domingo, 13 de outubro de 2019

Um toque na alma, uma saudade tua

***
Leveza na alma, segurança, desejo
Um toque penetrante no meu coração
Um pensamento atrevido
Na sombra destas quatro paredes
Onde o silêncio impera
Enquanto a chuva se ouve lá fora
*
E nas palavras que ficam por dizer
O vento baralha os meus sentidos
A saudade chega de mansinho
Instala-se no peito, sente chover
A lágrima cai sobre o laço de ternura
E atenua esta minha loucura
*
Um toque na alma, uma saudade tua
Meu corpo sonhando, inquieto
E um arrepio na mente
Um sonho que me deixa emudecida
Onde desnudo o meu pensamento
E deixo que a alma se mostre nua.
***
Cidália Ferreira 

Imagem relacionada
Bom Domingo!

sábado, 12 de outubro de 2019

Soubesse eu, dos grãos de areia, o seu valor {Centenário em Poetizando e Encantando}

****
Soubesse eu fazer castelos de sentimentos
Como se fazem, castelos de areia, na mão
Seria ilusório, para quem procura em vão
A única verdade em robustos movimentos
*
Soubesse eu que noutro lado me recebiam
Como as ondas me recebem...com ternura
Talvez, conseguisse  cometer uma loucura
Passeava no meu castelo, sei que gostariam
*
Soubesse eu, dos grãos de areia, o seu valor
Faria tributo ao mar que tanto me encanta
E deixaria, o pensamento vaguear por amor
*
E se, o vaguear fossem rimas do poetizando
Levava meu castelo, sei que tanto abrilhanta
O centenário em trovas, que vão encantando
****
Cidália Ferreira



Que comece a festa tão esperada por todos nós. Quando comecei nesta aventura jamais imaginaria no resultado que dava. Tornou-se um vicio, mas um vicio bom. Cada qual à sua maneira mas sempre em grande estilo. Agradeço de coração à Professora, Poetisa e Amiga, Lourdes Duarte, porque nos desafiou...esse desafio também nos ajudou a "crescer" ...Parabéns a todos nós pela Centésima (100) edição... Obrigada pela felicidade que Me/nos proporciona. O Poetizando e Encantando aconselha-se aos quatro cantos do Mundo.
Palavras para quê? Obrigada pelo presentinho.

terça-feira, 8 de outubro de 2019

Sinto falta das palavras, apenas as tuas. [Do Blogue - Com Amor]

****
As nuvens pairam no céu em dia tristonho
As águas correm no rio num só sentido
Os sentimentos afloram, saem palavras em vão
Palavras, que não precisam ser sumptuosas
Mas gosto, porque a solidão não é só minha
Mas eu vagueio, tristonha, tão sozinha
E muitas vezes perco-me em palavras nuas
*
Não preciso de muito para me contentar
Olho à minha volta, apenas a natureza
E as orlas de um jardim que parece sozinho
Sinto-me desorientada, perdida
Sinto falta de tantas coisas, mesmo banais
Acredito que a vida não seja um mar de rosas
Mas sinto falta das palavras... apenas as tuas.
****
Cidália Ferreira.
.
Este pequeno poema é a minha participação baseado na frase como fio condutor " Não preciso de palavras sumptuosas....Apenas das tuas...."  com o Blogue "Com Amor" da Amiga Marta Vinhais

domingo, 6 de outubro de 2019

Eterna saudade... eterna verdade ... .[Poetizando e Encantando]

****
A alma do/a Poeta é feita de verdades, ilusões e desilusões. Faz-nos sonhar...chorar...sorrir...Por vezes é duro, ou simplesmente um gosto em recuar até à meninice e adolescência. Embrenhar em recordações boas e menos boas. A infância. Onde tudo era tão pouco, pobre, mas não faltava a humildade. Fui menina de campo, trabalhando desde tenra idade. Fui criada parte do tempo, ainda sem luz eléctrica. Sem água de torneira. A agua nem sempre estava perto Não haviam aqueles mimos que, hoje até são demais. Existiam muito mais crianças, e muito mais brincadeiras de bairro, saudáveis e sem perigo.

