quarta-feira, 15 de maio de 2019

Coração desorientado...aflito...

Desenhei meu coração na areia molhada
Esperei as ondas chegarem
Com a promessa do teu carinho, do teu cheiro,
Mesmo que seja da maresia orvalhada
Saberás que no meu coração
Tu foste, e serás sempre o primeiro,
Até que a vida seja como as ondas, quando partem
*
Na areia molhada já sem marcas dos pés
Por onde caminhei e te desejei,
Mas a palavra desejo, é o meu verbo
E faço dele, o meu modo de amar
Assim, com defeitos e virtudes, tal como és,
É assim que no meu coração te conservo
E prometo, que jamais te esquecerei
*
Sabes, que parte do meu coração é teu
Tem gravado a tua morada, no infinito,
No mar e na areia molhada, é a residência
Por onde me perco tantas vezes, meditando,
Mas quando dou por mim olhando o mar
Lembro-me, que algo de ti, também é meu
E o meu coração desorientado... se sente aflito
****
Cidália Ferreira 

30 comentários:

  1. Aflição bem expressa na tua inspiração! Muito linda! Bjs,chica

    ResponderEliminar
  2. Um poema lindo!
    Desejo-lhe uma boa tarde.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  3. O amor deixa a gente por vezes desorientados rs...

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  4. Mais um belo poema, escrito,
    por Cidália Ferreira, poetisa
    coração desorientado acredito
    que só na sua imaginação exista?

    Continuação de boa semana. Bjs.

    ResponderEliminar
  5. Sabemos da efemeridade humana e de nossos sentimentos. Isto torna nosso viver, um eterno desorientar.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  6. Sentido, transbordante e belo poetizar...
    Abraço
    ~~~

    ResponderEliminar
  7. Muito bonito.
    Resto de uma semana sem aflições.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Muito bem desenhado o coração na areia molhada! O poema é lindo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Uma dureza quando nossos passos não encontro as pegadas do nosso amor.
    Uma inspiração dolorida, mas bela de poesia querida amiga.
    Ótima construção.
    Aplausos na melancolia
    Beijo amiga.

    ResponderEliminar
  10. Um coração que insiste na dor.
    Espero que brevemente sorria.
    Beijo

    ResponderEliminar
  11. Lindo e triste,mas amei! Tente ser feliz,amiga!

    Beijos

    Donetzka

    ResponderEliminar
  12. Apesar de tudo... ama-se... Mas o amor é viver com dor e alegria...
    Lindo...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  13. Uma linda entrega! O amor propicia esta felicidade
    Um poema soberbo, Cidália
    Beijinhos poéticos

    ResponderEliminar
  14. Um poema muito bonito:)) Parabéns Poetiza. :))

    Hoje :- Sinto o perfume no ar numa distância atroz

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta - Feira

    ResponderEliminar
  15. É péssimo sentir o coração desorientado. Mas tão bom quando ele sossega e encontra o seu caminho
    .
    Felicidades

    ResponderEliminar
  16. Um coração desorientado trás sempre sofrimento.
    Gostei do poema.
    Abraço

    ResponderEliminar
  17. Todos nós já tivemos ou tem um coração aflito, um poema muito lindo, Cidália bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  18. Tanta dor, tanta emoção!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  19. Coração; areia molhada, mar pegadas, poesia de um amor, aqui sempre bem versado.

    Um abraço. Tudo de bom.
    💙 Leia uma postagem sorteada para você.

    ResponderEliminar
  20. Cara Cidália, sempre a nos presentear com belos poemas, repletos de paixão e natureza. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  21. Que maravilhoso Cidália, bem conseguido poema. Quando crescer quero ser poeta assim.
    Beijos

    ResponderEliminar
  22. Belíssima poesia amiga querida! ,ais uma pérola que me encantou! Parabéns! Bjuss

    ResponderEliminar
  23. Um triste poetar,porém divino em cada palavra.
    Bjs Cidália.
    Carmen Lúcia.


    ResponderEliminar
  24. Sensacional poema...um coração desorientado à espera de encontrar o seu caminho!
    Adoro!!! Em cada poema uma emoção divina!

    Um abraço e um resto semana feliz

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: Cidália Ferreira (eu) 😘