25 de novembro de 2021

Existem silêncios que atropelam ...


*****
Existem silêncios que incomodam
Que entoam na alma
Que interrompem os sonhos
Que ferem, de tanta mudez
Existem silêncios que se acomodam
*
Gosto dos silêncios ruidosos
Dos roídos em melodia
Dos momentos vagos da vida
Das palavras em silêncio
E dos gestos oferecidos generosos
*
Gosto dos silêncios acompanhados
Das multidões silenciadas
De ouvir, a minha voz atenta
Quando no silêncio, recita
Os poemas escritos bem guardados
*
Existem silêncios que atropelam a gente
E nos fazem pensar na solidão
Mas existe a solidão acompanhada
A mais agreste para quem vive
Deixando escapar uma vida deprimente 

*****
Cidália Ferreira

54 comentários:

  1. Mais um bonito poema que vim cá conhecer. Parabéns Cidália pela tua escrita!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  2. Dizem que o silêncio é sábio e eu concordo plenamente, mas há silêncios que magoam.
    Eu gosto de estar em silêncio, acompanhada de um bom livro e dos meus pensamentos.
    Adorei este poema, lindo, como todos os que escreves.
    Beijinhos 😘

    ResponderEliminar
  3. El silencio una palabra que tiene tal significo que hasta poemas se le dedica y bien llevados. Un fuerte abrazo.

    ResponderEliminar
  4. A solidão acompanhada chama-se incompreensão e o seu ruído ecoa na alma de quem a padece.
    É uma boa chamada de atenção para o caso vertente.
    Abraço amigo.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  5. Silêncios ruidosos, silêncios mesmo com gente
    à volta, tudo denotando a solidão que preenche a
    vida de algumas pessoas.
    Poema cujas palavras nos chamam a atenção
    para esse drama dos nossos dias.
    Beijo
    Olinda

    ResponderEliminar
  6. E na base do silêncio aqui e agora ouvi bem o "grito" estridente de um poema lindíssimo de ler.
    Por vezes precisamos de silêncio a fim de nos encontrarmos e arrumarmos a "casa" chamada MENTE.
    Gostei muito, mesmo muito, deste poema de silêncios ruidosos, atropelantes, ... do seu silêncio

    Um dia feliz

    ResponderEliminar
  7. Belo poema! De facto, existem silêncios que matam! Bjs

    ResponderEliminar
  8. Unpredictable silences, impactful that inevitable..go with the flow. Wish you peace and happiness.

    ResponderEliminar
  9. He convertido al silencio en mi amigo más querido.

    Besos.

    ResponderEliminar
  10. verdade, eu me incomodo muito com quem não se posiciona. beijos, pedrita

    ResponderEliminar
  11. Por certo, há silêncios que machucam, que incomodam, além das solidões acompanhadas... destes queremos distancia...queremos somente o silencio que conforta, que nos equilibra, que nos faz bem a alma.
    Belo, seu poema, Cidália!
    Beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  12. Gostei da silenciosa imagem … sem atropelos.

    ResponderEliminar
  13. Essas palavras doeram o meu coração.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  14. Gostei bastante 😘😍💞😜😜

    ResponderEliminar
  15. O silêncio tem um poder tão forte que dói só de se sentir!!! 👏👏👏... Bj

    ResponderEliminar
  16. Oi Cidália a solidão acompanhada é terrível, melhor estar só, o silêncio, dependendo da situação pode falar muito, por exemplo, como um relacionamento esta deteriorado.
    Lindo poema.
    Beijos,Vi

    ResponderEliminar
  17. Belo poema :)

    Beijinhos de boa e santa noite

    ResponderEliminar
  18. Uma imagem que por si só fala e um belo poema.
    Boa noite,bjs

    ResponderEliminar
  19. Com certeza. Há silêncios que dizem muito. Alguns podem até atropelar. Belo poema!

    Beijo

    ResponderEliminar
  20. Há de facto silêncios, que fazem um ruído ensurdecedor.
    Belíssimo poema, amiga Cidália!
    Parabéns!

    Continuação de boa semana!
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. Belo poema e a figura
    Se complementam porque
    Obriga-nos a antevê
    Ou fazer conjectura
    Que a humana criatura
    Não possui “eira nem beira”
    Vendo vazia a cadeira
    Dá a impressão de abandono
    Imagina-se que o dono
    Já partiu queira ou não queira.

    Muito bom o poema, Cidália! Parabéns! Abraço fraterno. Laerte.

    ResponderEliminar
  22. Mais e mais o silêncio é um must nesta vida frenética.
    Bjs

    ResponderEliminar
  23. I really like the blog and I hope people will have a new blog, thanks for the blog
    live casino online

    ResponderEliminar
  24. Não gosto do silêncio, incomoda-me!!
    Belo poema.

