quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Chove na minha alma.

Foto de Cidália Ferreira.
Chove lentamente na auréola da minha alma
Chove no jardim, onde havias resplandecido
O meu olhar já não te encontra e entristecido
Olha o chão, em pranto esquecido, sem calma
*
Chove no silêncio dos meus loucos devaneios
Molhando as páginas já escritas em esplendor
Apagando os rabiscos, os sentimentos de amor
Onde a chuva me fez despertar loucos anseios
*
Esperava um chapéu sozinho em chão molhado
Havia sido largado por um alguém apaixonado
Que não esperou a chuva passar e foi-se embora
*
Chove no meu coração, o réu deste sentimento
Como as goteiras entranhadas neste pavimento
  Entristecendo meu jardim, ao romper d'aurora.  
****
Cidália Ferreira.

37 comentários:

  1. Cidalia, muito bonito o poema...
    Bjs
    Kique
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Belo soneto, parabéns.
    Continuação de boa semana, amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Uma alma estremecida pelo amor!
    Maravilhoso soneto Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Como sempre, belo e apaixonante. Que a água lave e leve toda saudade e os desenganos do viver.
    Abraços, Poetisa

    ResponderEliminar
  5. Nada como um belo poema para terminar bem a semana!

    ResponderEliminar
  6. Lindo soneto, amo ler seus poemas de amor, toca fundo nos corações!
    Chuva, adoro chuva, acho lindamente românticos os dias chuvosos!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito. Lindo de mais. Uma ternura de poema tendo a chuva como pano de fundo
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Delicioso poema que li e reli. Uma obra prima dentro do género poético
    .
    Hoje
    *** NATAL - OS DEGRAUS DA NUA ESSÊNCIA ***
    .
    Deixando um abraço amigo.
    Um dia feliz. Bom Natal

    ResponderEliminar
  9. Que lindo poema, uma bela inspiração!!
    Tenha uma ótima quinta feira!

    ResponderEliminar
  10. É triste, mas é um bonito poema querida Cidália! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  11. Cara amiga poetisa Cidália, tenho dito aqui, e continuarei dizendo, pois é minha convicção, que teu ponto mais alto, poeticamente falando, são os poemas românticos com a natureza como pano de fundo, como neste belo soneto, por exemplo.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  12. Lindo poema Cidália, parabéns.
    Abraço grande.

    ResponderEliminar
  13. Bonito poema acompañado por una gran imagen.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  14. Mt bonito e a chuva quando cai e quando é no inverno é mesmo mt bonito e este poema é iso tudo adorei bjs boas festas

    ResponderEliminar
  15. Gostei muito deste poema, adoro a chuva, ela cai e lava-nos a alma =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  16. Lindo poema!
    Feliz Natal e Feliz 2018
    Beijos.
    http://img11.hostingpics.net/pics/463165gifnoelgNDxsiBS11.gif

    ResponderEliminar
  17. Oi Cidália,
    Eu, com muita dor excluí o seu comentário sem querer, se puder fazer fazer outro agradeço
    Desculpa, tô indo ao médico
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  18. A passar por cá para desejar bom fim de semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  19. Cidália uma linda inspiração de poema, maravilhoso como sempre seus poemas emocionantes bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  20. Oi Cidália.
    Seu blog é só amor, Agora pergunto: Onde acha tanta inspiração? Eu não a teria nem que quisesse.
    Linda poesia!!
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  21. logo virá o sol para aquecer a alma

    um poema bem construído e bem rimado mas muito nostálgico

    bom fim de semana.

    beijinhos

    ;)

    ResponderEliminar
  22. Extensa imagem poética a verter sob os lamentos d'alma a intensidade dos sentimentos declarados.
    Belo, belo, belo...

    Abraço,
    Calu

    ResponderEliminar
  23. É sempre menos bom quando chove dentro de nós!
    mas as tuas palavras são sempre lindas!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  24. Ás vezes, sentimo-nos esquecidas... presas a uma angústia que magoa...
    Gostei muito...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  25. Sempre delicioso entrar aqui e se deparar com tantos sentimentos... Tantas emoções...

    ResponderEliminar
  26. Deixe que também o Sol brilhe e aqueça a sua aura.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  27. Saudades de ler tão sentidas palavras, que poema tocante!
    *
    Estou numa fase de mudança e tem sido quase impossível vir até aos blogues, por isso não tenho comentado por aqui.
    Mas agora lhe deixo aqui um grande beijinho Cidália!

    ResponderEliminar
  28. Um poema belíssimo, ainda que marcado pela tristeza de um amor perdido... que será sempre fonte de infinita inspiração, para todos os poetas...
    Adorei, Cidália!
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
  29. Poema dominado pela nostalgia e tristeza que faz chover na alma! Mas nem esses sentimentos negativos retiram a beleza ao poema!
    Como sempre maravilhoso e profundo!

    Abraço amiga!

    ResponderEliminar