quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Chovia. No meu mundo tão só eu me fechei

Chovia.  Esperava  por  ti em  solitário lugar
Onde tantas vezes meus cabelos esvoaçavam
E até o sol quando aparecia  para me alegrar
Fazia diferença, do teu  olhar se encantavam
.
Chovia. Meu corpo tremia do frio que fazia
Os pingos  lavavam as lágrimas, de  tristeza
Abria o chapéu  para te recolher, mas sentia
Que meu imaginário se eludia, quanta frieza
.
Chovia. No meu  mundo tão só eu me fechei
Escutando o cair da chuva, onde eu guardei
Em cada pingo de chuva as palavras já ditas
.
Neste lugar onde esperava, o chapéu fechou
Tu não chegaste, fui embora, alguém chorou
Ao recordar pensamentos e palavras escritas.
****
Cidália Ferreira. 

20 comentários:

  1. A chuva sempre traz momentos de reflexão. Lindo poema ainda que chova por dentro também. Bjs Cidália.

    ResponderEliminar
  2. Um triste mas belo poema.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Que lindo poetar, chuva, frio, tempo cinzento sempre nos dá um pouco de tristeza, mas ainda bem que o sol sempre aparece e tudo ficará alegre!
    Abraços apertados linda poetisa!

    ResponderEliminar
  4. Palavras tristes,mas com um conteúdo maravilhoso em cada verso.
    Parabéns Cidália.
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. A tristeza é que possibilita os grandes poemas!
    xx

    ResponderEliminar
  6. A chuva entristece. Mas é tão necessária à vida como o sol e a poesia.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Um poema que mistura chuva e lágrimas com sabor a desilusão. Lindo!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Boa noite Cidália, lindo poema!
    A chuva sempre inspiradora!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  9. Amiga Cidália, agradeço que vejas o e-mail que enviei.
    Brilhante poema...cai a chuva no solo e a tristeza no coração!Uma espera que deu lugar à desilusão e tranformou as tuas palavras num sentido poema.
    Um abraço amiga e resto semana feliz

    ResponderEliminar
  10. Depois de breve ausência por ter ficado sem PC, volto com saudades e esperando não mais me ausentar.
    Já tinha saudades dos teus lindos poemas, Cidália.
    Deixo beijos

    ResponderEliminar
  11. Ótima tarde, Cidália!!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  12. A chuva vem sempre deixando tristezas, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  13. Palavras sentidas qual mensagens de amor. Belo e sedutor poema
    Bjo

    ResponderEliminar
  14. A chuva torna-se triste com a ausência de quem amamos...
    Magnífico poema, ainda que algo nostálgico, o que se entende pela não chegada do ser amado.
    Bom resto de semana, querida amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  15. Poema maravilhoso sempre arrasando com suas bela cançôes
    Video Novo: https://www.youtube.com/watch?v=WflDsh0kjCo

    ResponderEliminar
  16. A chuva tem o efeito de nos trazer por vezes a nostalgia.
    Sentido e belo.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar