terça-feira, 5 de agosto de 2014

Neste encontro alucinante.

Neste encontro alucinante...tu e eu
Duas almas estonteadas e carentes
De um abraço de saudade que é teu
O carinho que bloqueia minha mente.

Encontro desejado e com esperança
Do teu corpo eu abraçar, sem limites
Espero pelo dia que traga a bonança
E poder mostrar o que me transmites

Encontrar-te-ei mesmo no fim mundo
Sentimento este, para nós é profundo
E nos teus braços eu cair, com prazer

Adormecer a teu lado, e um feliz acordar
Olhar no teu rosto, sorrir, poder-te beijar
No encontro alucinante, há tanto para fazer!
***

Cidália Ferreira

13 comentários:

  1. Mais um belo poema que adoro ,vais escrevendo,nós agradecemos e tu limpas a alma gosto beijos ,laurinda

    ResponderEliminar
  2. Há muito a fazer e viver em encontros assim! Lindo! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Muito bonito, e como diria o Pedro Abrunhosa: "Vamos fazer o que ainda não foi feito..." Pôr os pontos nos ii diria eu...:-)
    xx

    ResponderEliminar
  4. lindo amiga....cheio de saudades......que custam imenso...um beijo,e felicidades

    ResponderEliminar
  5. Nossa amiga Cidália,e quanta coisa podemos fazer em um encontro alucinante!
    bjs adorei o poetar.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. Olá Cidália, maravilhoso poema...a separação afia a lâmina que corta o coração dos amantes, mas o amor tudo conserta, e a saudade é apenas o rastro que o amor deixa para trás.
    Um abraço!

    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
  7. Oi Cidália,
    Lindo poema de amor e saudade
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  8. Mais um bonito poema...gostei como sempre
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Que bela poesia amei
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  10. Lindo! Ai ai, o que se pode fazer...Muita coisa!
    Gostei mesmo.
    Beijo

    Fátima Gonçalves.

    ResponderEliminar
  11. Lindo poema minha querida da gosto chegar no seu blog
    e encontrar cada dia um novo poema.
    Um abraço carinhoso.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  12. Olá Cidália, um soneto apaixonado. Bjinhos

    ResponderEliminar