domingo, 1 de agosto de 2021

Embriagado...pela solidão dos dias.

"imagem da net"

****
Embriagado …
Pela solidão dos dias
Das noites
Pela falta de tudo
Ou de nada
Pela incompreensão
Ou pela sede que tenho
*
Sinto falta...
Dos tempos passados
Dos dias, da energia
Do carinho
Das coisas no tempo certo
Do desassossego
Onde a vida tinha graça
*
Sinto que...
A alma vai perdendo força
Nada mais é igual
Adormeço, embriagado
Sinto o corpo cansado
Não quero mais viver assim
Nesta solidão maldita
*
Ao outro dia...
Tudo é igual ao ontem
E será, igual ao amanhã
A embriaguez
As conversas mudas
As portas que não se abrem
Sinto-me, uma alma abandonada!
****
Cidália Ferreira

45 comentários:

  1. Um "grande" Poema. Um grande relato de vida magoada.
    Parabéns


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
  2. Los días transcurren muy tristemente. Un bello poema que habla de realidades penosas y que siempre se deben afrontar cuanto antes.
    Un abrazo y buen fin de semana.

    ResponderEliminar
  3. Dizem que a embriaguez costuma esvair-se, passadas algumas horas de destilamento, lol
    Claro que a embriaguez do poema é outra embriagues, ou seja, uma embriaguez da alma e dos sentimentos.
    Poema intenso, profundo, que deixa, quem o lê - como eu -, em grande reflexão

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Um belíssimo poema, amiga Cidália!
    Sentimentos e emoções profundas, onde a nossa alma chora e clama, pela sobriedade das nossas decisões e atitudes.

    Gostei muito!

    Beijinhos, e ótimo fim de semana!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. tb ando sentindo falta da vida anterior. se cuida. beijos, pedrita

    ResponderEliminar
  6. Quanta dor, quanta solidão, onde o que se busca é a embriaguez, o entorpecimento do corpo, alma e coração... triste demais viver, ou melhor, arrastar a vida assim.
    Belíssimo seu Poema, traduziu com perfeição, sentimentos tão avassaladores.
    Bom sábado querida, beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  7. Linda poesia e são tantas coisas que nos deixaram saudades...beijos, lindo fds! chica

    ResponderEliminar
  8. La soledad del individuo nos lleva hacer cosas que no deberíamos porque al fin y al cabo el perjudicado somos nosotros mismos. Una poesía que lo refleja muy bien. Un fuerte abrazo.

    ResponderEliminar
  9. Bom fim-de-semana, Cidália! :-)
    Beijinhos**

    ResponderEliminar
  10. Quando a solidão nos invade
    e os lábios não têm onde pousar um beijo sem destino,
    penetramos na mais densa escuridão!

    Bom fim de semana.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  11. Melhores dias virão, haja esperança.
    Bonito poema.

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  12. A solidão indesejada pode levar, de facto, a muitos precipícios.
    Um bom sábado, Cidália.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  13. Muitos desiludidos ou frustrados pelo fim de um amor, ou outro motivo para dor e o desalento buscam no álcool a porta do esquecimento. Esquecem que a força da superação está no interior de si mesmos.
    Muito bom, Cidália querida.
    Beijo .

    ResponderEliminar
  14. Que o depois seja de dias promissores.
    Boa noite Cidália

    ResponderEliminar
  15. "Na solidão a alma perde as forças", um lindo poema, mas muito profundo!

    Boa noite, feliz fim de semana, Cidália.
    beijos

    ResponderEliminar
  16. E como os velhos e bons dias estão demorando a voltar!
    Muito estão se sentindo assim...

    😘📆 Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  17. Bom domingo, querida amiga Cidalia!
    Pena que o álcool seja a saída para alguns!
    Em se tratando do poema, muito bom.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos com carinho e gratidão

    ResponderEliminar
  18. Mala solución para combatir la soledad.

    Besos.