Lembranças de quem ia para a estrada contar os carros, as cores e decorar as matriculas, por serem tão raros. Hoje, temos o planeta poluído, simplesmente por tantas modernices... etc...
Esta casa, podia ser uma das ultimas, onde vivi a minha adolescência. Onde se trabalhava muito, mas onde nunca faltava nada do que era importante para a alimentação.

Esta casa, poderia ser, aquela casa que fomos estrear. Onde a Minha Mãe viveu, trabalhou, lutou como muitos Homens não lutam, durante vinte anos! Casou sete filhos, e no final, decidiu partir sem nos avisar...

Actualmente, a tal casa, está lá, rodeada de silva e ervas bravias... Passar lá é o mesmo que sentir uma nuvem escura no meu coração.

Hoje, nada mais consigo fazer, que isto. As recordações fazem parte da minha vida. Da minha eterna saudade.

Cidália Ferreira.


O Poetizando faz-se se sonhos, encantos e desencantos. Faz-se de boas memórias. Faz-se de alegrias e tristezas...Faz-se da saudade. Mas faz-se! Hoje, foi o melhor que consegui, mas fiz-lo com gosto. Por vezes a saudade traz  alguma nostalgia. Obrigada Amiga, Loudes Duarte, pelo convite! 

Um abraço especial para si, Lourdes Duarte, e as suas Manas...  🕊

quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Desabafos da alma...

Resultado de imagem para poema sem imagem
****
Quero redigir um poema mas sem imagem
Apenas com uns desabafos  da minha alma
Com a tristeza que me machuca por dentro
Me deixa estática, sem reacção, sem calma
E me corrói a inspiração não me concentro
Por me sentir magoada, desta libertinagem
*
Nunca brinquem com qualquer sentimento
Quando desconhecem de todo, um passado
Crucificam sem saber de nada, mas em vão
Tentam destruir a vida alheia, e tudo errado
Fazem juízos de valor... mas nunca saberão
Porque meu coração não dá consentimento!
****
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

25 anos de orgulho...

A imagem pode conter: 1 pessoa
Foto pessoal, proibida a partilha
Tão pequenina e tão fofinha
Era/é, a nossa jé'carida
Mas foram anos passados,
Hoje está bem crescida
Com novos planos marcados
*
Quem diria que um dia
Te via festejar vinte cinco
És bela, tens ousadia
És também menina da tia
E sabes bem que não minto
*
Do dia ainda me lembro
Estávamos de parabéns
Ao teu pai dei meu apoio
Fomos ver o Quim Barreiros
À festa de Recardães
*
Hoje, nos teus vinte cinco anos
Teríamos que festejar
Enquanto tu estás solteira
Porque depois vais casar
E acaba-se a brincadeira
 😁
.
( brincadeira) 


       Desejo - te um feliz aniversário.
                   Que a felicidade resida sempre no teu coração
Ontem... Hoje...Amanhã e  Sempre... ADORO -TE.

Da tia que se sente orgulhosa: Cidália Ferreira. 

domingo, 29 de setembro de 2019

Vida ...

***
A vida é uma linha recta ou com curvas
E um relógio, que corre contra o tempo
A aflição que espreita a cada momento
A desilusão invasiva em aragens turvas
*
É ser ou não ser, querer viver...ou não
É parar no meio do nada, mas pensar
Se vale a pena a mágoa no meu olhar
Se passo sozinha ao lado da multidão
*
É olhar... e ver que já não existe a luz
Nem um tempo contado, o de outrora
Saber, que para tudo há tempo e hora
Nesta vida difícil onde nada me seduz
****
Cidália Ferreira.

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Prosa em doçuras.



Tudo o que fizer-mos pode ser poesia. Hoje peguei nos ovos, na farinha, no açúcar, chocolate, etc... misturei com carinho. Levei ao forno com tenrura, cozeu lentamente, e enfeitei,  para vos adoçar o olhar, quiçá se salivarem.  Não é da net, é mesmo real. Foi um lanche prometido a três meninas, desde que terminou o ano lectivo. Encontrei esta receita num blogue em comum, achei bastante fácil, dado à minha preguicite aguda para fazer bolos, e tomei a liberdade de "rapinar" a receita. Convém agradecer a receita deste saboroso bolo, aqui» Desabafos de Mãe  Muito bom e recomenda-se. BOLO ... Os Fhisalis são meus. 

