domingo, 31 de agosto de 2014

Lembranças ...

Hoje… lembrei-me de ti, Avó

Bateu aquela saudade, ao recordar aquele dia há 21 anos atrás.
Era dia do seu aniversário, e como era costume, andava aos meses em casa dos filhos.
Nesse dia acabaria o mês em casa da sua filha que seria também o último. Bem mas como o destino estava traçado, a filha em questão resolveu fazer uma festa de aniversário ao seu Pai, lembro-me que ouvi da sua boca dizer que, quem sabe, pode ser o ultimo…
Bem, no jantar estiveram presentes todos os filhos e alguns netos, foi uma festa animada, eu tive o privilégio de confecionar o bolo de aniversário, nesse tempo tinha habilidade e paciência. Tinha mesmo que ser festejado, eram os seus 80 anos
E como nada acontece por acaso, esse aniversário tinha que acontecer mesmo, porque seria mesmo o último tanto para o aniversariante como para a filha que nesse mês tomava conta dele.
No começo do ano seguinte (final de mês de Janeiro) sua filha (minha Mãe) partiu serenamente sem gozar a sua “velhice” onde apenas teve uma vida dura, muitos filhos, muito trabalho, e alguns maus tratos, muitos!
Logo a seguir passados dois meses e meio, ele, o meu Avó, não aguentou as saudades da filha, que viu partir na sua frente, partiu também sem dar grande trabalho. E assim penso que se encontraram lá, naquele lugar, onde merecem a paz.

Foi apenas a minha lembrança deste que era o seu dia aniversário.
Deu-me vontade de partilhar convosco esta lembrança.

-Cidália Ferreira


12 comentários:

  1. Essa saudade é cravejada nas nossas alma, mais é uma saudade de coisas maravilhosa que passamos ao lado da pessoa que nos deu a vida, claro com a ajuda primeiro de DEUS porque sem ele não somos nada, amei o texto tenha uma semana abençoada semana para você e família.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  2. É a saudade....momentos que gravamos eternamente! Estarão no Céu a brilhar para iluminarem o teu caminho!

    GABY

    ResponderEliminar
  3. Minha querida
    Essas saudades ficam eternizadas no coração e sem mais sem menos as lembranças voltam tão pujantes que parecem que os acontecimentos são recentes. Lá no céus estão as suas estrelinhas amadas a iluminar e proteger você minha querida.
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Emocionante e profunda lembrança bem escrita e partilhada! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  5. Recordações que ficam gravadas na alma e que de vez em quando afloram pela voz do coração
    Feliz Domingo
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Linda amiga Cidália, ainda bem que ficam as lembranças, podemos recordar e sentir o amor dos que se foram, pois estão "de lá" a nos amar, pois o amor é o que vence todas as barreiras, nem a morte física pode separar!
    Abraços apertados em solidariedade aos seus sentimentos de grande saudade!

    ResponderEliminar
  7. amiga nao tive avos só conheci o avô, da parte de meu pai quando era ainda bem pequenina e tenho algumas lembranças nao muitas, do lado, materno conheci avó, mas com franqueza foi avó de nome,nada mais ,nao me deixaram lembranças,mas ainda bem que a minha amiga tem,as suas estrelinhas no céu, a olharem por si,pense que eles estao bem, um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Olá Cidália!
    Passei para conhecer seu blog e, de antemão, lhe digo que gostei muito, tanto que já sigo. A razão disso foi que, mas minhas "fuçadas" pelo seu blog, pude ler criações poéticas invejáveis - não a mim que não sou poeta, mas, com certeza, à muitas Poetisas e Poetas. Criações tais, escritas com tanta propriedade, que conotam sua criatividade, veia artística e sua sensibilidade poética.
    Vi também que publicou duas obras, com isso, me atrevo a propor fazer a divulgação deles no meu blog. Visite, quem sabe goste?
    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. Oi Cidália,
    Cada um tem suas estórias tristes, eu nem falo mais das minhas, quero viver o resto que me sobrou.
    A vida é assim mesmo...
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  10. Oi Cidália eu tenho boas lembranças das minhas duas avós.
    bjs amiga
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  11. Por acaso também tenho um pequeno texto escrto sobre a minha avó...:-)
    xx

    ResponderEliminar
  12. Até senti um arrepio...sou muito sensível à família que considero o suporte da minha vida. Tive avós espetaculares...eles nunca partiram..ficaram comigo num cantinho do meu coração...todos os dias os vejo e sinto...agora ate as lágrimas rolam pela mimha cara...recorda-te sempre Cidália..eles merecem

    ResponderEliminar