Pela incompreensão
Ou pela sede que tenho
*
Sinto falta...
Dos tempos passados
Dos dias, da energia
Do carinho
Das coisas no tempo certo
Do desassossego
Onde a vida tinha graça
*
Sinto que...
A alma vai perdendo força
Nada mais é igual
Adormeço, embriagado
Sinto o corpo cansado
Não quero mais viver assim
Nesta solidão maldita
*
Ao outro dia...
Tudo é igual ao ontem
E será, igual ao amanhã
A embriaguez
As conversas mudas
As portas que não se abrem
Sinto-me, uma alma abandonada!
****
Cidália Ferreira