domingo, 31 de maio de 2020

Sei o dia em que te beijei pela primeira vez. "Com Amor"

****
Olhos nos olhos, e nossos lábios sedentos
Tentam tocar-se num encontro inesperado
Um trilho em labirintos...e os sentimentos
Onde o prazer que sentimos é desesperado
*
Saberás, que para o meu coração, és único
Continuarás dentro do meu peito tão louco
Sei que o meu pensamento pode ser cínico
Mas foste e serás sempre meu. E tão pouco
*
Quantas horas passadas, com sorrisos sãos
Carícias trocadas, e vagueando pelo prazer
Ficaram gargalhadas, onde demos as mãos
Continuamos unidos em algo a contradizer
*
Sei o dia em que te beijei pela primeira vez
Sei, a esquina, ensolarada, que nos recebeu
Sei que continuarás a ser único, mas talvez
Ainda me leves ao prazer, receberás o meu
****
Cidália Ferreira

Interagindo com o blogue - "Com Amor" - da Amiga Marta Vinhais. Espero que lhe/vos agrade.

sábado, 30 de maio de 2020

Escutas-me com a doçura dos meus lábios

****
Sussurro-te, por palavras doces, minhas
Como quem ganha a liberdade da ilusão
Palavras que se rendem à nossa exatidão
Quando apenas os meus olhos acarinhas
*
Escutas-me com a doçura dos meus lábios
Beijas-me com teu olhar meigo e carente
Silencias tantos sonhos. Quem não mente
No momento dos nossos sussurros sábios
*
Fundimos os pensamentos em quimeras
Com juras de honestidade, e para sempre
Quero viver a eternidade das primaveras
*
Somos uno, como numa união, de flores
Desejamos sentir, o que a força permitir
Neste tempo que nos resta...com valores
****
Cidália Ferreira 

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Enquanto a vida for vida tens a minha gratidão.

Imagem minha: Poema do Ryk@rdo em homenagem ao aniversário do blogue. (Publicação de 27 Maio) Ele assistiu à nascença, até dos livros. A mão que pega o livro e a Dele. 
 ****
Não sabias o que era a poesia
Mulher bonita de sentimentos
Disseste que era pura heresia
Que escrevesses algum dia
O utópico dos teus pensamentos
.
Elogiavas o blogue pensamentos
E os poemas que eu escrevia
Mostravas elevado e lírico talento
Quando deixavas o sentimento
Vaguear pelos devaneios da poesia
.
Falámos em um blogue editar
Onde escrevesses, orgulhosa
Parecia não quereres acreditar
Como o teu talento em poetar
Era uma faceta maravilhosa
.
A 27 Maio 2013, o blogue surgiu
Pela tua mão que lhe deu vida
Passaram 7 anos sempre a florescer
Poemas lindos, que fizeste nascer
De um coração de poetisa aguerrida
.
Muitos parabéns, dados de coração
A uma poetisa que versejar não sabia
Que escreve poemas de fina emoção
Onde coloca a sua alma e coração
Nos poemas, humildade e sabedoria
..................
Muitos Parabéns. Que venham mais 7... e mais 7 ... e mais 7 ... e mais 7 ... e mais ...

Poema de Ricardo Valério. 
Palavras para quê? Tens a minha Gratidão, por tudo o que sempre foste, e és! 🍀

