segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Coisas de uma vida...recordações.. o inverso, parte 2

PARTE 2:
Como o texto anterior e outros que já tenho feto, é ou foi sobre as recordações, neste caso boas, e várias pessoas já me têm falado, e o teu Pai?

Bem, falar do homem que se dizia meu pai não é fácil, nada mesmo, não é por ter boas recordações, não, antes pelo contrário, foi sempre uma pessoa de vinho, não é caso único, afinal existem muitos Maneis por aí.
Desde pequena que nem eu nem as minhas irmãs, incluindo meu irmão, que não temos boas recordações. Lembro-me muito bem das bebedeiras, e das tareias que a minha Mãe levava, lembro-me muito bem, que, um dia, era um Domingo à noite que chegou a casa tão carregado, que tornou essa noite num inferno para nós. Naquele tempo, e ainda não era naquela casa que mencionei anteriormente, já a minha mãe tinha animais e trabalhava nas terras. Era o tempo das abóboras, e então estavam perto da porta da cozinha, só me lembro que quantas haviam cá fora, quantas foram atiradas para dentro da cozinha, um terror...para além de ficar tudo sujo, partiu muita coisa.... Claro, nós com medo, chorávamos de volta da minha mãe.

Quantas vezes antes de começarmos a comer a sopa, e quase do nada, ele puxava pelo cinto, e todas levávamos... talvez para já não comermos. Os anos foram passando, eu até era mimada por ele, mas levava na mesma... Ele não sabia educar, na escola nunca se preocupou connosco. Queria é que trabalhássemos para ele. Os anos foram passando, a minha Mãe, além de ser uma sacrificada com trabalho, porrada e filhos, nunca deixou que nos faltasse nada, mas a ela faltava-lhe o carinho de um homem que lhe desse o verdadeiro valor. Quando passámos para a quinta, as coisas não modificaram muito, pois a escrava estava lá, terras, filhos e aturar vinho, a vida continuava...Nós crescemos, fomos muito bem educados pela minha Mãe, tal como sempre a respeitamos, coisa que ele não sabia fazer

Os anos iam passando, e para nós, a Mãe, era Mãe e pai, ele só sabia ralhar, chamar nomes feios e bater.. Já fora de casa, diziam que era boa pessoa. Tudo o que havia para resolver, era ele a Mulher da casa. Ela tinha menos 11 anos que ele, e partiu 16 anos antes dele.

Bem e como o texto já vai longo, mesmo resumidamente, das ultimas más recordações, apenas vou falar na que mais me marcou, que ainda hoje está atravessado. Foi quando a minha Mãe partiu, nessas semanas eu fiquei em casa dela/dele, para ajudar numas tarefas. Cortar batatas para todos juntos, as filhas e genros, semearmos, o que aconteceu... Quando foi na altura de começar a colher as primeiras, eu pedi-lhe umas batatas para o jantar, onde ele me responder com voz de mau e invejoso: Porra, um homem não pode ter nada, levem tudo ca###o, levem tudo... e eu, nem uma levei, fui para minha casa com um nó na garganta. Mas, na altura de as arrancar todas, nós, todos estávamos lá ajudar...aliás, ele não fazia nada sem nós. Não dava nada a ninguém, nada, refiro-me aos filhos...se levávamos, outrora era a minha Mãe que o fazia às escondidas dele. Nunca foi um Avó em condições, pois se não foi pai... quando nasceu a primeira neta, ele dizia-lhe para lhe chamar tio...Enfim!!!

E acabo por aqui...que  Deus lhe perdoe.
Estas e tantas outras são as recordações que tenho do homem a quem eu chamava de pai.

Agora entendem o quanto a minha Mãe nos fez falta. desculpem este meu pequeno desabafo.

Cidália Ferreira 

55 comentários:

  1. U*m homem que não soube amar e é de ter apenas pena dele.Outro sentimento ele não deixou ! Pena por ele e pelos maus momentos que sua triste e inútil presença deixou! Há os que só servem pra fazer filhos e nada mais sabem dar em troca.Pobres coitados! te entendo .Esse sentimento dói! bjs, lindo dia! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É por isto que dele, nunca falo, por não ter boas recordações,

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  2. Infelizmente é um retrato de um tipo de homem que era muito comum em tempos passados que eram bem difíceis o que não justifica a violência.
    Ainda bem que hoje já é considerado crime.
    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era, até perece que eram mais machões, mas não eram.. enfim....