Bom fim de semana. 

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

No deambular dos meus pensamentos

Resultado de imagem para bodas de carvalho
Rompe o sol, através da neblina
Rompe pelos espaços das folhas caídas
Daquela árvore tão solitária
Tão firme, tão antiga
Que nem o vento consegue derrubar
Além, ao fundo daquela colina
*
No deambular dos meus pensamentos
Olho o horizonte, medito
Sobre um desejo que guardo no peito
Como quem guarda um segredo
De algo que já foi dito
De repente se imutam lamentos
*
Sinto que o meu coração fraqueja
Quando a brisa me beija o rosto
E me deixa sem jeito
Mesmo deambulando sozinha
Sinto que o sol me acarinha
Por entre os espaços do meu sorriso.
***
Cidália Ferreira.

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Um brinde à vida... 10 anos depois

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, árvore e ar livre
2009
Entre uma foto e outra passaram 10 anos. 

A imagem pode conter: 1 pessoa, a sorrir
2019
Sim, faz hoje 10 anos que, por esta hora, andava meia fábrica a correr como baratas tontas, qual filme de terror, enquanto a minha pessoa andava numa luta contra as chamas de uma Sra máquina de lavar e aspirar, que queria "matar-me"! Mas, quem a matou fui eu!  A partir daquele dia nunca mais trabalhou... nem ela nem eu...Lol  
Hoje, 10 anos passados, muita coisa mudou na minha vida. Principalmente a sensibilidade a tudo o que me rodeia...Hoje, faço um brinde à vida. Pedindo pelo menos maia 10 anos. Não sei é quem me vai conseguir aturar! 

Não é ser lamechas...é ser grata por conseguir falar do assunto sem me fazer qualquer diferença. 

Cidália Ferreira. ;)

Melancolia das manhãs ...

Resultado de imagem para Gifs outono
****
Ficam vazios, tristes, numa intensa solidão
Os campos e as árvores  que mudam de cor
Os caminhos ganham tapetes, pura gratidão
E o tempo ganha outra vida, e noutro frescor
*
Bancos que outrora, eram sagrado descanso
Agora, em abandono pela chuva que chegou
Que seja curto período do tempo em balanço
O sol volte e eles recebam quem lá se sentou
*
E na melancolia das manhãs das incertezas
Onde afloram os sentimentos mais profundos
Existem sempre angustias, entre as riquezas
Da natureza, que nos mostra outros mundos
****
Cidália Ferreira.

sábado, 21 de setembro de 2019

Lembranças dum passado sorridente. {Poetizando e Encantando}

****
Lembro-me, do nosso beijo, naquela manhã
Fugaz, mas muito fogoso na nossa intenção
Como um clique que nos assaltou o coração
E uma saudade desejosa daquela montanha
*
Sinto um arrepio na pele e em reminiscência
Que provoca a revolta duma saudade eterna
Enquanto eu me sentir gente, ser-te-ei terna
E grata, por me fazeres feliz, com sapiência
*
Sendo as lembranças um passado sorridente
Onde mergulho em teu peito, e fico dormindo
Não será mentira, uma verdade que sentindo
Sorrio quando recordo o nosso olhar inocente
*

Mas ficam as lembranças onde tu és meu jardim
És a flor, que brota todos os dias, na minha mão
Ainda que te guarde como jóia rara nesta solidão
Farás, para todo o sempre, grande parte  de mim
****
Cidália Ferreira


Mais uma semana, mais uma edição...e muito perto de festejar o tão desejado Centenário. Actualmente tenho o tempo mais "contado", derivado à ajuda que dou à minha filha. Contudo, quando se gosta da escrita arranja-se sempre um tempinho. Para mim, é como uma terapia da mente. Então aconselho a todos os meus visitantes e comentadores a visita a este maravilhoso Blogue. Filosofando na Vida. Da amiga Lourdes Duarte. Desde já, obrigada pelo convite. E obrigada a todos os que por aqui passarem.