    ResponderEliminar
  19. Profundo e sentido poema.
    Nunca podemos perder a esperança de melhores dias.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Mais um bonito poema que vim cá conhecer.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  21. Aunque en muchas ocasiones como nos relatas en tu poema no creo sea lo mejor el ahogar las penas en alcohol.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  22. O poema é muito lindo e muito verdadeiro por aquilo que estamos a passar que as nossas vidas não vão nunca mais ser iguais um bjo um lindo domingo.

    ResponderEliminar
  23. Um poema que revela um certo desencanto, fruto talvez da época que atravessamos.
    Bjn
    márcia

    ResponderEliminar
  24. Te desejo uma bela semana!

    garotastarfashion.blogspot.com

    ResponderEliminar

  25. CIDÁLIA
    tal e qual como me sinto!

    O poema é lindo e tem tudo a ver com o momento
    (milhões de segundos nos últimos 20 meses) que vivemos
    Que tristeza!

    Não direi embriagada, mas sim revoltada pela falta de tudo
    Sinto MUITO a falta dos tempos passados, dos dias, da energia
    Do carinho dos meus netos!
    Verdade, também sinto que a alma vai perdendo força!

    Bom domingo
    e uma nova semana feliz e quem sabe de férias!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde Cidália,
    Gostei muito deste poema que fala dos sentimentos de todos nós.
    Um beijinho e restinho de bom domingo.
    Ailim e

    ResponderEliminar
  27. Ânimo Cidália!
    Esperança, tenha esperança!
    xoox

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  28. Infelizmente muitos quando se encontram na solidão, buscam a bebida, e isso é muito triste, seu poema nos faz refletir muito, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  29. Oi Cidália
    Muitas pessoas precisam de um entorpecimento para lidar com os desafios cotidianos
    Um poema fascinante
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  30. Querida Cidalia,um poema cheio de vertentes. "Tudo é igual ao ontem
    E será, igual ao amanhã". Vamos acreditar que não. Amanhã será um novo dia acolhe com muita fé,,! Fica bem. Beijinhos

    ResponderEliminar
  31. É preciso que algo de muito entusiasmante nos mova todos os dias, nem que seja algo inventado. Gostei muito do poema, Cidália e do carinho que deixou no meu cantinho. Obrigada. Beijinho, desejos de uma semana produtiva e tranquila!

    ResponderEliminar
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Desculpa, Cidália"!
      Esperança de dias melhores.
      Uma excelente semana e mês abençodo...

      Beijos

      Eliminar
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  34. Mil desculpas pelo comentário removido!

    ResponderEliminar
  35. Cada um na sua bolha sentindo na pele esse tempo pandêmico. Bom restinho de domingo. Bjs.

    ResponderEliminar
  36. Que belo poema

    Beijinhos de boa noite e boa semana

    ResponderEliminar
  37. Quando a vida perde sentido, quando nada mais interessa.
    Quando a fuga é o mostrar-se mais e mais, vem solidão.
    É preciso fogo para acender a chama da vida.
    Bonito triste trabalho do abandono que deprecia.
    Uma boa semana Cidália com flores e cores nos seus dias.
    Beijo amiga.

    ResponderEliminar
  38. Nunca passei tanto tempo enclausurado em Macau como agora por causa desta maldita pandemia.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  39. Oi amiga,
    Já tive problemas na adolescência, fui adotada e nem isso me fez uma pessoa com vícios terríveis para a minha saúde.São pessoas fracas que não sabem buscar outros caminhos bons e o mais terrível é que elas passam para outras drogas mais fortes e "morrem no asfalto".
    Já vou dormir, sei não, acordei agora, pois o friozinho atacou minha labirintite, tomei banho e cama.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  40. Temos que saber enfrentar aquilo que a Vida nos coloca sem recorrer a substâncias que nada resolveme nos trazem problemas piores ainda.

    Beijinho e feliz Agosto, Ci!

    ResponderEliminar
  41. Olá Cidália,
    Um poema triste, mas repleto de inspiração poética. Gostei muito!
    Beijinhos

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma... Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira - (Eu) 😘