      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  3. Muito bom Cidália,adorei ler a 2ª parte de suas recordações,apesar de ser um pouco triste.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São estas coisas que nos toram pessoas melhores.

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  4. Ele foi um homem infeliz.
    E, por mais que esse homem tenha tornado triste a sua história, a de sua mãe e irmãs, fez com que se unissem, com que desse todo o valor que sua mãe merecia e que a relembre hj com tanto carinho. Ela está bem agora.
    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que está bem
      Nada acontece por acaso

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
    2. Sim Lu Nogfer
      Estará de certeza.

      Beijinhos e obrigada pelo carinho

      Eliminar
  5. Pessoas de corações duros é o que mais tem por ai. Deixam marcas profundas.
    Infelizmente os mais ignorantes e duros são os que mais precisam de amor.
    A forma bruta reflete o quanto solitários são.

    bjokas na alma=)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duro é pouco, duro e gelado.... sem piedade de ninguém!!

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  6. Ola minha amiga. Que triste historia, não?
    Concordo plenamente com o comentario acima. Ele foi um homem infeliz pelo o que fez de ruim com a familia. Relembre com carinho dos momentos bons com tua sofrida mãe. Ela de fato, está bem agora.

    Ps.
    Respondi teu comentário no Asas dando notícias, viu. Muito obrigada, linda.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, passou bem a parte dela, e. "no momento exacto" partiu.

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  7. Uma semana feliz

    Cumprimente as pessoas.
    Isso se chama amizade!

    Deseje a cada um o melhor.
    Isso se chama sinceridade!

    Programe o seu dia, a sua semana.
    Isso se chama ação!

    Acredite que tudo dará certo.
    Isso se chama fé!

    Faça tudo com alegria.
    Isso se chama entusiasmo!

    Dê o melhor de si.
    Isso se chama perfeição!

    Ajude a quem precisa.
    Isso se chama doação!

    Compreenda que nem todos são como você.
    Isso se chama tolerância!

    Receba as bênçãos com gratidão.
    Isso se chama humildade!

    Essa é uma fórmula infalível que vai ajudar a sua semana ser mais feliz.

    Uma ótima semana para você!
    autor desconhecido

    Bjsssssssssssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele está perdoado... Infelizmente teve um fim triste...

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  8. Gostei de saber da segunda parte da sua história apesar de triste. Uma semana abençoada!!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  9. Triste, mas infelizmente muitas realidades de outrora e de agora...
    bjinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ratolinha

      Pois é, infelizmente não é caso único..

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  10. Recordações dolorosas que infelizmente tanta gente as tem.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mona Lisa
      É mesmo, ainda hoje existe!!

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  11. Antigamente muitos pais eram assim. Recordar pode ser viver mas também pode ser sofrer por aquilo que se deveria esquecer e arrancar das paredes da memória.
    Bjo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Ricardo, por isso não costumo falar sobre ele, por não ter boas recordações, apenas gosto de recordar a minha Mãe, ela sim!!

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  12. Nem tudo na nossa vida são boas recordações! Não há vidas perfeitas! Mas um pai ou uma mãe devia ser quase perfeito, o teu foi imperfeito! Teve mau carácter apesar de ser nosso pai e do nosso sangue temos que ser verdadeiros. O teu desabafo sobre as batatas deixa qualquer um boquiaberto! Qual o pai que não semeia para dar aos filhos? O teu foi egoísta mas foi teu pai. Que Deus o guarde onde ele estiver e recorda sempre a tua mae com todo o carinho. Ela visita-te todos os dias....em alma! Beijinho e feliz semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luisa
      Infelizmente não era só ele, existiam e existem muitos assim, é triste, mas é a realidade Por isso não costumava falar dele. Infelizmente teve um final triste, muito triste... Deus perdoa-lhe e eu também,

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  13. Oi Cidália,
    A vida para você e muitas pessoas foi cruel, mas Deus a recompensará um dia.
    Beijos
    minicontista

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada acontece por acaso... as dificuldades torna as pessoas mais melhore, penso eu.