    Bom dia.
    http://www.opecadomoraemcasa.pt/

    ResponderEliminar
  25. "Mas existe a solidão acompanhada
    A mais agreste para quem vive"

    e soube bem a cor dessa solidão num período conturbado da minha vida.
    Gostei imenso e parabéns poetisa:)!
    Beijocas e um bom dia

    ResponderEliminar
  26. Bom dia de paz, querida amiga Cidalia!
    Tão bom o silêncio povoado, fonte de belas inspirações.
    Tenha dias abençoados!
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderEliminar
  27. Bom dia querida Cidália
    Lindo poema, gostoso de ler!
    Do silêncio e solidão vou vou fugindo deles...rs

    Beijos e bom dia!

    ResponderEliminar
  28. Há silêncios pesados, doentios que nos perturbam a alma...
    Interessante.
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  29. Há silêncios e silêncios...
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Continuação de boa semana, amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  30. Que o silêncio seja aquele bem aconchegante e que sempre desejamos.

    Bjos e bom dia.

    ResponderEliminar
  31. Tem completa razão, Ci:a solidão acompanhada é a mais agreste e cruel de todas as solidões existentes!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  32. Também aprecio muito o silêncio!
    É no silêncio que muitas vezes obtemos as respostas que procuramos!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. Olá Cidália
    Muitas vezes calar é preciso, bjs querida.

    ResponderEliminar
  34. Oi Cidália
    No Agreste nordestino do Brasil tem muitas matas verdejantes.
    Lindo demais
    Adorei
    Bjs
    Lua Songular

    ResponderEliminar
  35. Dices bien, hay silencios aterradores que por desgracia matan y esos son los peores
    Un bello poema Cidália.
    Gran abrazo.

    ResponderEliminar
  36. Sempre com poemas tão bonitos, adorei! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  37. Uma belíssima inspiração sobre os vários tipos de silêncios, que podem ser mais marcantes para nós, e de facto entre a solidão pura... e a solidão acompanhada... sinceramente, só cada um saberá dizer qual a que mais o atormentará!
    E eu... finalmente quebrando o meu silêncio por aqui... neste tempo pandémico, em que continuo com as minhas rotinas atrapalhadas... mas por boas razões felizmente. Agora que consultas, exames e vacinas de mãe estão mais em dia... é hora de respirar um pouco mais tranquila, apesar dos tempos se mostrarem mais intranquilos de novo...
    E como por estes dias, tenho mais um tempito livre, hoje virei espreitar o seu Novembro, que me escapou na pressa dos dias, Cidália! Depois virei espreitar no fim de semana, com mais tempo, o que se me escapou de Outubro...
    Um beijinho grande, estimando que se encontre bem, assim como todos os seus! Continuação de uma feliz e inspirada semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  38. Gosto dos silêncios ruidosos, Cidália.
    Lindos versos!
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderEliminar
  39. Boa noite Cidália,
    Bonito poema.
    Há silêncios que afagam a alma, mas outros que a fazem doer.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  40. O mais duro são os silêncios acompanhados.
    Gostei muito deste poema.

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  41. Há silêncios que se instalam e nos deixam surdos para reagir.
    Esses colam-se como uma segunda pele e são difíceis de despir. E são tão dolorosos...
    Os silêncios magoados.

    ResponderEliminar
  42. Muito bonito como sempre Desejo uma feliz semana bjs saude

    ResponderEliminar
  43. Os silêncios são necessários, mais temos um longo caminho para que
    possamos romper o silêncio e se envolver.
    Bonito, Cidalia e bom de ler.

    ResponderEliminar
  44. Há silêncios reconfortantes e desejados e silêncios que afastam e destroem.
    Nostálgico e belo poema
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  45. O silêncio por vezes vale ouro!
    Um doce abracinho!
    Megy Maia 💙🌺💙

    ResponderEliminar
  46. Olá Cidália!

    O silencio muitas vezes fala mais do que mil palavras
    Que sua semana seja abençoada.
    Abraços Loiva

    ResponderEliminar
  47. Eu gosto do silêncio, detesto barulho!
    Mas as vezes o silêncio pode falar mais que as palavras!

    Ane
    De Outro Mundo
    🌼

    ResponderEliminar
  48. Cidalia,
    Gosto da forma como
    seus versos interpreta
    o silêncio.
    Encantada deixo
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  49. Silencios que nos hacen daño. Saludos a la distancia.

    ResponderEliminar
  50. Un poema magnifico con los distintos silencios como protagonistas.

    Saludos.

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma... Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira - (Eu) 😘