terça-feira, 1 de setembro de 2015

Costas voltadas ao meu mundo...

Via-te passar, em desgraça
Passos longos, despedida
Costas voltadas ao meu mundo
Sem resposta, dor profunda
Senti mágoa e num segundo
Minha revolta me mata
Por este amor eu me afundo,
Espero que neste momento
Em que preciso de ti
Me dês um novo alento,
Sinto-me agora ingrata
Por te ver partir sem mim
Via-te passar, foste embora
Voltaste-me as costas assim
Quando mais te precisava, 
Logo agora...logo agora!
****
Cidália Ferreira

20 comentários:

  1. Triste esse virar as costas de quem ama! Linda inspíração! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Olá Cidália
    A partida é muito dolorosa. Bjs amiga

    ResponderEliminar
  3. Olá, querida Cidália!

    É sempre assim, infelizmente, mas o futuro a Deus pertence.
    Está a escrever cada vez melhor.

    Agradeço visita e comentário.
    Boa semana. Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Feliz terça-feira!
    Em cada palavra um significado oculto, é assim que mostramos os nossos sentimentos, mas ainda permanecemos no mundo dos sonhos...
    Fraterno abraço
    Nicinha

    ResponderEliminar
  5. Uma bela poesia com um fim triste.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia amiga.....
    Este parece um poema de final de férias, onde sentimos fugir o sol, o calor....os amigos de ocasião.
    Mas o Verão vai e volta sempre......
    Beijinho e continuação de uma feliz semana !!!!!!!

    ResponderEliminar
  7. a nostalgia e a dor da partida.
    boa semana.
    beijo
    :(

    ResponderEliminar
  8. Oi Ci, a vida é cheia de partidas e sempre tem um que sofre mais.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  9. Bom dia Cidá.. quantos relacionamentos se findam desta forma.. e como doem não é.. bjs e feliz dia

    ResponderEliminar
  10. É muito triste a finalização de um relacionamento.
    Adorei o poetar amiga Cidália.
    Bjs e um Feliz Setembro.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  11. Muitas vezes ficamos assim de costas para quem amamos e isso é muito triste, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  12. Oi Cidália,
    è mesmo assim Cidália, muitos homens chupam todo o mel da esposa e vão embora. Mais um dia já velho vão querer voltar e encontrará a porta fechada para sempre.
    Triste.
    Beijos
    Dorli Ramos

    ResponderEliminar
  13. Que triste isto Cidália!
    Mas deixa estar! Tem um Deus lá em cima!
    Lindo poema amiga.
    Ando meio atarefada, e com a doença da minha irmã...
    Mas assim que puder, virei!!!
    Beijão Cidália.
    Mariangela

    ResponderEliminar
  14. Minha Amiga; Porquê tanta tristeza? Ou é apenas no sentido poético? O que espero que seja! É lindo, mas muito triste.

    Beijinhos para ti e todos os teus.

    ResponderEliminar
  15. Cida querida a pior dor é a despedida amei a postagem
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  16. TUS VERSOS ME DEJAN MUY TRISTE.
    ABRAZOS

    ResponderEliminar
  17. Ah meu amor foi embora !
    que lindo poema voce soube desenhar com a frase acima ... rs
    que linda tu és quando derrama palavras sentidas doidas amorosas e belas.
    beijinhos e obrigada / a mim sempre refrigera a alma.

    ResponderEliminar
  18. Triste e lindo seu poema,querida amiga Cidália.

    Muito difícil deixar o amor se ir,passando por nós . Mas sempre há a esperança de um reencontro.

    Seu espaço já está nos meus blogs favoritos no layout do meu,à direita.

    Obrigada pela visita e volte sempre!

    Amei seu belo comentário.

    Uma quarta-feira de alegrias e paz

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderEliminar
  19. Bom dia querida Cida amei o seu poema arrasou como sempre
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  20. Uma tristeza profunda domina este poema que apesar de trespassar o coração, a estrutura poética está perfeita! Como sempre e mesmo na tristeza encantas-nos Cidália. Muitos beijinhos e desejo-te um futuro sorridente como poetiza e não só!

    ResponderEliminar