sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Baloiço do tempo...

 ****
Algures num baloiço observando o tempo
Temendo as intempéries, e em cada sonho
Um vazio no horizonte, uma brisa doentia
*
Nem o sol brilha da mesma profundidade
Nem as aves esvoaçam com a mesma luta
Nem o tempo passa, dum pesadelo surreal
*
Sinto, que uma pressão, no ar que respiro
Me sufoca o pensamento, e não se liberta
Da alma que se sente vazia, e tão sozinha
*
Das minhas palavras que imagino escrever
Se o tempo, me deixar respirar, no meu eu
Libertar-me-ei, dos delírios, que sonho ter
*
Do vazio onde retiro os meus pensamentos
Falo sozinha, encho o coração de saudades
E sorrio para o tempo que faz à minha volta
*
E se o tempo, não chegar a tempo de te ver
Certamente que te guardo no meu cantinho
Esperando que melhores dias nos chegarão
*
Se encontrares um baloiço vazio, é o nosso
Aquele onde tantas vezes sonhamos os dois
Mesmo, que a solidão, fosse a companheira
****
Cidália Ferreira 

44 comentários:

  1. Bom dia. Cidália.
    Um belíssimo poema para começo de dia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. En ese columpio miles de sueños ella se imaginara. Un lindo poema . Bello dia para ti .

    ResponderEliminar
  3. O que eu dava para encontrar um baloiço com essa vista =)
    Muito bonito o poema!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. O tempo é um baloiço que não para.
    Um magnífico poema, gostei muito.
    Continuação de boa semana, querida amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Lindo e muito sentido. Gostei de conhecer mais um delicado poema. Beijinho, Cidália, até breve!

    ResponderEliminar
  6. Poema muito bonito. Triste mas encantador. Cada verso uma mensagem. Cada palavra um grito de sentimento.

    Balouçar, olhando o tempo
    Num destempo de solidão
    Nem sempre o tempo tem momento
    Para acarinhar o coração
    .
    Deixando com carinho um ��

    ResponderEliminar
  7. Un poema muy bonito para leer en esta mañana otoñal.
    Un abrazo

    ResponderEliminar
  8. Muito bonito apesar de tristinho...

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

    ResponderEliminar
  9. Tiempo para disfrutar de tu preciosa poesía.

    Besos enormes y feliz día.

    ResponderEliminar
  10. Tão lindo.

    Feliz dia.
    http://www.opecadomoraemcasa.pt/

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde Cidfália,
    Um lindo poema de outono, nos faz mais circunspectos.
    Um beijinho,
    Ailime

    ResponderEliminar
  12. Vá balançando para esquecer esse amor
    Abraços
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  13. Tempos melhores virão para os diálogos necessários do poema.
    Uma boa tarde para você!Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Tem fé, melhores dias hão-de vir!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  15. Belo poema, gostei muito

    Beijinhos de boa e santa noite

    ResponderEliminar
  16. Oi Cidália querida,bt!
    Mais um lindo poema que encontro no teu cantinho. Parabéns!
    Bjssss

    ResponderEliminar
  17. Nem tidos os poemas são de alegria, mas mesmo tristes são belos como este.
    Boa noite Cidália.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Há saudades que o tempo traz, como um baloiço para a frente e para trás.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  19. Oi Cidália!
    Balanços como este fazem parte da minha infância,
    do tempo que sonhava acordada...
    Que belo seu poema!
    💋

    ResponderEliminar
  20. E continuamos num balançado que parece teimosamente não ter fim.
    Bjs, bfds

    ResponderEliminar
  21. O coração solitário de Aeti está lindamente gravado neste poema. Espero que esteja tudo bem.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  22. Poesia e saudade além de bela imagem. Parabéns.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  23. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  24. Do vazio onde retiro os meus pensamentos
    Falo sozinha, encho o coração de saudades

    Olá, querida amiga Cidália!
    Versos belos num poema muito bem composto.
    Imagem também bonita.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  25. adorava fazer baloiço quando era criança tinha um mais um lindo poema bjs

    ResponderEliminar
  26. Um poema que lembra ambientes de outono. Um pouco triste, mas a tristeza outonal também é bela.
    Um beijinho
    M. (olamariana.blogspot.com)

    ResponderEliminar
  27. Olá, Cidália.
    Teu poema é bonito e cheio de otimismo! Gostei!
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  28. Um poema bonito e triste ao mesmo tempo. Bjinho

    ResponderEliminar
  29. Um baloiço vazio é das coisas mais tristes que existem. Eles lembram a nossa finitude.
    Abraço saúde e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  30. Lindo!!! Poema sentido, com toda a certeza. Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  31. Boa noite, Cidália
    Melhores dias virão, um forte abraço.😍

    ResponderEliminar
  32. Versos sentidos e belos, esperar por dias melhores e não deixar o tempo acordar do sonho.

    Bom final semana,

    Bjsss

    ResponderEliminar
  33. Cidália, gostei muito deste poema. Sobretudo da parte final
    E se o tempo, não chegar a tempo de te ver

    Certamente que te guardo no meu cantinho

    Esperando que melhores dias nos chegarão

    *

    Se encontrares um baloiço vazio, é o nosso

    Aquele onde tantas vezes sonhamos os dois

    Mesmo, que a solidão, fosse a companheira

    Beijinho

    ResponderEliminar
  34. Poderoso poema! Adorei!!!
    Rico em emoções e com o teu toque pessoal!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  35. Mais um poema bem bonito e introspectivo, reflectindo um pouco o cinzentismo desta conjuntura que todos atravessamos... mas há mesmo que ter fé, de que melhores dias chegarão!...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma... Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira - (Eu) 😘