domingo, 1 de dezembro de 2019

Existem apetências de uma vida inteira...

Imagem [ Maria Ladeira ]
****
Tapete envelhecido voa pela calçada
Enquanto a brisa suave vai soprando
Beija um rosto feliz, que imaginando
O quanto  pela natureza é apaixonada
*
Pelo húmido chão, amontadas folhas
Que ficam  esperando, um outro final
Onde morrem, num devasto temporal
E alguém lhe fará merecidas recolhas
*
E num suave e venturoso dia, passeia
Uma alma que capta tudo ao seu redor
Tudo faz, com um verdadeiro glamour
É a voz do coração que nos presenteia
*
E nos pequenos momentos instigantes
Existem apetências de uma vida inteira
Enquanto num passeio, Maria Ladeira
Nos documenta, imagens, mirabolantes
****
Cidália Ferreira 

39 comentários:

  1. As folhas amontoadas aqui bem diversas pela imaginação e inspiração poética da autora. Poema muito bonito
    .
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Não há folha que resista ao Outono.
    Belo poema
    Boa tarde, Cidália

    ResponderEliminar
  3. Adorei Cidália... e muito obrigado por ter escolhido esta foto!
    Uma poesia linda de se ler por isso o meu aplauso!!!
    E sempre que um olhar meu a inspirar não hesite e leve consigo!!!
    Bj

    ResponderEliminar
  4. Bonito poema. As folhas secas também enaltecem a inspiração.

    ResponderEliminar
  5. Natureza e sentimento num versar atemporal, pra uma vida inteira.

    Te convido para ler: 😎 Disposófobo, acumulador, acumula dor.
    Um abraço. Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  6. Oi, tudo bem? Adorei o poema muito inspirador. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Versos tão lindos!
    A beleza passeando por cada verso tão bem delineado no emaranhado dos sentimentos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Bonita a poesia que se l~e e se vê. Lindo

    ResponderEliminar
  9. O outono é semopre fontede inspiração.
    Gostei da foto e do poema!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  10. Cidália maravilhoso quando a voz do coração nos presenteia, Cidália uma linda poesia com versos que nos faz inspirar beijos.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  11. Olá, Cidália!

    A Maria Ladeira comentou recentemente um post meu, em consequência de eu ter comentado um dela. Encontrei o blogue dela, casualmente, mas nunca mais soube nada dela. Viveu em Portugal algum tempo, mas creio k agora já se encontra no Brasil.

    A menina conseguiu, a partir de uma imagem, fazer um bonito e inspirado poema, "coisa" k eu não saberia fazer, por me encontrar mto espartilhada. Para mim, a poesia não tem tempo, nem lugar e o título vem no final.

    A Cidália a partir de uma foto de outono, folhas no chão, cores características, elaborou um poema mto rico em matéria de natureza.

    Grata pelo seu comentário, sempre exagerado, claro. Escrevo umas "coisinhas", mas para poetisa, falta-me mto ainda.

    Beijos, bom resto de domingo e excelente semana.

    ResponderEliminar
  12. Boa noite Cidália,
    Gostei imenso deste poema e da foto da Maria Ladeiras, a nossa Gracinha.
    Ela é na verdade uma verdadeira poeta da fotografia.
    Nenhum detalhe lhe escapa.
    Beijinhos às duas e boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  13. Cidália, querida Cidália!

    Que lindo poema. Vc sempre tão inspirada, nos emocionando de forma tão bela e nos fazendo viajar no tempo e visualizar suas palavras como se fosse um filme.
    Beijo, minha amiga poeta!

    Amar Yasmine

    ResponderEliminar
  14. Uma bonita ode à Amiga Gracinha. Bem bonito:))

    Hoje : Faz do meu corpo, o violino.

    Bjos
    Votos de uma óptima Noite.

    ResponderEliminar
  15. De novo, Cidália!

    De facto, não estamos a falar da mesma pessoa. Qdo olhei a foto, pareceu-me a Gracinha, dos "Olhares da Gracinha", mas como não conheço nenhuma foto da Maria Ladeira, poderia ser ela e penso que é já senhora tb nos 60 ou perto.

    Qto à apreciação k fez da minha foto, que agradeço, deixe k lhe diga k a maior parte das pessoas, e devido à poesia que escrevo, imagina-me uma mulher "fatal" ou com ar disso, mas, como vê sou simples e mto natural. Não suporto pessoas, mulheres ou homens, a k chamo, graciosamente, árvores de natal. Têm penduricalhos por tudo qto é sítio-rs, relógios enormes em ambos os pulsos, muitos colares, enfim, super enfeitadas e nada charmosas, "árvores de natal", mas estas não brilham, por estarem excessivamente produzidas, como dizem os brasileiros.

    Beijos e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  16. Poema de Outono que anuncia Inverno.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  17. Poema lindo,amiga Cidália! Adoro tudo nos seus espaços.

    Você não tem postado mais no outro blog seu.Abro e é a mesa publicação que já comentei.


    Obrigada pela visita e uma noite de domingo de paz e alegrias

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    ResponderEliminar
  18. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema e desejar uma ótima semana!

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  19. Um poema que nos traz o outono com as folhas varridas pelo vento. Um fotografia linda.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  20. Um belo poema de outono musical, em sintonia perfeita com o texto icónico
    Bji

    ResponderEliminar
  21. O Outono e as suas cores..
    Lindo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  22. Que saudade do outono!
    Belíssima poesia!!

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderEliminar
  23. Gostei bastante da homenagem que fez à Gracinha doa Olhares,
    envolta por um cenário de Outono que lá se despede...
    Um Dezembro muito feliz, Cidália.
    Tudo pelo melhor.
    Abraço
    ~~~

    ResponderEliminar
  24. Fiquei preso na palavra "vento". É que por aqui, tudo parece querer levantar voo com uma ventania tão desagradável, associada à falta de chuva :/

    ResponderEliminar
  25. pois é o inverno ja esta a chegar e para traz vai o outono mas vai ficar nas nossas mentes adorei o teu poema sempre lindos bjs tudo de bom

    ResponderEliminar
  26. Belo poema para uma bela foto.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  27. Uma linda e bem merecida homenagem aos "olhares" da nossa amiga Gracinha.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  28. Uma linda imagem e um poema inspirador Cidália.
    Obrigada pela presença na minha página e desculpa-me a demora em vir aqui,por falta do tempo e em viagem. Retornando aos amigos, espero estar mais presente aos seus poemas.
    Abraço grande

    ResponderEliminar
  29. Maria Ladeira? Não sabia que era esse o nome da Gracinha.
    O Outono poetizado com classe.
    Abraço

    ResponderEliminar
  30. Bonito poema para acompañar la imagen.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  31. Um poema muito belo com uma foto de suporte muito bem escolhida!
    parabéns à Ci e à Maria Ladeira.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  32. Adorei este poema, que de uma forma tão gentil, presta uma merecida homenagem, aos belos momentos fotográficos, com que a Graça sempre nos brinda!
    Beijinhos para ambas!
    Ana

    ResponderEliminar
  33. Que linda homenagem você fez em suaves palavras a nossa amiga Gracinha.
    Lindo demais Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia

    ResponderEliminar
  34. Cidália!
    Linda homenagem para sua amiga.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderEliminar
  35. Que maravilhosa homenagem!!! Adoreiiiiii!!!
    Sempre poemas fabulosamente escritos!!!

    Beijinho grande


    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: Cidália Ferreira (eu) 😘