Bom fim de semana.

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Horizonte devastado

****
Estrada fora, existem olhares  que se entristecem
Existem  árvores, que fazem as suas despedidas
Existem solos matizados  de tristeza, esmorecem
Quando o frio chega e as árvores  ficam despidas
*
Existe o horizonte  devastado, e sem misericórdia
Folhas que voam, saudando a chegada do outono
Ainda a fumaça dispersa neste mundo de discórdia
Tanta dúvida, que dentro do pensamento questiono
*
Sigo a estrada da vida onde a canseira traz emoção
Sigo sozinha com a brisa e pensamentos no coração
Numa viagem, breve, mas tão difícil de compreender
*
Estrada fora, sem ruídos apenas paisagem cinzenta
O cheiro a queimado, entristece-me, traz a tormenta
Numa paisagem onde a natureza não pode defender
****
Cidália Ferreira.

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Fragrância ilusória...


Fragrâncias que se espalham no meu ser
Que me elevam a auto-estima
Que atenuam a saudade
Trazendo as mais belas recordações,
E cada momento de liberdade
Onde tudo acontece sem querer
Mas que este aroma, meu corpo mima
*
Preparo o meu corpo sem grande euforia
Visto-me de alegria para a chegada
Coloco um batom a teu gosto, mate
Imagino, o abraço recebido, e caloroso,
Sinto-me incapaz de suster as emoções
Olho o espelho... não me diz nada
Sinto-me iludida de tudo, mais vazia
*
Vazia, mas por dentro da minha ilusão
Onde me enfeito das mais finas jóias
Sacudo os cabelos, respiro fundo
Espero alguém que aprecie meu valor,
Que a fragrância seja o aroma mais profundo
Que seja o chamamento, sem pudor
E não se apodere de mim, a desilusão.
***
Cidália Ferreira.

domingo, 15 de setembro de 2019

Ultimo Adeus!


Hoje, Domingo 15-09-2019 - faleceu - vítima de cancro - um dos Cantores que marcou a minha adolescência. Entre os meus  13/14 anos de idade já andava a servir, e a musica rolava nos rádios, nas cassetes e até cartuchos, o dia todo. Era o êxito do momento! Sempre, mas sempre apreciei as suas musicas. Acompanhei sempre nas tv's. Vi - o pela última, vez na TVI, em Janeiro, já estava doente. A força Dele era enorme...Mas chegou o Seu fim. Como fã Dele não podia deixar de o homenagear. Fiquei em "choque", não contava. Até sempre meu Querido Roberto Leal. Descansa em Paz 

Resultado de imagem para flor  descansa em paz

sábado, 14 de setembro de 2019

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Não sou o que não quero ser. [Poetizando e Encantado]

***
Sonhos fantasiados, tal como o tempo que faz
Por onde deambula a minha mente sem noção
E o meu olhar perdido, num campo tão sagaz 
Deixa minha alma saudosa, perdida, sem chão
*
Neste campo de girassóis tão belos e floridos
O sol esconde-se, e quiçá, entre falsa timidez
As nuvens matizadas trazem tempos doridos
Onde os sonhos são parte da minha sensatez
*
Colho girassóis, dos mais belos e perfumados
Imagino, a cesta florida para poder  oferecer
Nos momentos, que os sonhos forem sanados
*
Sonhos que não passam duma triste realidade
Não me deslumbro...nem sou, e não quero ser
Um ilusório dissabor. Mas sim, a cumplicidade
****
Cidália Ferreira

Agradecendo o convite da Profª Lourdes Duarte, do Blogue Filosofando na Vida... Espero que este simples poema agrade a todos os meus leitores e comentadores. Obrigada e um dia feliz.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Nostálgica Viagem...

