quinta-feira, 26 de junho de 2014

Na beira do rio...

Na margem do rio esperava
Com meu puro e fértil desejo
Esperava ansiosa, sentada
Sonhava com teu lindo beijo

Nas águas que balançavam
Via os meus sonhos passar
Nossos desejos flutuavam
Como pássaros a esvoaçar

Sentada sozinha, eu sonhava
Enquanto as lágrimas limpava
Do meu rosto triste e cansado

Águas correntes, pura emoção
Onde deixo falar meu coração
Que se sente sozinho, magoado.
****
Cidália Ferreira.

18 comentários:

  1. Oi Cidália, que linda poesia, bom ficar olhando um rio, transmite
    tranquilidade e paz. bjsss

    ResponderEliminar
  2. Muito bom ! trouxe-me um misto de melancolia e paz.
    Adorei ler Cidália.
    Um beijo. D

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. À beira do rio...Quanta inspiração suas águas trouxeram,linda poesia! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Tão triste quando o coração está magoado... que o rio pudesse levar embora todas essas tristezas e renovar as energias para a vinda de algo muito bom. Linda poesia, beijos!

    ResponderEliminar
  5. Oi Cidália,triste poesia,mas de uma grande delicadeza.
    Amei.
    Bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. Na beira do rio, olhando para as águas o que se passa na cabeça de uma pessoa nessa hora, se o rio pudesse levar tudo aquilo que trás angústia, Cidália beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  7. Bom dia, Cidália, com certeza, todos nós, já ficamos sentados à margem de algo na espera de alguém, na espera daquele beijo que nunca veio, daquele sorriso que ficou para trás. Lindíssimo poema. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  8. Um coração que ama nunca se cansa de esperar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. As águas do rio recolhem as lágrimas. Os remos do barco as deixam para trás.
    Linda poesia, Cidália.
    Boa tarde!

    ResponderEliminar
  10. Sempre cheia de inspiração deixando fluir poemas de elevado índice de competência poética
    Beijo

    ResponderEliminar
  11. Boa noite,
    É difícil esquecer quem amamos, mas sou da opinião que o coração deve possuir um espaço de liberdade para conquistar a felicidade.
    Dia feliz
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Oi Cidália,
    Intensa poesia, cheia de inspiração
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  13. Boa noite, Cidália
    Uma inspiração maravilhosa, embora com uma pitada de tristeza...Belo.

    Beijos

    Fátima Gonçalves

    ResponderEliminar
  14. Saudades...eternas saudades de um amor perdido.

    Magnífico poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Sempre que a nossa poetiza busca inspiração junto das águas, seja mar ou seja rio, impõe-nos belas palavras, mas, deixa-nos um arrepio.
    Sempre caem duas lágrimas, que saltam do sentimento, pois ao viver sua escrita, sempre busca de um momento.
    Por isso cara poetiza, permito-me sugerir, que as próximas escritas, de outro sítio possam sair.
    Por exemplo, à lareira, logo outras sugestões, serão quentes e com chama, e outras aptidões...............
    Boa noite com alegria, amiga !!!!!!!!!!!!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  16. Que lindo Cidália, as vezes as lagrimas, são restos de palavras que não podem ser ditas.
    Beijos, ótima noite de quinta-feira

    ResponderEliminar
  17. oi Ci

    Coração magoado é coração triste.
    Devemos mandar para longe todos sentimentos contrários, que não trazem bem estar.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  18. Por vezes mais vale estarmos sozinhas do que mal acompanhadas,contudo,eu não me imagino a viver sozinha,eu imagino-me sempre a viver ao lado dos meus pais e do meu namorado com quem estou há oito anos e que somos muito felizes todos juntos!! Beijinhos para ti e fica com deus!!

    ResponderEliminar