quinta-feira, 14 de maio de 2020

Pétalas da solidão ...

****
Embriagada, pelo sol aromático da natureza
Em despedida, seguindo para outras bandas
Levando consigo tempestades mais brandas
E outras coisas mais que gera outra riqueza
*
Procuro na serenidade escutar a minha alma
Sussurros, e palavras doces saídas de dentro
Escuto as flores, apenas nelas me concentro
Deixo que o coração chore, dentro da calma
*
Procuro aquele Ser, que tanto me fez crescer
Em minhas preces sinceras estendo-te a mão
Sei que não vês... é a minha alma a obedecer
*
Quantas vezes deambulei pelo mesmo jardim
Deixei cair as lágrimas em pétalas da solidão
Embriagada pelo aroma que imergiu em mim
****
Cidália Ferreira

34 comentários:

  1. nossa, sentindo falta de cheirar a natureza. se cuida. beijos, pedrita

    ResponderEliminar
  2. de uma sensibilidade enorme e uma beleza literária que não nos deixa indiferentes. Lindas palavras, amiga.

    ResponderEliminar
  3. Palabras llenas de sensibilidad ,precioso poema querida amiga .
    Besos y feliz velada.

    ResponderEliminar
  4. Admiro sua sensibilidade poética amiga Cidália.
    Destaco esse lindo encontro com o criador minha cara artesã da palavra.

    "Procuro aquele Ser, que tanto me fez crescer
    Em minhas preces sinceras estendo-te a mão
    Sei que não vês... é a minha alma a obedecer".

    Boa noite e bom descanso!

    Bjss

    ResponderEliminar
  5. Linda como sempre! Adorei! bjs, chica

    ResponderEliminar
  6. Lindo soneto querida Cidália, sempre bom te ler, seus versos leves e suaves!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito deste belo poema

    Beijinhos de boa e santa noite

    ResponderEliminar
  8. Gostei da imagem e do poema.
    um beijinho e uma boa noite

    ResponderEliminar
  9. Um bonito soneto muito bem ilustrado pela imagem.
    Gostei muito.
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Cidália como sempre mais um poema lindo, com palavras que mexe com o coração, simplesmente magnífico bjs.

    ResponderEliminar
  11. Um cantinho pra encontrar aquele Ser que nos ouve,nos afaga e diz pra continuar confiando.
    Xeru

    ResponderEliminar
  12. Está a levantar o astral, por favor!
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Oi Cidália,
    Todos os dias se comemora a vida que Deus nos deu e quanto a sua poesia é muito linda.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  14. Sentidos pétalos poéticos..... Lindo poema amiga, saludos.

    ResponderEliminar
  15. por vezes a solidao é bom pois assim da tempo para nos adoro mais um lindo poema com uma foto linda bravo bjs

    ResponderEliminar
  16. Bom dia:- Poema muito bonito embora recheado de tristeza em função de algo que se perdeu ou está a perder dentro do coração
    .
    Deixando um beijo poético

    ResponderEliminar
  17. Muito bonito =) É mais do mesmo portanto =D

    Beijocas

    ResponderEliminar
  18. a passar por cá para conhecer mais um bonito poema.

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  19. Boa tarde Cidália,
    Um poema lindo!
    Não há solidão tendo Deus por companhia.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  20. Um belo soneto.
    Modalidade poética bem difícil.
    Cidália, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  21. Estamos todos juntos, Cidália.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  22. Boa tarde de fé e esperança, querida amiga Cidália!
    Adorei o verso que diz sobre escutar a alma para ter serenidade.
    Bem verdadeiro é fazer assim.
    A paz é conquistada.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm cafinhofo e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  23. Cidália, na natureza me reencontro sempre que estou saudosa, nostálgica.
    Seu soneto é lindo!

    Bjim

    ResponderEliminar
  24. Gostei do tom de esperança neste poema. Parece que as nuvens estão a dar lugar a algum sol.

    ResponderEliminar
  25. Olá Cidália,
    Mais um Poema tão, mas tão lindo, amei, especialmente esta passagem:

    "Procuro na serenidade escutar a minha alma
    Sussurros, e palavras doces saídas de dentro
    Escuto as flores, apenas nelas me concentro
    Deixo que o coração chore, dentro da calma"

    Fique bem, beijinhos!

    ResponderEliminar
  26. Olá Cidália.
    Por vezes temos de deixar o passado e ir em busca da nossa felicidade. Para trás fica as recordações e as saudades.
    Ficará sempre nas nossas memórias as boas recordações e são essas que nos fazem avançar.

    Beijinhos
    Os Piruças

    ResponderEliminar
  27. OI Cidália, escutar a nossa alma aflora muitos sentimentos e emoções. É importante essa escuta.
    Mais um lindo poema.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest


    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira (Eu) 😘