quarta-feira, 27 de maio de 2020

"Sete anos, de janela aberta para o mundo"... 🥂

****

Nasceu aos vinte e sete de Maio
Por mãos de uma madrinha
E por sugestão de um padrinho,
Armei-me em aventureira
Comecei devagarinho
Com poesia, a minha,
E sem lhe prever o futuro
Fui andando passo a passo
Porque só aqui me distraio
Num pensamento inseguro
*
Pelos quatro cantos do mundo
Conquistei gente tão linda
Aqui abri meu coração
Com poemas e estados de alma
E a cumprir com devoção
Em momentos de pura calma,
Assim irei continuar
Sinto em mim um dever
E nas minhas escritas oriundas
Sinto-me por aí, a vaguear
*
Parabéns para todos vós
Que me vindes visitar
Tecendo belas mensagens
Que até confesso gostar,
Cresci, com amigos, eu sei
Fica o meu agradecimento
Para quem por aqui passar,
Dois livros eu já lancei
Nestes sete anos de vida
É dia de festejar sintam a minha voz
****
Não me sinto Poetisa, mas  confesso, que é na poesia que distraio a mente soltando a voz do coração. Por vezes, é neste cantinho que me liberto do stress diário. Como? Escrevendo para quem gosta de me ler. Porque são vocês que exigem de mim o melhor. Porque vos leio e comento, cresço com cada um... deixando um pouco de mim, trazendo um pouco de vós. Jamais imaginei que  "O Coisas de uma Vida", fosse tão longe. (7)
7 anos de vida.
7 anos de convivência.
7 anos de "amizades"
7 anos de escritas 
7 anos de emoções
7 anos "de janela aberta para o mundo..."
7 anos de muita consideração a todos/as os que me seguem, lêem, comentam. Apesar do muito trabalho actualmente, estou muito feliz pelo caminho que tenho feito até aqui... Venham mais 7.  Viva o futuro.

Cidália Ferreira

terça-feira, 26 de maio de 2020

Vagueio na abstinência ...

****
Abro a janela e deixo a aragem entrar
Fecho os olhos, imagino no horizonte
Um paraíso onde a vida vai continuar
Onde quero sentir emoções do monte
*
Quero viver o presente, dum passado
Sem que a vida atrofie a minha alma
Sinto a janela abrir num tom versado
Onde a aragem me alimenta e acalma
*
As flores perseguem-me na inocência
Quando me deslumbro na observação
Toda esta energia me enche o coração
*
Abro a janela,  vagueio na abstinência
De olhar mudo, neste silêncio que dói
Mas que, um amanhã, algo se constrói
****
Cidália Ferreira

domingo, 24 de maio de 2020

Será loucura certamente ...


****
Sinto falta da brisa marinha
Do cheiro das madrugadas
Do sol que acarinha
Dos passos longos, apressados
Das conversas que acalentam
Mas que da saudade se vive
E fazem parte doutros passados
*
Naquele banco onde se sentou gente
Que agora parece tão triste, vazio
Será loucura certamente
Sentir que a tristeza nos invade
Ver o mar e não poder sentir
A as ondas rebentando aos pés
E não satisfazer a esta vontade
*
Sinto falta de tudo, talvez de nada
Quando nada me foi prometido
Na verdade sinto-me atormentada
Por ter perdido a liberdade
Faltam-me os passeios à beira mar
Falta-me tudo, talvez coragem
Para atenuar esta grande saudade.
****
Cidália Ferreira

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Versos brancos, de gratidão.

Pop Com's- Princesa Pop, jogo de moda! Jogo de meninas e jogo para ...
****
Fazer anos é uma dádiva
Sinal de que vamos vivendo
Agradecer cada dia, é uma virtude
Ser feliz é a meta que todos desejamos
*
Mesmo que os anos vão pesando
Mas que a saúde seja o auge
Jamais deixarei que a tristeza
Invada o meu exausto coração
*
Mas quem vos disse que desisto
De ser feliz nesta casa?
Se são vocês que me dão alento
E me fazem feliz com vosso carinho
*
Podia destacar algumas mensagens
Mas não estaria a ser justa convosco
Porque todos, cada um à sua maneira
Alegraram... este meu exausto dia
*
Recebam com muito carinho
Desta amiga que não vos esquece
Estas rosas, perfumadas, mas virtuais
E que para o ano estejamos todos
*
Estes são os meus versos brancos
Que não rimam, mas não faz mal
Porque vocês são os meus encantos
Feliz pela vossa amizade sem igual
****
Cidália Ferreira