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  14. Olá Cidália,

    Que tristes recordações você tem de seu pai. Todos vocês sofreram muito, mas se tornaram pessoas de bem, graças à educação e o amor de sua mãe, que mostrou-se guerreira. Pobre do seu pai, que revelou-se um ser de pouca luz e, por isso mesmo, precisa do perdão de todos para encontrar paz.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vera Lúcia
      Sofremos sim, mas não fomos únicos, haveria até quem sofresse mais, mas cada um sabe de si.

      Claro que perdoamos, o final dele não foi o melhor!

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  15. Oi Cidália.
    A tua história é mesmo triste em relação ao teu pai.
    Mas dê graças à Deus por tua mãe, que foi um anjo em sua vida.
    E com o esclarecimento que você tem, tente perdoar, pois quem sabe
    ele passou apenas o que aprendeu...
    E o perdão faz tanto bem!
    Um grande abraço amiga, e boa semana!
    Mariangela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mariangela

      Mal era se fossem os dois iguais.. Ela era uma guerreira, sofredora. Existiam piores, mas falamos de nós.Eu e as minhas irmãs sofremos a nossa parte.

      Claro que já teve o perdão.

      Beijinhos e obrigada pelo carinho.

      Eliminar
  16. Realmente essas são muito más recordações do teu pai! Coisas que nunca mais se esquecem. O alcoolismo ainda continua a ser uma doença, uma autêntica praga, a destruir muitas famílias.
    Os pais não se escolhem, mas felizmente a tua mãe era uma maravilha de pessoa.
    Muito triste, amiga. Como te compreendo.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É assim minha amiga, o álcool é a destruição de muitas famílias.
      Mas naquele tempo era diferente. Ele trabalhava e na fábrica era muito pontual, nunca faltava acho que durante 40 anos de caixa esteve de baixa ao seguro umas 3 vezes, por causa do álcool e da cabeça dele...mas no seu serviço não dava grande rendimento derivado ás ressacas.. lol no entanto ninguém fazia o trabalho dele, pq era duro.
      Sim a minha Mãe foi uma GRANDE mulher.


      Beijinhos e obrigada pelo carinho

      Eliminar
  17. Querida amiga, eu que tenho a sorte de ter tido pai e mãe carinhosos e generososos, lacrimejo ao ler sua triste história. Os dois foram maravilhosos: da mãe nenhum reparo a fazer, ela foi perfeita e do meu pai só saudades boas: pois ele foi amigo e incentivador da cultura, do trabalho, do caminho reto, e do respeito pelo ser humano.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Amigo Dilmar, no entanto existiam bem piores.. mas cada qual sabe de si, não é verdade?
      É vida, cada uma com a sua... "cruz"

      Beijinhos e obrigada pelo carinho

      Eliminar
  18. Querida Cidália!
    Vieram-me as lágrimas ao ler esta sua triste história., não tenho palavras para descrever tanta malvadez., isso para mim é crime.
    Desejo-lhe as maiores felicidades amiga.
    Tenha uma excelente noite.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amélia, é crime agora, mas naquele tempo elas aguentavam....e nós também
      Hoje já tudo passou, e ele não teve um um bom final.


      Beijinhos e obrigada pelo carinho

      Eliminar
  19. Cidália ouvi tantas histórias assim na minha profissão, portanto, há relativamente pouco tempo. Mesmo com esposas que trabalham e ganham o seu próprio dinheiro. Angustia-me que não tenhas uma boa recordação do teu pai, como me angustiaram todos os meninos maltratados pelos deles que conheci. Felizmente tinhas a tua mãe. Olha que em muitos dos casos que conheci a mãe também não sabia cuidar dos filhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Raquel
      A Minha Mãe, orgulho muito de falar dela.. era uma casa cheia e farta, para os filhos, mas na questão de dar, era às escondidas dele, que era um invejoso.Enfim.. são vidas iguais às de tantas gente, infelizmente


