quarta-feira, 5 de setembro de 2018

O tempo é tão pouco...

Da minha janela onde me liberto
Deixando vaguear minha alma
Até ao limite do horizonte,
Já não consigo alcançar
Aquela alegria, de outrora
Que meu coração irradiava,
Mas já não consigo sorrir
Nem ter, aquele olhar jubiloso
Se dissesse que sim, estaria a mentir
*
Junto à janela que se encontra cerrada
E tento abrir meu coração
Tento mostrar, outro lado de mim
Existem sentimentos tão nobres
Tantos, como as lágrimas que caem,
Quero libertar-me deste sufoco
Quero tanto encontrar-te, por aí
Ter-te comigo, mas o tempo é pouco
Tão pouco, que temo que seja o fim.
***
Cidália Ferreira.

34 comentários:

  1. Muito triste, irradiando saudade, mas muito belo ao nível poético
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Realmente Cidália por vezes o tempo parece-nos tão pouco!
    Gostei de ler ... bj

    ResponderEliminar
  3. Deixando vaguear a tua alma
    Quando tens a janela fechada
    Querida amiga, pensa com calma
    E deixa a janela destrancada
    .
    Pois só assim a abre o vento
    E, entrando, refresca a emoção
    A tua alma banha de alento
    Abrindo a janela do teu coração

    .
    * Amor em árduos destinos *
    .
    Deixando um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelos lindos versos, que embora não mereça, gosto sempre de os receber!

      Beijo

      Eliminar
  4. Apesar de triste, é uma realidade... beijinho

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde Cidália,
    Um poema magnífico, como a libertação da alma, daquilo que por vezes nos sufoca.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde amiga Cidália!
    Tristes palavras,espero que sejam somente fictícias.
    Bjs com carinho.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Gostei da sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️ ..

    Meu Blog tudosobreobadoo.com

    ResponderEliminar
  8. Triste,porém lindo como sempre seu poetar,amiga Cidália!

    Tão pouco o tempo,mas as lembranças sempre teimam em regressar.

    Que essa tristeza seja somente inspiração,amiga.

    Imagem maravilhosa.

    Amo seu espaço!

    Obrigada pela visita e volte sempre

    Beijos sabor carinho e uma terça_feira de bênçãos

    Donetzka

    ResponderEliminar
  9. O tempo.... arrasta-nos quando nos sentimos sós...
    Obrigada pela dica no blog.
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  10. Amazing post, dear! A big hello from Germany!
    Hugs ♥
    LIANA LAURIE | My new video

    ResponderEliminar
  11. Muito linda Cidália
    Amei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  12. Adoro janelas Cidália,
    se forem as janelas
    da poesia,
    melhor ainda.
    Lindo texto.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  13. É, pois, hora de abrir a janela e saborear o ar que nos bate no rosto.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. O tempo é realmente pouco. Triste, mas lindo poema. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  15. Da janela a matar saudades de um tempo que é pouco. O tempo é tudo que temos, abre a janela e deixa entrar o som das serenatas.
    Da minha janela o vento leva um beijo.

    ResponderEliminar
  16. Cidália!
    Que bela poesia, sempre inspirada.
    Obrigada por me inspirar também.
    Desejo um mês repleto de alegrias e uma semana abençoada.
    “Só são verdadeiramente felizes aqueles que procuram ser úteis aos outros.” (Albert Schweitzer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/09/diulgacao-cultural-121-51-edicao-do.html

    ResponderEliminar
  17. Hoje é dia de festa (aniversário da minha filha Mariana), não é dia de tristeza.
    Beijos

    ResponderEliminar
  18. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema.


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  19. O tempo não parece, o tempo é mesmo curto...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  20. O tempo nunca é pouco. Ele tem a dimensão exata dos nossos sentimentos, e das nossas recordações.
    Gostei de ler.
    Abraço

    ResponderEliminar
  21. Melancólico, mas bem bonita a construção do poema.

    Abraços/♥

    ResponderEliminar
  22. https://poemasdaminhalma.blogspot.com/
    Oi amiga Cidália!
    O tempo é sempre tempo, só é preciso saber aproveitá-lo da melhor maneira possível. Obrigada amiga, gostei!
    Beijinho.
    Luisa

    ResponderEliminar
  23. O tempo é o tempo que o tempo tem ;)

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  24. o tempo corre mt rapido nem damos por ele passar adorei o teu poema mt bonito bjs

    ResponderEliminar
  25. bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  26. Um olhar e uma tristeza pela janela que faz poesia, embaçam os olhos numa saudade, que vem dilacera a cada pensamento, que espalha a incerteza no coração. E o tempo este carrasco dos belos momentos vem assombrar a alma do poeta em seus sonhos pela transparência de uma realidade que vem como ameaça. Belo trabalho da dor Cidália, que o faz belamente triste.
    Abraços de paz.
    Beijo amiga.

    ResponderEliminar
  27. O tempo é curto para tanta coisa!
    Magnífico e nostálgico poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  28. Linda poesia.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  29. Nostálgico e belo poema.
    Beijinhos
    Peço desculpa pela ausência, mas estou agora a começar a por em dia as visitas após o regresso das férias.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: Cidália Ferreira (eu) 😘