terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Tempestades...

Imagem relacionada
Não sei, se o caminho é o certo
Quando procuro um refugio
Local, onde sozinha possa falar
Rir, ou chorar
Ver o dia a terminar
Ouvir a chuva cair
Envolto das palavras que doem
Não sei, mas quero ficar no deserto
*
Imaginar a tempestade no mar
As ondas bravias enrolando a areia
O vento secando o meu rosto
A lágrima retida
Não sei o que quero, mas quero
Que tudo se apazigue
A verdade convença
E o nosso caminho continue aberto.
***
Cidália Ferreira.

47 comentários:

  1. Poema bonito e que condiz com o tempo que estive hoje, pelo menos aqui no Porto! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  2. Esse4 é o melhor a querer: que tudo fique bem e calmo! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Mesmo assim é preciso seguir, sob a tempestade não temer, mas prosseguir.

    ResponderEliminar
  4. mt bonito pois aqui esta mt frio e mt vento por isso fica mt bem este poema bjs

    ResponderEliminar
  5. Tempestades nos faz fortes, principalmente, se cremos no amor! Lindos versos!
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar
  6. Tristes pensamentos mas uma doçura em versos.
    Bjs Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Nunca sabemos o caminho certo para nos abrigarmos das tempestades.

    ResponderEliminar
  8. Por vezes há que fazer tentativa-erro

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Olá Boa noite!
    Parabéns pela bela postagem , dá gosto de vir aqui apreciar.
    Hoje tem postagem nova no blog, uma aluna nossa que inspirada em suas leituras, escreve lindas e românticas poesias, dentro do Projeto Alunos leitores e Escritores.
    Seu incentivo no comentário será muito importante.
    Abraços

    ResponderEliminar
  10. Querida Cidália, sempre tenho essas dúvidas, será que esse caminho que estou seguindo é o certo! Mas mesmo com dúvida sigo em frente. A vida é assim cheia de incertezas. Amei sua bela poesia, parabéns!

    Querida, também tenho percebido que alguns comentários meus em blogs que comentei sumiram, coisas do senhor blogger. O seu não estava no spam amiga, verifiquei. Grata pela visita e atenção que tem para comigo. Seja sempre bem vinda! Abraços

    ResponderEliminar
  11. Duvidas e mais duvidas.

    Adorei te ler mais uma vez.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  12. Depois da tempestade_a bonança !
    E,querer é maior que tudo, o universo conspira a favor.Ter fé que a dúvida desparece,
    Poema singular Cidália- sempre sentimental.
    um abraço

    ResponderEliminar
  13. Por vezes a tempestade suaviza nossa dor!
    Gostei de ler ... bj

    ResponderEliminar
  14. Por vezes a tempestade suaviza nossa dor!
    Gostei de ler ... bj

    ResponderEliminar
  15. Como diz a Gracinha e estou de acordo "Por vezes a tempestade suaviza nossa dor!"
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  16. Poema triste como o tempo. Bom dia

    Bjos
    Votos de uma boa Quarta-Feira

    ResponderEliminar
  17. Nada como arriscar, o que não nos mata torna-nos mais fortes.
    Mais um lindo poema!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  18. Um beijinho, Cidália!
    E um bom dia para ti!

    ResponderEliminar
  19. São assim, os caminhos das tempestades poéticas e os caminhos que elas cruzam, como coisas de uma vida; são a própria caminhada, onde se vai progredindo, com o amparo da esperança. Vejo-o como algo próximo disto. Gosto!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  20. Na poesia, assim como na vida, tudo tem seu tempo, mas as vezes demora.....
    Abraços.

    ResponderEliminar
  21. Caminhos de esperança e de diálogo... que apreciei imenso, neste seu inspirado e emotivo poema, Cidália!
    Até porque... todas as tempestades acabam por passar...
    Beijinhos! Continuação de uma feliz e inspirada semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  22. Un bello poema el cual sirve para ser reflexionado.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  23. Amiga poema encantador é melhor segui do que parar, obrigado pela visita.
    Blog:https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  24. Ci
    depois da tempesteade a bonança
    é isso que todos queremos
    a paz em nossos corações
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  25. As tempestades acabam por passar,por vezes deixam marcas. Adorei a tempestade deste belo poema.
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Que tudo se encaminhe para o melhor e que as tempestades possam passar! ;)

    beijos!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  27. Que todos os caminhos fiquem sempre abertos.
    Um poema sublime
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  28. Nostálgico, tal como um dia sem sol.
    Abraço

    ResponderEliminar
  29. Quem de nós nunca parou na metade do caminho temendo as tempestades? Versos nostálgicos e belos!
    Boa noite amiga Cidália!
    Bjss!

    ResponderEliminar
  30. Oi Cidália,
    Poesia interessante.
    Tempestades fazem parte da vida
    e estar no deserto traz um grande
    aprendizado, lembrando que lá é
    apenas um lugar de passagem...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  31. Boa noite amiga Cidália! Lindo poema, com certeza, as tempestade existem na nossa vida, todos temos problemas e eles servem também para nos deixar mais fortes depois de superá-los. Grata pela visita e o cementário. Foi muito importante seu incentivo, a aluna leu, amou, ficou feliz e agradecida. Obrigada, abraços

    ResponderEliminar
  32. Uma bela forma de estimular a esperança nesta vida onde as ondas alternam de quadrantes com certa velocidade, que nos deixam meio perdidos, mas findam as tempestades e a esperança assume o comando.
    Uma bela construção e inspiração.
    Abraços

    ResponderEliminar
  33. Oi Cidália
    Uma das mais lindas poesias que já li
    Parabéns
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  34. bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  35. Bela mas triste poesia, desespero, inquietação... Mas como são bonitos descrever esses estados d'alma!
    Parabéns, minha amiga, gostei muito!
    Uma linda semana, restinho...
    beijo.

    ResponderEliminar
  36. i love this beautifull poem,its wonderfull..

    https://clicknorder.pk online shopping in pakistan

    ResponderEliminar
  37. Bom dia. Se isolar no deserto nunca será a solução, mas sim, o problema.
    .
    * Soneto escrito no escuro ... em versos de luz sombria *
    .
    Deixo um abraço amigo

    ResponderEliminar
  38. Amiga mais uma belas linhas, depois da tempestade vem a bonança
    obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  39. Excelente e triste soneto!
    Adorei!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  40. Quantas vezes a nossa alma está no meio da tempestade e procuramos um refúgio para fugir dela, esperando que volte a calmaria?
    Fabuloso poema amiga apesar da melancolia que ele transmite pois a vida não é só alegrias.

    Um beijinho grande

    ResponderEliminar