      Beijinhos e obrigada pelo carinho

      Eliminar
  20. Muito bom assim como a primeiras parte Cidália!!!
    Beijos e beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. Querida Cidália
    Seu pai foi um homem infeliz por não ter o traquejo da conquista do amor de seus filhos e esposa e entregou-se à prática da malvadeza contra as pessoas que mais deveria amar
    Lágrimas me veio aos olhos com sua triste história e estas lembranças tão dolorosas machucam e fazem sangrar o coração. A melhor lembrança será a da sua mãe valente e guerreira que amou os filhos pelos dois
    Um carinhoso beijo querida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Gracita
      Claro, é por isso que nunca falei do meu pai, nem me lembro dele sequer, que deus me perdoe, e a ele também.. mas por não ter boas recordações, é assim.. apenas falei dele hoje porque várias pessoas me questionaram sobre ele, daí este desabafo,

      Já da minha Mãe, tenho muito orgulho em falar, enche-me a alma.. Ainda hoje sinto a falta dela e muito... Admiro pessoas muito mais velhas que eu e ainda falam dos Pais, como isso me deixa feliz.. Infelizmente nem pais nem sogros.

      É a lei da vida, e nada acontece por acaso.

      Beijinhos e obrigada pelo carinho

      Eliminar
  22. Ah, mas tua historia, esse relato triste e desolador é muito comum, família realmente unidas e harmoniosas é coisa raríssima, acredite. Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Fábio, naquele tempo era comum.. sujeitavam.se

      Beijinhos e obrigada

      Eliminar
  23. Belas lembranças, tenha uma semana abençoada.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  24. Muito triste mesmo,querida amiga poeta Cidália.

    Porém esse tipo de homem sempre existiu e vai existir,infelizmente.

    Quantas mulheres atualmente vivem essa vida sem amor,educação,carinho.

    E se desesperam por seus filhos.

    Mas Deus lhe deu essa mãe maravilhosa e que deve olhar por você lá do céu.

    Importante seu desabafo e agora é continuar com uma vida linda,escrevendo,sendo feliz e apagando essa página triste.

    Reescreva sua vida em página em branco,minha linda.

    Sempre é tempo de recomeçar,porque Deus nos legou o presente da vida!

    Desculpe a demora em retribuir sua carinhosa visita,mas estou sem conexão desde o dia 20/10!

    Hoje aproveito porque voltou fraquinha e pode acabar.

    Beijos sabor carinho e linda semana

    Donetzka

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eram outros tempos
      Agora é diferente apesar de ainda existir muita gente assim, só que, há denuncias.

      Beijinhos e obrigada

      Eliminar
  25. OI CIDÁLIA!
    QUE TRISTE!
    LENDO TEU RELATO FIQUEI A PENSAR O QUANTO UMA PESSOA, POR IGNORÂNCIA OU MALDADE MESMO, PODE PREJUDICAR E MARCAR A OUTRA PESSOA, PRINCIPALMENTE TRATANDO-SE DE CRIANÇAS.
    MAS, ALGUÉM ASSIM, NÃO FOI FELIZ E NUNCA O SERÁ, POIS A MALDADE GERA COISAS RUINS E É O QUE ELE DEVE COLHER EM SUA VIDA.
    ABRÇS AMIGA
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a vida a miga, infelizmente existem muitos casos assim. Mas cada um sabe de si.
      Já lhe perdoei.

      Beijinhos e obrigada

      Eliminar
  26. Bom dia Cidália,
    amiga, posso te chamar assim? Não passei por esta história desta forma, mas sei o quanto um filho é desprezado pelo pai, senti isto anos de minha vida. Posso dizer que não gostava de meu pai. Mas o tempo passou, passou e um dia eu e meu coração perdoou o meu pai. Livrei-me de um rancor, magoas que estavam dentro de mim. Não peça somente que Deus o perdoe, mas perdoe o seu pai, mesmo que tenha sido um homem árduo, talvez as condições que o levaram a fazer isto com os filhos e demais descendentes foi o que passou em sua infância e não soube depois de adulto, homem de família, pai e avô administrar com seus amados. Perdoar é um palavra curta mas dolorosa e tenho certeza se muitos abrirem seus corações Deus os ajuda. Perdoar é nobre...

    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga, as pessoas frias são assim. A Mãe dele era bem diferente, bem me lembro, mas pronto, ele tinha irmãs, tb bem diferentes, mas pronto... teve o pago.
      Que Deus lhe perdoe.

      Beijinhos e obrigada

      Eliminar