Nota: Esta poema, é a minha forma de agradecer, por terem tornado o meu dia de ontem - 21 de Maio - muito mais feliz...Obrigada de 💖

quinta-feira, 21 de maio de 2020

"Nasceu uma estrela" Brinde-se 🎂🥂

[tirada hoje]

cinquenta e sete anos, pelas 6H da manhã, nascia uma "estrela", razão porque, hoje, deveria ser feriado nacional. lool  Posto isto, hoje quero que sejam vocês a versar para mim. Sinto-me a ficar velha e preciso de "mimos" 😜. É só mais um ano de vida... (57)

How To Serve Champagne Like A Pro In 4 Easy Steps

Sirvam-se... O Bolinho é da nossa querida Amiga Noname
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Intempéries no sentimento imaturo


****
Em cada dia que termina, existe uma incerteza
A saudade de ter deixado para trás um passado
Uma vida em liberdade agitada... e com beleza
Tudo ficou, se transformou, tudo é tão pausado
*
Tudo parece pouco quando já se aprendeu tanto
Tudo deixa saudade quando num sopro se sente
Nada mais é igual, ou será melhor por enquanto
Se reaprendermos e alimentarmos a nossa mente
*
A cada dia que nasce é uma nova aprendizagem
É viver um novo tempo, num tempo sem futuro 
Vencer o medo a cada dia que passa, ter coragem
De enfrentar intempéries no sentimento imaturo
*
Entre ramos escondidos existe um sol que se vai
Existe uma brisa que refresca o pensamento vão
Entre tantos momentos uma nova vida nos atrai
A cada dia que nasce e termina... tudo é gratidão
****
Cidália Ferreira

terça-feira, 19 de maio de 2020

Sentem-se famintos, pelo tempo que se alegra

177 melhores imagens de Raios de sol | Lindas paisagens, Por do ...
****

Soltam-se livremente pela mais bela natureza
Raios solares, que iluminam qualquer sorriso
Não fosse, a sensação, com saio desta tristeza
Não haveriam nos trilhos ermos de improviso
*
Solta-se uma frescura dum saudável ambiente
Ouvem-se os ecos silenciosos. Pássaros voam
Continuo o caminho que reserva solenemente
A paz que se entranha na alma. Sons que soam
*
Sentem-se famintos, pelo tempo que se alegra
Pelos verdes da primavera em flores despertas
Por onde, limitados, deambulamos, com regra
*
E pelos tapetes verdejantes e resplandecentes
Soltam-se sentimentos, em saudades absortas
Onde a paz é encontrada, por trilhas decentes
****
Cidália Ferreira

domingo, 17 de maio de 2020

Ilusório melodioso ...

Joe Luigi Poemas.: Sentada à beira mar...
****
Algures perdida num sentimento vão
Sentada em suspenso e ilusório lugar
Dou por mim, tão longe, e na solidão
Quando os dias chegam a atormentar
*
Suspensa, nas ilusões que me seguem
Que dão o sol, a chuva e a tempestade
Mesmo esperando que outros julguem
Não me deixo vencer pela deslealdade
*
Sopram ventos que beijam meu rosto
E me soa num tempo dum sol radioso
Recuso-me, a ter de sofrer o desgosto
Prefiro alimentar o ilusório melodioso
****
Cidália Ferreira.

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Um sonho inacabado ...

****
Numa noite mal dormida
Um sonho inacabado
Um coração magoado
Uma noite fria, nevada
Um banco esperando sozinho
Onde não se faz o caminho
Num recanto tão vazio
Como, o frio é da noite
*
Um sonho mal resolvido
Numa noite quente, tão fria
Era o sonho que eu sentia
Mas, acordada, em tristeza,
Ela não mata mas mói
Numa frieza que dói
Eram coisas sem sentido
Era um sonho com certeza
*
O corpo desgasta a mente
As palavras ferem a alma
O sonho perde-se na calma
Do corpo que não se sente,
E no banco vazio, em pranto
Pintado de cinza e branco
Fica o peso, e a sensação
De uma noite mal dormida...
****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Pétalas da solidão ...

