segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Sem ti...

Imagem relacionada
Sem ti, pode o sol iluminar-me, não aquece
Momentos de desalento querem voltar,
Meu coração silenciou-se, tristemente
São retalhos de uma vida que me entristece,
O sol que faz lá fora, pouco importa
Quando dentro de mim tudo é escuridão,
Olho o ontem, penso, que certamente
Nada me fará mais falta ao coração
Que simples palavras, o que me reconforta,
São devaneios meus que preciso soltar...
.
Sem ti, pode o sol brilhar, parecer sorridente
Não preenche a fala que meu coração sente, 
Momentos vãos, que me tiram a calma
Espero, desespero, por palavras lindas
Mas a solidão voltou, é minha companhia,
Lembrando apenas as palavras vindas
Outrora, quando meu encanto era tua poesia
Que guardava nos recantos da minha alma,
Sem ti, tudo perde o brilho, fico deprimente
Ansiosa, para que renasça um novo dia.
****
Cidália Ferreira

28 comentários:

  1. Um sentimento de tristeza por não ter o amor ao lado,mas nos alegra em ler tão lindo poema amiga Cidália!
    Um novo dia irá renascer.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  2. Olá Cidália, um poema muito bonito e intenso, apesar do seu tom triste..
    A esperança num novo amanhacer nunca pode morrer!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Mesmo triste, maravilhosa tua poesia! bjs, linda semana,chica

    ResponderEliminar
  4. Por vezes ... sentimos isso mesmo!
    Gosto do poema ... bj e boa semana!

    ResponderEliminar
  5. oi Ci

    A ausência do ser amado, torna nossos dias mais longos e tristes.

    Obrigada pelo carinho deixado no meu níver.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  6. Poema de uma ausência que magoa o coração. Muito bonito, Cidália!
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Muito bem escrito!
    Boa semana, beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Um poema lindo e tocante... com a sensibilidade à flor da pele...
    Inspirado momento poético! Adorei ler!
    Beijinhos! Feliz semana!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, tu!... Que estás grávido! Cuidado com as emoções fortes!... :-D Vai comer nozes!...

      Eliminar
  9. Oh minha amiga Cidália, um dia destes tens que escrever um poema carregado de erotismo, pode ser?

    Um beijo

    ResponderEliminar
  10. Adorei o poema.
    Que a luz volte a brilhar no teu coração.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Triste e muito emocionante .....uma falta que vive só no coração e na mente! Amei <3

    Gabi

    ResponderEliminar
  12. Maravilhosos amei, tenha uma semana abençoada, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  13. Sem a presença de alguém importante, em quem é que nos tornamos?

    A sério, D. Cidália. É de Aveiro?

    ResponderEliminar
  14. Entendo bem o teu poema
    pois a minha poesia hoje mora com os anjos.
    Gostei de te lê.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. Que belo sentir poético, no qual o Sol é o ser amado,
    que na ausência dele, tudo escurece e fica triste
    por dentro...
    Com a tua poesia este sol brilha nos raios
    da inspiração, poetisa inspirada!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  16. A passar por cá para ler mais um poema!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  17. Bom dia, mais um lindo poema que partilha, Olhar o ontem tras-nos para o hoje e leva-nos para o futuro.

    AG

    ResponderEliminar
  18. Belíssimo e tão sofrido poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. Cara amiga Cidália, veja só o contadito da minha afirmaçãO: "Eis um belo poema triste". Menos mal que a trizteza lírica é diferente da triteza real. Mas,seja como for, tuas virtudes líricas estão, novamente, bem delineadas neste belo trabalho em que a paixão, os elementos naturais, o tempo e a musicalidade estão entrelaçados.
    Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda tarde.

    ResponderEliminar
  20. Oi Cidália,
    A felicidade tem um tempo certo de chegar até nós, mas quando chegar fará morada
    Amo você
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  21. Tanta nostalgia, solidão, saudade mas tão belo poema! A ansiedade apodera-se de ti para a vinda dum novo dia e a esperança não morre.
    Adorei amiga, como sempre uma verdadeira poetiza!
    Um beijinho gigante

    ResponderEliminar
  22. Muito linda esta poesia. Parabéns

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar