terça-feira, 2 de junho de 2020

Queria ter o poder da bonança

****
Queria ser outra vez criança
Que outrora cresceu
Sem mimos, sem beijos
Sem afectos
Sem brinquedos, sem estórias
Sem coisas banais
Apenas vivendo memórias
Sem que nunca houvesse fome
*
Queria ver as crianças, d'agora
A brincar pelos quintais
Bairros cheios
Brincadeiras originais
O jogo da macaca, do lenço
Até a corda saltava, era alegria
E o jogo das escondidas
Enquanto fosse de dia
*
As roupas sujas de felicidade
As desavenças
A união que nos fazia crescer
Os ralhetes, o respeito
As brincadeiras sem maldade
Onde tantas crianças juntas
Sorriam... choravam
Mas sempre crianças ao seu jeito
*
Queria ser outra vez Criança
Recuar no tempo, na aprendizagem
Queria ter o poder da bonança
Para, As proteger, da libertinagem
****
Cidália Ferreira

30 comentários:

  1. Tão linda poesia!Adorei a imagem também!bjs, linda semana,chica

    ResponderEliminar
  2. Cada criança do seu jeito,
    seja feliz a sua infância
    pois, se tudo fosse perfeito
    no mundo não havia ganância!

    Belo poema, gostei de ler, amiga Cidália Ferreira. Continuação de boa semana. Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Lindo, sem palavras! Parabéns =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Um bonito poema neste dia da criança.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  5. Queria também ... eita época boa.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente, embora hoje seja o dia de todas as crianças, não é um dia para todas. Nem todas tiveram a sorte de nacer como... meninos de ouro

    Muitos têm a abastança
    Muita festa muita dança
    Em que nada os consome
    Esquecem que muita criança
    Apanha os restos da festança
    Para não morrer de fome
    .
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Palavras tão lindas.
    Beijinhos e boa semana.
    http://www.opecadomoraemcasa.pt/

    ResponderEliminar
  8. Há crianças que nunca souberam nem mesmo do seu dia, muito menos vivê-lo dignamente.

    Sonho que as crianças
    um dia, possam ir à escola
    com o objetivo de aprender
    como se fazia antigamente,
    que não sejam vítimadas
    pelos inescrupolosos
    drogados que desrespeitam
    a sua pueril idade, oferecendo-lhes
    maldita balas envenenadas
    pela química... alucinando-as também!
    Um belo e sensível poema querida poetisa, que canta e encanta.

    boa tardinha e boa semana.

    Bjsss

    ResponderEliminar
  9. Tem alturas que sim :) outras nem por isso e muitas delas não de todo :)

    O Mundo avançou depressa demais e nós não acompanhamos :(

    Fico contente com a criança que existe dentro de mim, mas não peçam para voltar a crescer e a viver tudo outra vez...

    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  10. Feliz semana y abrazo en la noche ..gracias por el poema ..

    ResponderEliminar
  11. Há uma menina em seu coração, esta menina que brinca e dança,
    que corre e faz poesia, que sorri para uma flor.
    Que esta menina esteja sempre ativa em você.
    Uma boa semana de esperanças.
    Beijo amiga.

    ResponderEliminar
  12. Oi Cidália
    Eu jamais queria retroceder, apanhar duas vezes, nãoooooo!!kkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  13. Eu não queria voltar a ser criança, Cidália, embora a nossa criança só desapareça quando morremos. Mas percebo a sua mensagem que está muito bem conseguida. As 'nossas' crianças não brincam como brincávamos e, talvez por isso, não dão valor ao que nós continuamos a dar. gerações diferentes, valores diferentes.

    Gostei muito!

    Beijinhos e boa semana. :)

    ResponderEliminar
  14. Como eu queria voltar também... Tive uma infância maravilhosa.
    Como sempre belo, Cidália.
    Beijinho e obrigada por estar sempre presente no meu blog,mesmo eu estando ausente de tudo e de todos.:)

    ResponderEliminar
  15. Em tempos em que cada vez é mais difícil ser criança, um poema com o cheiro das memórias que nos fala doutros tempos, talvez mais complicados ao nível dos bens mas em que as prioridades eram certamente mais saudáveis e os sorrisos das crianças mais felizes.

    ResponderEliminar
  16. Saudades de ser criança?
    Só se fosse para viver mais uns anos...
    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Bom dia, Cidália

    Adorei ler o seu poema. As crianças de agora precisam de espaço
    para brincarem e tomarem contacto com a natureza e as coisas
    simples. Isso dependerá de todos nós. Transmitir-lhes
    o sentido da vida é preciso.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  18. Bom dia de paz,querida amiga Cidalia!
    Que seu jeito de conservar sua criança interior, seja sempre cultivado com carinho.
    Ficou bela e terna sua poesia.
    Tenha tido um feliz dia!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  19. Bonito!
    Realmente há coisas que se foram perdendo com o tempo.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  20. Que belo poema para o dia da criança! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  21. Ai, também eu queria voltar a ser criança.
    Em homenagem ao dia das crianças, aqui está um belo poema.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  22. Emocionante poema que nos faz viajar à nossa infância!

    Amei!!! Tudo é escrito e lembrado com carinho! Grande poema!

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  23. As infâncias felizes são boas de recordar e as infelizes... na idade adulta continuam a machucar!!! Bj

    ResponderEliminar
  24. Cidália!
    Queria também, assim ninguém morreria amingua e de fome.
    cheirinhos
    Rudy
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderEliminar
  25. Um poema muito bonito e muito certo quando se celebrou o dia da criança

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira (Eu) 😘