domingo, 14 de setembro de 2014

Perdida, entre o cinzento das folhas caídas

...//...
Perdida, entre o cinzento das folhas caídas
Das chuvas voltada às valetas ressequidas
Que atormenta quem passa e sente calor
E recebe a chuva em forma de esplendor

Perdida, entre os nevoeiros e orvalhadas
Das folhas tristes caídas e amarrotadas
Pela turbulência de tempos duros agrestes
Destruindo essência dos campos silvestres

Perdida, entre os trilhos de uma natureza
Que fustiga quem passa e olha com tristeza
Deixando escapar momentos de liberdade

De um céu carregado de segredados e nadas
Nuvens desfeitas em palavras apaixonadas
Que escorrem pela vidraça gotas de saudade
***
Cidália Ferreira.

24 comentários:

  1. um dia o sol volta a brilhar.

    tanta saudade em seus sonetos!

    beijinho amigo

    :)

    ResponderEliminar
  2. Linda saudade que ofusca o brilho do dia! Beleza de inspiração! bjs chica

    ResponderEliminar
  3. Oi Cidália
    Muita inspiração
    Viu só? No bloguinho.
    Sou educada
    Mas de boba não tenho nada
    Beijos
    Mundo dos Inocentes

    ResponderEliminar
  4. Uma saudade bem molhada, num belíssimo poema!
    Bom domingo!
    xx

    ResponderEliminar
  5. Salutar inspiração da qual brota um poema muito bonito

    Feliz Domingo
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Esta é uma das modalidades poéticas que aprecio demais. Teu soneto ficou maravilhoso. Parabéns!

    ResponderEliminar
  7. Dia para dia mais fascinada fico com seus maravilhosos poemas.
    Bom domingo
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. É sempre bom ler a sua poesia o que faço com muito gosto. Gostava
    muito de saber escrever poemas, mas não...
    A m/vida poderia ser mais para escrever em prosa, mas tenho falta
    de capacidade e preguiça. Amanhã chegarei aos 68 anos de vida,
    ando um bocado adoentada, stressada, enfim não nos melhores momentos.
    Bj. amiga e que esteja a passar um bom domingo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  9. Quando a saudade aperta o cinzento invade-nos.

    Magnífico poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Cidália,essa saudade não quer lhe deixar.rsrs
    Lindo poema,adorei.
    Bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  11. A tua cinzenta inspiração deu origem a um poema tão belo, intenso e escrito brilhantemente. As tuas mágicas palavras arrepiam-nos emocionalmente..parabéns Cidalia por mais um poema maravilhoso.

    ResponderEliminar
  12. Parabéns,amiga por mais um soneto carregado de dualidades que nos fazem refletir.Sabe,às vezes me sinto assim:
    Dentro de " um céu carregado de segredados e nadas"
    Parabéns!
    Beijo

    ResponderEliminar
  13. Indicado para o dia de hoje... Lindo lindo! Parabéns Cidália
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Oi Cidália
    Mesmo que a gente não queira, a saudade vem permear nossa vida. É gostoso sentir saudade de algo bom que passou por nós.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  15. Cidália, já estava com saudades dos seus poemas, bom fim de domingo, beijos
    amiga, boa semana

    ResponderEliminar
  16. Minha amiga, cada dia uma surpresa... Amei

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
  17. Linda poesia amei tenha uma semana abençoada.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  18. Porque sou um solidário
    E não me deixo contentar
    Fui procurar nos jornais
    Quem pudesse encontrar

    Nos perdidos e achados
    Não encontrei coisa alguma
    Desfolhei as duas páginas
    Inteirinhas, uma a uma.

    Quem encontrar a "perdida"
    Faça-a chegar ao Face
    Terá um chorudo prémio
    Quem descobrir este enlace.

    Poetiza que se "perde"
    Sempre será procurada
    Pelos amigos sinceros...
    Logo será encontrada.

    E pronto amiga, devido à minha ausência, só agora li este (mais este) lindo poema e só desejo e espero, que o vendaval tenha passado e que os danos não tenham sido de maior. Ahahahahahahah
    - Beijinho e Feliz semana !!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  19. Entre o cinzento vem a felicidade para se completar, Cidália beijos.

    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  20. Andas inspiradíssima amiga, parabéns. Bjusssss

    ResponderEliminar
  21. Siempre brilla el sol, en ocasiones se tarda, pero llega
    Un beso

    ResponderEliminar
  22. POEMA MUITO BONITO. ADEQUADO AO TEMPO
    GOSTEI POIS.

    MARGARIDA

    ResponderEliminar
  23. Forma sutil de perder-se, só para encontrar-se em sentimentos esbaforidos na vidraça de uma janela, quem sabe... Ou talvez numa recordação solitária regada de saudades...

    ResponderEliminar
  24. Que dom maravilho! Lindo lindo!

    Bjos

    http://entrereaiseutopias.blogspot.com.br/2013/05/ebrio.html

    ResponderEliminar