quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Olho as pétalas, tão negras.

Atenta ao meu pensamento 
Que ao viajar no passado
Mergulha fundo no sofrimento
Tão intenso que faz doer, se desfazer
Em lágrimas de tormento
Quando tanto me arrependo,
E nas palavras vou lendo
As amargas flechas que espetam
Em mim, que não compreendo,
Atenta ao meu sentimento
Que te protege, morre por ti,
E assim compreendo que tudo
Não passa de mera ilusão,
Olho as pétalas tão negras
Da rosa que parece cair,
Assim me sinto a esvair 
Num sufocado desgosto
Que entrou no meu coração
Se instalou, não quer sair.
***
Cidália Ferreira.

27 comentários:

  1. Tristeza em inspiração! Linda, no entanto a poesia! bjs, inté! chica

    ResponderEliminar
  2. Que dor e sofrimento mas que deu um belo poema apesar de triste.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Linda poesia mais muito triste lembra a minha vô que si foi, mais
    DEUS seja contigo, sempre arrasando com suas belas linhas.
    Novo Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=06avCiMDYGA
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  4. Lindo poema!!!!!!!!!!!! Ótimo dia!!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  5. Triste, mas muito belo.
    Que as pétalas possam colorir-se.
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. A tristeza às vezes se instala, nela se cria lindos versos assim, tens um dom em poetizar e nos levar!
    Abraços linda poetisa, "cronista do coração"!
    Beijos e abraços apertados!

    ResponderEliminar
  7. Que poema tão doloroso, Cidália! Mas muito belo!
    xx

    ResponderEliminar
  8. Não podemos mudar o passado, então não é para lá que devemos olhar.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  9. Que triste...Mas belíssimo poema Cidália!
    Beijos, tudo de bom!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  10. Marco Aurélio - Brasil11 de novembro de 2015 às 12:53

    Querida poeta.... o poema é de uma tristeza infinita.... e a imagem da rosa negra é simplesmente maravilhosa, à medida que "cobre" o poema com tanta tristeza....
    Só você para transmutar a tristeza em alegria de te ler!!!!

    ResponderEliminar
  11. Pareces-me melancólica e eu não gosto de te ver assim...

    ResponderEliminar
  12. beautiful words xoxo

    http://thefurthestthingfromperfect.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Há por aqui muita melancolia e alguma tristeza.
    Não gosto.
    Beijinho, Cidália.

    ResponderEliminar
  14. Olá Cidália
    Que esta rosa encontre alegria e o desgosto procure sair. Bjs amiga.

    ResponderEliminar
  15. Que esse desgosto saia e apareça uma rosa branca trazendo muitas alegrias.
    Bjs Cidália.
    Crmen Lúcia.,

    ResponderEliminar
  16. A tristeza é inspiradora, mas faz sofrer muito...
    Um beijinho com carinho

    ResponderEliminar
  17. O poema é triste, mas muito lindo!
    Que a rosa negra se transforme numa rosa branca, suas pétalas transbordem muito amor e alegria.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Dor profunda... quiçá perigosa
    Tem tanta beleza como tem tormento... e o tormento dói muito, enquanto que a beleza, não
    A vida é vivida em espaços e contrastes. Agarra os espaços e separa os contrastes, escolhendo-os e definindo-os em espaços que te dêem felicidade e não ... tormento
    Beijo

    ResponderEliminar
  19. Nunca deixes que a ilusão se forme na tua mente como verdade. Ilusão não passa disso mesmo...ilusão... olha que a ilusão tantas vezes nos faz sofrer quando não temos necessidade disso.
    A vida é real...Deixas a ilusão
    Beijinhos amiga.

    ResponderEliminar
  20. A tristeza de um poeta tem sempre um quê diferente que só eles conseguem imprimir.
    Belo Cidália

    ResponderEliminar
  21. É preciso é calma!
    É preciso é tempo!

    As coisasacabam por se resolver.!
    Saudações poéticas!

    ResponderEliminar
  22. Belo poema musical, cara amiga Cidália. Um abraço daquie do sul do Brasil. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  23. Olhando a imagem e lendo o título deste poema, sentimos uma aura de tristeza e mágoa que nos invade o coração! Poema triste mas com belo poéticamente. Solta essa mágoa e vive a vida a sorrir! Um abraço amiga.

    ResponderEliminar