***
Avistava-se um pôr-do-sol no horizonte
Ainda o calor se fazia sentir abrasador
As árvores em placidez sentem o calor
Abrigam-se, de tudo no meio do monte
*
A estrada que me guia todos os sentidos
Que me a dá segurança, e em liberdade
Conduz o destino onde mora a saudade
Algures à beira mar...sentimentos ávidos
*
Ao entardecer e numa nostálgica viagem
Olhava o horizonte, pensava só em mim
Não me imaginava sem ti no meu jardim
Onde és a árvore, a flor, a minha aragem.
****
Cidália Ferreira

domingo, 8 de setembro de 2019

Jardim delineado ... " Com Amor"


Repousei por breves instantes, por ali
Olhei a paisagem à minha volta
Arvoredos num bailado, em beleza,
Um jardim à minha frente, delineado
O mar que deixa as emoções à solta,
Procuro no silêncio enamorado
Escuto ecos da tua passagem por aqui, 
As nuvens parecem dispersas e felizes
Os pássaros esvoaçam sobre o mar
E o meu pensamento recua,
Talvez se envaideça, com glamour
*
Lágrimas de felicidade afloram o olhar
Ainda que a minha alma se sinta nua
Num repouso sobre os sons da natureza
Jamais deixarei de olhar o horizonte,
Numa passagem onde somos uma ponte
Mas, qualquer pessoa, enquanto gente
Mostra a cumplicidade que dela sente
E tudo em redor me encanta tantas vezes,
Motivo, porque aceitei o desafio, 'Com Amor'
***
Cidália Ferreira 

O meu 1º desafio, com a Amiga Marta Vinhais do Blogue  Com Amor Que aconselho a visita.
Bom fim de semana.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Não seria eu ... [ Poetizando e Encantando ]

***
Não seria eu... era a minha alma, feita gente
Caminhando sem destino pela praia deserta
Recebendo a brisa, que sussurra, docemente
Deixando a minha alma, calma, tão desperta
*
Não seria eu, mas sim, meu espírito lutador
Numa praia deserta, com aroma de maresia
Onde pudesse soltar o meu grito com fervor
Deixando a minha alma reinado, na cortesia
*
Não seria eu, se não acordasse da quimera
Se não respirasse o balsamo que me rodeia
Num bailado ao som da brisa da primavera
*
Não seria eu se não brilhasse na minha vida
Se não acreditasse nas pegadas desta areia 
Não seria eu, mas sim, a minha alma vestida
****
Cidália Ferreira.


Voltei. Um pouco condicionada, mas há sempre um momento em que já posso dar asas à imaginação. Num simples poema aqui deixo a minha participação, no Poetizando e Encantando. Blogue Filosofando na Vida...Obrigada pelo convite. Um resto de uma boa semana.

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Estou de volta...


Estou de volta, mas um pouco sem inspiração.  Felizmente tudo se está a encaminhar, sobre as melhoras da minha filha. Quem sabe o que é uma depressão saberá que não é fácil. Para além de ser muito complicado tem de haver muita ajuda por parte das pessoas que a rodeiam. Marido,  Mãe/Pai. Fiz o que me pertencia enquanto Mãe/Avó. Dei o melhor de mim. Apoio. Afecto, sobretudo retirar-lhe todo o trabalho de casa e filhos das "costas" incluindo refeições. Retirá-la do fundo não foi fácil, mas quando se tem força de vontade consegue-se. Ela com a sua força de vontade também vai conseguindo... Estive a 100% para ela, e estarei sempre, de uma forma ou de outra!  Agradeço a todos pela paciência que tiveram em esperar por mim.  OBRIGADA.

Cidália Ferreira.

sábado, 31 de agosto de 2019

Quase...

Resultado de imagem para Imagens com bons pensamentos

É isto...Estamos no bom caminho. A luta faz-se de esforços e dedicação, no fim, poderemos respirar de alivio e  soltar o grito que nos impede de sorrir!

Estou quase de volta aos vossos cantinhos... Dêem-me tempo.
Bom fim de semana

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

O caminho faz-se devagar... "Desabafo"

Resultado de imagem para imagens de força
Mais um dia. O caminho faz-se devagar... vai-se fazendo e conseguindo aos poucos, pequenas conquistas. A dedicação, a força e a persistência são o meu maior "defeito"... Jamais me cansarei de lutar por aquilo que é Meu... Hoje, tinha muita vontade de chorar, mas a força que vinha de dentro de mim não deixou! Vou conseguir com que "tudo melhore" o mais rápido possível. Como? Dando tudo, e o melhor de mim!!!