****
Embriagada, pelo sol aromático da natureza
Em despedida, seguindo para outras bandas
Levando consigo tempestades mais brandas
E outras coisas mais que gera outra riqueza
*
Procuro na serenidade escutar a minha alma
Sussurros, e palavras doces saídas de dentro
Escuto as flores, apenas nelas me concentro
Deixo que o coração chore, dentro da calma
*
Procuro aquele Ser, que tanto me fez crescer
Em minhas preces sinceras estendo-te a mão
Sei que não vês... é a minha alma a obedecer
*
Quantas vezes deambulei pelo mesmo jardim
Deixei cair as lágrimas em pétalas da solidão
Embriagada pelo aroma que imergiu em mim
****
Cidália Ferreira

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Sou como um rio, tão cheia de nada

Natureza Fotografias de Banco de Imagens, Imagens Livres de ...
****
Sinto que sou um rio de emoções
Quando julgo meus pensamentos
Que se afundam nas recordações
E afloram nos meus sentimentos
*
Sinto-me um rio deserto. Sozinha
Uma navegante de emoções leais
Quando me julgo, pequena rainha
Num rio ermo onde me solto mais
*
Sou como o rio, tão cheia de nada
Em águas, que libertam o meu ser
Em segredo, sinto-me apaixonada
Pela clareza da cor, ao amanhecer
*
Há árvores que nascem e morrem
Sem que ninguém as pinte, de cor
A natureza das águas tanto correm
E se transformam os versos d'amor
****
Cidália Ferreira 

segunda-feira, 11 de maio de 2020

O que diz o meu olhar ...

O que dizem os teus olhos? - Ainda Solteira!
****
O que diz o meu olhar
Escondido,
Num desejo que sente
E um coração que não mente
Uma palavra atrevida
Olhar envergonhado
Embrulhado
Em tecido de candura
Abrigando a sedução
*
Olhar sereno, apaixonado
E os segredos
Que neles guarda
Noutro tempo, amargurado
Eram os medos
Mas o meu olhar diz tanto
Quando uma lágrima distante
Cai em forma de pranto
Alimentando o desvario
*
Quantas vezes já cansados
Sorriem, de tão tristes,
Mas sabendo que existes
Limpo a tristeza do rosto
E de tão embaraçados
Escondem-se,
Nos mistérios que abrigam
Sensuais... talvez não
Guiam, o sentido, ao coração
****
Cidália Ferreira.

domingo, 10 de maio de 2020

Fantasiando ideais ...

Para cada servidor que trabalha, RS tem quase dois inativos | VEJA
****
Neste distanciamento, que se rege
Deambulamos sozinhos pelo areal
Ouvimos o som  mélico das ondas
Num silêncio de vozes eloquentes
Que se perdem nas ondas do além
*
Na praia deserta de afetos, desejos
Existem nos corações enamorados
Desejos, e tantas tentações, vadias
Enquanto as ondas mostram amor
Sentimos calafrios, doces emoções
*
As ondas brindam-nos em sintonia
Que beijando nossos pés se afastam
Num desejo nosso, na praia deserta
Podemos fantasiar os nossos ideais
Esquecendo por momentos, o tempo.
****
Cidália Ferreira

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Esculpir um novo resumo.

