sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Afeição aos silêncios.

A afeição aos silêncios das folhas d'outono
Como à ausência da chuva, em dias felizes
Quando as névoas se abrem, e o sol é dono
Volto a contemplar a natureza sem deslizes
*
Tudo é belo, quando é observado de coração
Quando se imutam dias cinzentos em brilho
Quando tudo em volta, é motivo de emoção
É quando me sinto feliz com o que partilho
*
E no regresso aos dias de sol... posso sorrir
Transformar os dias nalguma tranquilidade 
E se pensar, que o melhor ainda pode surgir
Então, os silêncios serão a minha felicidade
****
Cidália Ferreira.

37 comentários:

  1. Belíssimo poema.
    Gostei imenso, uma boa inspiração.
    Cidália, tenha um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Os silêncios são, quase sempre, construtores. E, estes seus, são uma beleza.

    Boa tarde, Cidália

    ResponderEliminar
  3. Eu também adorei... !!!
    E adorei a imagem..e. um toque de doçura e sensibilidade extremas....
    A poesia é um deleite.... deliciosamente suave!!!

    ResponderEliminar
  4. Boa noite de paz interior, querida amiga Cidália!
    Tudo é belo quando observado de coração...
    Gostei muito e é verdade.
    Sem coração, fica tudo sombrio e vamos pelos caminhos de egos inflados, não mais.
    Lindo!
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  5. Muito linda tua poesia,Cidália! Adorei! bjs, chica

    ResponderEliminar
  6. Que belo poema para um final de semana :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Ontem foi dia de aniversário da minha sogra.
    E, como sempre, começou a descer a temperatura.
    O calendário lunar nunca falha.
    Bjs, bfds

    ResponderEliminar
  8. É bem verdade que tudo ganha beleza quando o coração está presente no olhar.
    Eu não tenho qualquer dificuldade em aceder aos blogues. Quando não venho é por causa dos olhos.
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Também eu só agora estou a conseguir!!!
    ...
    Mais um belo poema Cidália... Bj

    ResponderEliminar
  10. Tal como na nossa vida, também a natureza tem silêncios que apaziguam e tormentas destruidoras.
    O ideal é encontrarmos, na vida o equilíbrio adequado.
    Parabéns pelo poema.
    Saudações bárdicas
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  11. Muito lindo seu poetar.A natureza é sempre maravilhosa inspiração. Por hora minha dificuldade é ler os textos no celular e minha visão está muito ruim também.
    Obrigada pela visita, amiga Cidália. Foi a primeira a comentar meu último post.

    Beijos sabor carinho e uma sexta-feira de alegrias e paz

    Donetzka

    ResponderEliminar
  12. Bonita poesia!Tenha um ótimo final de semana,abraços!

    ResponderEliminar
  13. Bonita poesia!Ótimo final de semana,abraços!

    ResponderEliminar
  14. Afeiçoados silêncios poéticos. Viver é versar a estação de cada momento, o momento de cada estação.

    A CÉU também me relatou essa dificuldade de acesso, creio que seja instabilidade do Blogger em algumas localidades.

    Te convido para ler: 😎 Disposófobo, acumulador, acumula dor.
    Um abraço. Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  15. Um dia de Sol é um dia feliz...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  16. Lindo poema, Cidália!
    Às vezes o Google apronta das suas com a gente... mas depois acaba consertando-se sozinho.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  17. Boa tarde Cidália

    Conseguiu aceder ao meu e deixou-me o convite para vir cá
    ...quando cá cheguei vi que a sua poesia
    servia lindamente para algumas das minhas fotos

    em que o seu comentário foi:
    Que postagem tão rica... Parabéns!

    Digo o mesmo da sua poesia
    Parabéns!

    A afeição aos silêncios das folhas d'outono
    Quando as névoas se abrem, e o sol é dono
    Volto a contemplar a natureza sem deslizes
    Tudo é belo, quando é observado de coração
    quando me sinto feliz com o que partilho

    Beijo da Tulipa

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  18. Lindo poema!
    Espero que o problema tecnológico esteja resolvido.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Oi Cidália
    O que aconteceu com as imagens do outro blog das crianças?
    Sempre faz lindas poesias
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei sem o PC onde as tinha e deve ter sido por isso que se foram também. :(

      Beijinhos

      Eliminar
  20. Amei o poema, e com aquela bela foto, combinou muito...
    Beijinhos com carinho!!!

    ResponderEliminar
  21. Um Poema de esplendor. Poeticamente perfeito
    .
    Cumprimentos poéticos

    ResponderEliminar
  22. 🌹
    Ontem, tive problemas com o Instagram. Nos blogues, a dificuldade não terá sido para comentar? Foi o que me levou a instalar o Disqus.
    Beijo meu.

    ResponderEliminar
  23. Lindo o poema
    Gostei
    Bjs

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Grande Promoção

    ResponderEliminar
  24. Boa noite Cidália,
    Lindo poema.
    Não tenho tido problemas de acesso ao blogues.
    Beijinhos e bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  25. Podemos ver tudo como o nosso estado de espírito... Adoro a sua escrita

    ResponderEliminar
  26. Por vezes os silêncios , são uma forma de exprimir emoções.

    Poema lindo


    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  27. Que lindos versos, sentir a vida assim, amei ler querida Cidália!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  28. Quando estamos felizes tudo se torna lindo,mesmo sendo em um dia de Outono.
    Lindo demais amiga Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia

    ResponderEliminar
  29. Tudo nos parece belo quando estamos felizes.
    Um poema encantador.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  30. Um doce poema, que termina com palavras de esperança! Mais um momento poético perfeito, e bem de acordo com estes nostálgicos dias de Outono...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: Cidália Ferreira (eu) 😘