quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Sentem-se voar pelo silêncio do tempo

Bem cedo deambulei sobre o nevoeiro
Respirava fundo, vieram  lembranças
Sentia que meus desejos em cativeiro
Eram os mesmos de outras  andanças
.
Sentem-se voar pelo silêncio do tempo
As borboletas mensageiras d'uma vida
Exalavam o perfume  de um momento
Qual beleza, que fora deixada  perdida
.
Na frescura da manhã quando dançam
Em redor do meu corpo, que alcançam
Ficam rendidas à minha pacata beleza
.
Bem  cedo, esperando o sol, deambulei
E numa longa distância eu te imaginei
A mirar meu corpo. Quanta delicadeza.
****
Cidália Ferreira

29 comentários:

  1. Muito belo este magnifico poema minha amiga, gostei.
    Um abraço e continuação de boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  2. Linda inspiração e imaginação,Cidália! bjs, lindo dia! chica

    ResponderEliminar
  3. A imagem da poeta no nevoeiro, recolhida em seus pensamentos de amor...lembranças... e eis que chega a manhã a recebê-la!!
    Lindo demais amiga querida!!!!

    ResponderEliminar
  4. E o nevoeiro traz muitos mistérios e sonhos :)
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderEliminar
  5. Bom dia, querida Cidália!
    A delicadeza traz muita riqueza na vida e nos relacionamentos...
    Belo poema!
    Bjm muito fraterno

    ResponderEliminar
  6. E quanta delicadeza em seu poema Cidália!
    Adorei ler.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde, Cidália
    Lindo poema, bjs querida.

    ResponderEliminar
  8. Lindo demais seu poema,querida amiga Cidália!Tens o dom de me emocionar!

    Seu blog está na lista de Meus Blogs favoritos à direita do meu.

    Estou somente com celular,sem computador,e é difícil ler o conteúdo dos blogs.Mas vou retribuindo as visitas aos poucos.
    Obrigada por sempre me visitar e deixar seus carinhosos comentários.

    Feliz e abençoada quarta_feira!

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde Cidália,
    Um poema muito bonito!
    Parabéns!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  10. ''E numa longa distância eu te imaginei
    A mirar meu corpo. Quanta delicadeza.''

    Que poema bonito, amiga Cidália!
    Bom vir aqui, ler-te!

    Beijinho!

    Nanda

    ResponderEliminar
  11. Que layout maravilhoso e super florido arrasou como sempre ,
    obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  12. Nunca na vida viajarei de avião,morro de medo,acho que me dava um ataque de coração se entrasse num avião!! De qualquer maneira,gostei do teu poema!! Bom final de mês de Setembro para ti,fica bem querida,muitos beijinhos!!

    ResponderEliminar
  13. Cidália lindo voar pelo silêncio do tempo, mais um maravilhoso poema, Cidália bjs.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  14. Um magnífico soneto, minha amiga, gostei imenso das tuas palavras, delicadas e poéticas.
    Cidália, tem um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Excelente poema terno e delicado.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Qual nasceu primeiro Elvira, o seu soneto ou a bonita imagem,pois foram feitos um para o outro.

    Gostei bastante.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  17. Maravilhoso arrasando como sempre, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  18. Um poema tão suave e belo como as borboletas.
    Minha amiga muito obrigado pelas suas palavras no aniversário do meu filho Pedro.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  19. Cidália,
    Tenho estado em falta contigo, e peço desculpa por isso, mas todos os dias passo aqui.

    Um beijo e parabéns por mais este excelente poema!

    ResponderEliminar
  20. Hum! Que design! Uma mistura de Primavera e Outono. Acertei?

    Olá, Cidália!

    Como está? Está linda, solta e mto à-vontade na fotografia onde passeia pela natureza. Permita-me k lhe diga, mas na k tem no perfil do blogue está com um ar mto tristonho e o rostinho está ou parece mto magro. É apenas uma opinião, naturalmente. Fará como entender!

    Mais um bonito e bem estruturado soneto, onde as personagens são as borboletas, que andam à volta de si e das suas lembranças. O que faz o nevoeiro! O k vale é que o seu amado apareceu, qual D. Sebastião, saído do nevoeiro, mirando-a e desejando-a.

    Beijos e continuação de boa semana. Amanhã, já é sexta.

    PS: ainda não atualizei o meu blogue, pke tenho estado mto ocupada, profissionalmente e na próxima, tb. Depois, haverá um abrandamento.

    ResponderEliminar
  21. Un placer siempre leerte.

    Feliz día.

    Un beso.

    ResponderEliminar
  22. A passar por cá para desejar um bom fim de semana!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  23. A passar por cá para desejar um bom fim de semana!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  24. Maravilhoso!!!! Uma imagem inspiradora num dia de nevoeiro, foi o motor poético para mais um fabuloso poema!
    Como sempre encantas!
    Tem um fim de semana inspirador e um abraço

    ResponderEliminar
  25. Oi Cidália,
    Um bom fim de semana pra você
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar