quarta-feira, 24 de junho de 2020

São sinais do tempo, de tormenta

****
Numa vida vivida com pressa
Todos os sonhos queremos alcançar
Queremos subir, sobressair
Queremos viver intensamente
Numa vida cheia de correrias
Onde os sorrisos parecem brilhantes
Nunca notando que nos foge o tempo
*
Somos, por vezes, tão desatentos
A quem pode precisar de nós
Ignorando tantas vezes o tormento
Deixando que o cinzento sufoque
Quem não consegue partilhar
Deixando que a mente doente
Seja o final infeliz dos nós na alma
*
São sinais do tempo, de tormenta
A displicência da vida amarga
Que se esconde num mero sorriso
É querer chegar, e não conseguir
Subir os degraus sem saída
O sentido de elidir a própria vida.
Num silêncio que ninguém entende.
****
Cidália Ferreira.

Adeus; Pedro Lima 🙏💙

39 comentários:

  1. Muito linda poesia,Cidalia! Ótimo dia! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Belíssima homenagem Cidália!
    As urgências do dia a dia tolda os sentidos, somos todos vítimas deste corre corre citadino.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Céu no alto, vontade sentindo
    Amplos degraus, subindo
    Para chegar à pessoa amada
    Sendo a força incerta
    Aceita a minha oferta
    Usa os meus braços como escada
    ....................
    Gostei muito do poema. A fé é que faz viver o coração. Que o amor te dê forças para subir até ao coração da pessoa que amas.

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Tanta verdade junta num poema só. Não poderia estar mais de acordo.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. Olá ! boa tarde. Meu nome é Maria, estou começando um Blog agora, adorei o seu Blog, venha me visitar !!!
    https://epossivelsonhar46.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Tal e qual, Cidália, ainda por cima dito desta forma poética, quase musical. Gostei muito, parabéns!

    ResponderEliminar
  7. Gostei do poema. Momentos nossos, corridas que fazemos distraidamente, muitos dias.
    Obrigado pela visita a Madrugadas. As palavras de apoio são incentivo e conforto.

    ResponderEliminar
  8. Maravilhosa poesia, Cidália.
    Linda tarde.
    Um carinhoso abraço.
    Verena

    ResponderEliminar
  9. Quanto mais penso nele (que apenas vi uma meia dúzia de vezes numa telenovela) mais me entristece.

    ResponderEliminar
  10. Cidália,
    Estou visitando caqui
    com esse meu outro perfil.
    Sua poesia é sempre bem vinda.
    Bjins

    ResponderEliminar
  11. Que tormento, esta tormenta.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. En la imagen da la sensación de que la niña llegara al cielo subiendo la escalera.
    El poema lleno de sensaciones que parece despedir a alguna persona.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  13. Oi cidália,
    Eu já chorei todas as minhas lágrimas, não as tenho mais.
    Fé em Deus, todos temos nosso dia
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  14. Bem verdade, que belo poema

    Beijinhos e boa noite

    ResponderEliminar
  15. Um belo poema onde transparece um certo desalento.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  16. São dias cinzentos e incertos.
    Sigamos com esperança.
    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Sueños lindos todos queremos soñar, y esa escalara subirla para alcanzarlos .
    Bellos poemas los tuyos .
    Abrazos y muy feliz noche de San Juan.

    ResponderEliminar
  18. Andamos todos muito distraídos sem perceber os sinais.
    Uma noite abençoada para você! Bjs.

    ResponderEliminar
  19. Estamos a viver meio que anestesiados e por isso a falta de atenção no meio desta tormenta
    O poema é divino minha amiga
    Beijinhos ❤️

    ResponderEliminar
  20. Se há algo que esta pandemia nos ensina é a não viver em ânsia, em correria.
    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Bello y sentido poema amiga, saludos y abrazo

    ResponderEliminar
  22. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  23. Um belo poema que reflete os dias corridos que vivemos.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  24. Que lindo poema Cidália!
    Aqui descreve bem as agruras da vida, que nem sempre se resolvem da melhor maneira.
    Estamos a viver um tempo, que nos dá muito que pensar!
    Beijinho com carinho amiga!

    ResponderEliminar
  25. Linda poesia, Cidália.
    A imagem é um tanto angustiante, e ilustra bem o tema do poema.
    Abraços!

    ResponderEliminar
  26. tem sido muito estranho agora viver tão devagar, não precisa ter tanta pressa, mas tá devagar demais. se cuida. beijos, pedrita
    http://mataharie007.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  27. Ci
    Vivemos dias estranhos, como nunca tinha acontecido.
    O poema é um retrato de tudo isso.
    Achei a foto muito apropriada.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  28. Magnífica e real essa poesia, amei!
    Abraços fraternos!

    ResponderEliminar
  29. magnífica poesia minha amiga querida Cidália...
    veio na minha minte um turbilhão de coisas vividas e real da nossa realidade.
    Parabéns, vc é maravilhosa!


    🥀🎉🥀🌿🌸#Gratidão
    ✨🎉🌿🌸🥀#fé
    ✨🌸🥀#DeusConosco
    Não permita que o caos do mundo se instale dentro de você. Verdadeiros milagres acontecem todos os dias, mesmo que o noticiário não mostre. Escolha para você a paz e a luz, mesmo sabendo que as guerras e a escuridão também existem. Aproprie-se do que te faz bem."

    Erick Tozzo

    ResponderEliminar
  30. Oi Cidália seu poema é profundo, toca o coração, porque muita vezes somos desatentos com quem amamos, como se essas pessoas sempre vão estar presentes, e descobrimos pela realidade, que não é assim.
    Beijos,vi

    ResponderEliminar
  31. Estamos a viver uma grande tormenta, há que ter ânimo e muita força.
    Poema lindo.
    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  32. a vida corre tão depressa que muitos vão a reboque, passando despercebidos aqueles detalhes/pormenores que fazem a vida valer a pena.

    ResponderEliminar
  33. Boa noite de paz, querida amiga Cidalia!
    Somos, por vezes, tão desatentos
    A quem pode precisar de nós
    Ignorando tantas vezes o tormento
    Deixando que o cinzento sufoque...

    Que sensibilidade a sua, amiga!
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  34. Cidália!
    Sempre digo que temos de estar atentos aos sinais...
    Quem é Pedro Lima? Que Deus o tenha.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderEliminar
  35. Gostei muito deste poema. Acho que já o senti.
    um beijinho

    ResponderEliminar
  36. Um fabuloso poema, que nos faz reflectir para o modo como preenchemos os nossos dias... tantas vezes de uma forma pouco enriquecedora... para nós e para os outros...
    Adorei ler! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma... Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira - (Eu) 😘