sexta-feira, 28 de abril de 2017

Esta saudade...

Imagem relacionada
Esta saudade que invade a minha alma
É tão grande, provocando alucinações
Em noites mal dormidas de aflições
No silencio das paredes desnudadas,
Onde meu corpo repousando, acordado
Esperando, nem que seja a tua mão
Essa, que me dá tanto num só gesto
Fazendo com que a saudade seja calma
.
Esta saudade é como as ondas do mar
Quando se agitam na calmaria do entardecer,
Sinto a tua falta, do acordar ao amanhecer 
Como o mar sente falta das ondas bravias,
Num encontro das nossas almas que se gostam
A Saudade é um tónico que fortalece
E nos une num só caminho sem cobrar
Mas nesta saudade, meu amor por ti, prevalece.
***
Cidália Ferreira.

23 comentários:

  1. Linda poesia de uma saudade que te inspira! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Uma saudade imensa por um amor e que invade essa alma em um momento de espera.
    Lindo Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Que bonita forma de descrever a saudade!
    Bom fim-de-semana, beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. " A Saudade é um tónico que fortalece
    E nos une num só caminho sem cobrar
    Mas nesta saudade, meu amor por ti, prevalece."

    Esses versos resume de forma apoteótica todo poema. E é isso, o gostar independe de forma, ainda que dá forma viva, viva e se esgote. Ter saudade é um gostar que nunca acaba, é meio frustrante eu sei, mas é mais forte, enquanto vontade apenas, no caso do poema, paixão mal resolvida. Beijos, Cidalia.

    ResponderEliminar
  5. Quando a saudade é do amor compartilhado, custa mas não dói.

    Magnífico poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  6. É um sentimento que todos nós conhecemos bem - não há quem não as tivesse experimentado...
    Saudades de um amor faz sofrer, como muito bem descreve no seu poema belo e tocante...
    Bom fim de semana.
    Beijinho
    ~~~~

    ResponderEliminar
  7. A saudade é um sentimento que acomete os corações e quando é oriunda de amor distante machuca e faz sofrer o coração. Maravilhoso querida
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. O poema é muito bonito. Já a saudade é um sentimento triste.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde!! Descobri o seu blog e gostei muito dos poemas, realmente esse mexeu comigo pois nesse momento uma saudade imensa toma conta de mim. Parabéns pelo blog, desejo muito sucesso!!!

    ResponderEliminar
  10. Saudade essa palavra tão portuguesa e que tanto nos diz.
    Gostei bastante do poema.
    Um abraço e bom fim-de-semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  11. A saudade é uma das mais bonitas provas de amor... e das mais dolorosas, também...
    Mais um poema lindíssimo, com a emoção à flor da pele... em palavras...
    Beijinho! Bom fim de semana, Cidália!
    Ana

    ResponderEliminar
  12. por vezes a saudade é "boa" e por vezes não...
    muito profundo
    Muito obrigada
    Bom fim-de-semana
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  13. Maravilhoso e poderoso poema em que a saudade é rainha!
    Como sempre a tua mestria poética é transmitida pelas palavras e emoções bem selecionadas.
    Adorei a comparação com as ondas do mar e isso também enriqueceu o poema.
    Um feliz fim de semana e um abraço forte

    ResponderEliminar
  14. Muy bello poema, como siempre escribes, Cidalia.

    Besos y feliz tarde.

    ResponderEliminar
  15. Cidália a saudade é um sentimento muito doloroso.

    Um beijinho e continuação de bom fim de semana

    O Toque do coração


    ResponderEliminar
  16. Que lindo, acho que é melhor sentir saudade do que nunca ter nada para senti-la, aqui a alma fala, canta, sonha, nos dá essa linda e delicada chance de te ler, são lindos seus versos poéticos!
    Abraços amiga poetisa!

    ResponderEliminar
  17. Olá Cidália,
    Grata por sua simpática visita!
    Também gostei do seu blog \o/
    Amei esse belo e intenso poema.
    A saudade chega de uma hora pra
    outra, aperta e dói. E gosta de ficar alojada...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  18. A saudade dilacera sempre o nosso coração.
    Nostálgico e belo poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar