quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A tarde fechou-se e eu aqui... sozinha.

A tarde fechou-se, e eu aqui,
Neste local sozinha
Olhando a rua da amargura
Valetas cheias de tudo e nada
Folhas que já foram vida
E que a água leva para sempre,
A tarde fechou-se, esperava por ti
Neste canto, onde já fui feliz
Ouvia sorrisos e dava o que tinha,
Da minha alma saia o melhor de mim,
O tempo mudou, a vida acabou
Por aqui vou esperanto 
Com a certeza de quem sou hoje
Porque o amanhã não sei se estarei
Nesta janela, de onde levo recordações
Cai a chuva, apaga lembranças
Meu coração bate lentamente
Por recordar com carinho
O antigamente...
A tarde acabou e eu aqui,
...Sozinha!
***
Cidália Ferreira

16 comentários:

  1. Triste fim de tarde na solidão e espera! Poesia linda!bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Uma tarde solitária,esperando pelo amor.
    Lindo poema.
    bjs amiga Cidália
    Carmen Lúcia..

    ResponderEliminar
  3. Muito, muito lindo. Um poema cheio de sentimento e de paixão.
    Que as janelas nunca se fechem e que os poemas saltem para alegrar e dar vida aos nossos sonhos.
    Beijinho e uma boa noite, amiga !!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  4. Diz a sabedoria do povo que...quem espera sempre alcança
    Eu acredito nessa sabedoria
    Poema triste mas muito bem elaborado, cheio de ternura, entrega, pureza e sentimento. Gostei muito
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Oi Cidália,

    A tarde é para nós iguais, só muda nosso estado de espírito.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  6. Outro poema maravilhoso de se ler. Parabéns!
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Cidália amiga, lindo o teu poema, nunca estamos verdadeiramente sós, beijo

    ResponderEliminar
  8. Um poema muito triste, e acho, muito sinceramente, que esperar indefinidamente é uma perda de tempo.
    Mas muito belo.
    xx

    ResponderEliminar
  9. Minha amiga, quase acerto sempre nos poemas tristes?
    Ok, este além de triste é muito belo de sentimentos.

    Beijinho e um bom resto de semana.

    ResponderEliminar
  10. Olá Cidália
    Nos momentos de tristeza Deus sempre chega trazendo alegria. Bjs amiga.

    ResponderEliminar
  11. Bela inspiração a partir duma espera, junto à janela, só, soltando memórias de outrora e reavivando saudades...adorei...poema emotivo onde predomina uma tristeza mas igualmente uma beleza poética...um beijinho grande Cidália e noite inspiradora

    ResponderEliminar
  12. Que maximo triste mais mais lindo.
    Siga meu canal: https://www.youtube.com/watch?v=1LOCPg0HbTA

    ResponderEliminar
  13. Marco Aurélio - Brasil12 de fevereiro de 2015 às 09:03

    Hummmm.... era para eu vir aqui ontem.... mas tanta coisa para eu resolver....
    O que dizer de um poema tão tristemente belo. A solidão chegou para quem amou com tanta força e dedicação....
    Belíssimo...como sempre!!!
    Um beijo do amigo e admirador!!!

    ResponderEliminar
  14. Amiga Cidália, mesmo sendo paradoxal direi, eis um lindo poema triste.
    Um abraço daqui do do sul do Brasil. Tenhas uma tarde alegre.

    ResponderEliminar
  15. A solidão não é eterna, ainda bem.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  16. A solidão ela vem, mais depois ela vai embora, Cidália beijos.

    ResponderEliminar