Obrigada pelo apoio que aqui me têm dado. Jamais me esquecerei de todos vós. Quando puder volto aos vossos cantinhos.

Beijinhos - Cidália Ferreira

sábado, 24 de agosto de 2019

Voltarei, espero que seja breve...

Resultado de imagem para imagens

A vida é um turbilhão de sentimentos bons, e menos bons. Existem momentos em que nos sentimos impotentes para enfrentar adversidades. Há que ser mais forte que a fraqueza que nos tenta derrubar. 
Por motivos pessoais/familiares, estarei ausente do blogue. Voltarei quando estiver tudo mais calmo. Tenho uma filha e dois netos a precisarem de mim quase a 100% Digo quase, porque o Marido também é incansável.

Bom  fim de semana. Sei que me entendem!

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Quando as fontes secarem e a brisa for tóxica... [Poetizando e Encantando]

Que o Mundo implore a verdadeira realidade
Pensem, em quantos morrem inocentemente
Olhar, com um olhar de dor, é pura crueldade
E saber que nada resta, é morrer lentamente
*
O homem e sua forma de pensar, de cinismo
É cismar num puder e terminar em destruição
É a ganância, a incompetência e o terrorismo
Não se entendem, vão acabar com a geração
*
Acabam com o principal pulmão da Natureza
Acabam com o mundo lentamente. Cobardia
Do ser humano, portador, de pura malvadeza
*
E, no futuro, quando já não existir resistência
Quando as fontes secarem e a brisa for tóxica
Já não haverão forças para implorar clemência
****
É triste ver a destruição, seja de qualquer natureza for
É triste saber que tantos interesses existem pelo meio 
É triste como é triste ver morrer o planeta. Quanta dor
Se vive, num mundo, que de prometas está...tão cheio
***
Cidália Ferreira. 

MUSICA DE FUNDO: Michael Jackson - Earth Song

POETIZANDO E ENCANTANDO
Tendo em conta as notícias, que o mundo nos faz chegar, sobre a floresta Amazónia, e como as imagens do poetizando não me ficaram indiferentes,  assim ficou a minha mente, não me deixou trabalhar de outra forma que não fosse esta. Que quem de direito coloque MÃOS para acabar com tal tormento!  Esta é a minha participação no Poetizando e Encantando. 

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Lugares sombrios, saudáveis...

Procurei pela natureza
  O sombrio, saudável
     Uma mesa
        Um banco
           Um lugar vazio
              O cheio de tudo e de nada,
                 As folhas
                   As ervas
                     As flores lilases
                        Uma árvore tombada
                          O vento soprava
                            Cheirando a rio
***
Encontrei a mesa
O banco
Nele me sentei
Petisquei
Ouvindo o som do silêncio,
Atrás de mim
Um rio passava
Tão turbo
E parado,
Da natureza sombria
Fui embora
E o silêncio ali se fechava.
***
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Dia da fotografia. E um fim de semana diferente.

Celebra-se o dia da fotografia. Sejam pessoais ou simplesmente da natureza...
Entre centenas de fotos de família que tinha, onde perdi quase tudo, porque o meu PC morreu de vez. Embora tenha muitas no facebook, escolhi estas para assinalar este dia. Não excluindo ninguém... por incrível que pareça não faço praia (por razões óbvias), mas, gosto de visitar o mar e faço-o tão rara vez. Adoro o cheiro da maresia. Adoro olha-lo até para lá do horizonte. Gosto de sentir a brisa no rosto, respirar fundo e, deixar vaguear a mente até onde ela me permita.
Ontem, Domingo, saímos de casa com a ideia fixa de ir caminhar pelos passadiços da praia, quando chegámos a meio do caminho chovia. Ainda tentámos chegar perto mas não valia a pena... Voltámos para trás.
.
O destino levou-nos até à serra, a uma Aldeia - muito perto de Viseu – onde almoçámos, a convite da mana mais nova, num arraial, onde as festas já duravam desde o dia 15. Seria o ultimo dia. Por lá, um dia maravilhoso!
Imagens de regresso...no horizonte avista-se o mar...
Cidália Ferreira.