Podemos falar sobre trevas ou apontar o caminho da luz - ((o))eco
****
Agora que o mundo nos trocou as voltas
Nada é igual, ao ontem, nem ao amanhã
O que ficou para trás em palavras soltas
Nascerá díspar como o sol na montanha
*
Tudo mudou...e tantas vidas tão perdidas
Outras partiram, levando a sua sabedoria
Ficando aquelas saudades tão comedidas
Numa vivência onde apenas fica a teoria
*
Agora que tudo mudou há um outro rumo
Outras livros e páginas, estórias diferentes
Outras forças para esculpir o novo resumo
*
E no futuro, as novas estórias, se contarão
Os livros serão outras realidades presentes
Deste mundo que nos obrigou à adaptação
****
Cidália Ferreira 

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Uma estrada vazia, um silêncio no ar

Por do sol vazio da estrada asfaltada e ano novo 2020. | Foto Premium
****
Uma estrada sem fim num outro rumo
Um sol que nasce brilhante
Um vento que sopra, sozinho
Estadas vazias, sem fumo
Num tempo que parece perturbante
E de esperança se faz o caminho
*
Uma estrada vazia, um silêncio no ar
Um desejo de voltar a viver
Ver gente sorrindo em liberdade
Ver o transito apressado a passar
Ninguém é feliz sem nada fazer
Longe vai o tempo da vaidade
*
Uma estrada vazia, um ano em mudança
Uma vida, um desafio diferente
Uma luta que parece não ter condições
Mas, com a grande força interior
Esperam-se tempos de mudança
E que sejamos capazes de grandes lições
****
Cidália Ferreira.

terça-feira, 5 de maio de 2020

Farol em agitação ...

Atemporal: Farol Embaçado
****
Mar revolto, brisa marinha, saudades do meu farol
Numa manhã de nevoeiro, em ondulação frenética
Sozinha, fiquei de olhar ancorado, esperando o sol
Que promete voltar, se o mar, voltar à sua genética
*
Sinto que meu farol se vai afastando. Faz-me falta
Para que a sua luz me guie na vida que me envolve
Mesmo que a ondulação não abrande, na maré alta
Haverá de abrandar em espera, que o amor resolve 
*
Um mar revolto, que habita dentro do meu coração
Um farol apagado que acende em perfeito temporal
Onde a agitação se sente, como a falta de prontidão
*
Deixo-me ficar, olhando e esperando a tua chegada
Se o mar permitir que a tua presença, seja a normal
Serás, o farol que me segue... e me deixa enamorada
****
Cidália Ferreira 

domingo, 3 de maio de 2020

Carrego no colo a saudade

blogedmilsontavares: Feliz dias das maes
Carrego no colo a saudade
Dos afagos, dos abraços
Das horas vagas da vida
Das canseiras, dos sorrisos
Dos dias sem improvisos
Que me ofereceu a liberdade
*
Existem em mim cansaços
Mas o tempo é conselheiro
Que nos guia e nos ensina
Que para tudo há um tempo
Numa espera angustiante
E num tempo desafiante.
*
Há saudades que atormentam
E palavras cheias de nada
Numa distância em lamento
Que a vida nos vai oferecendo
Abrem-se outros horizontes
Tudo muda, e nada é certo
*
Mas para quê tantos planos
Se a saudade nos sufoca
Onde já tudo é incerto
Mas neste dia, de há tantos anos
Carrego no peito a emoção
De ser Mãe, de alma, e coração.

****
Ser Mãe é ter a presença
É dar continuação à vida
É dar, e receber em viva
É sentir saudade imensa
****
Cidália Ferreira

FELIZ DIA PARA TODAS AS MÃES - SEJAM FELIZES 

sábado, 2 de maio de 2020

Desejo contido ...

****
Dentro da minha alma existem recantos
Existem jardins, flores que tento cuidar
Existe uma alma ausente no verbo amar
Existem, efectivos carinhos, e encantos
*
Existe o sonho que tive contigo, em vão
Existe o sentimento de desejo, a luxuria
Existe um passado presente sem lamuria
Dentro da minha alma escondo a solidão
*
Existe memória do beijo, desejo contido
Existe o momento que trilha o meu olhar
Quando o teu rosto me invade, o sentido
*
O intimo da minha alma que se desnudou
Quando nos meus desejos sentia fervilhar
Existiam os afectos no sonho que te amou
****
Cidália Ferreira