quinta-feira, 14 de maio de 2015

Vou remeter-me ao silêncio!

Vou remeter-me ao silêncio
Refugiar meus sentidos,
Minha dor, os meu tormentos
Minhas ilusões de momentos
Até sentimentos de culpa
Coisas que um coração
Não explica nem esquece,
Vou-me refugiar-me de tudo
Em qualquer canto, sei lá
Onde o ambiente seja mudo
Talvez no mar que me aprecia
Me dá força e energia
Com seu frio que me aquece,
Vou remeter-me ao silêncio
Das palavras ditas frágeis 
Que provocam tanta lágrima
Onde as coisas não são fáceis
Por falta de alegria.
Ficarei no meu silêncio 
***
Cidália Ferreira

22 comentários:

  1. Amiga, que amargura num dia que o sol está tímido e teima em aparecer! A tua alma está triste e procura refugiar-se mas nem sempre é a opção perfeita. A vida é feita de momentos bons e maus, de encontros e desencontros mas há que olhar em frente onde há uma luz que nos ilumina! Lindo poema e mesmo amargurado, tem uma beleza poética inscontestável. Um gigante abraço Cidália e um dia com otimismo

    ResponderEliminar
  2. Apesar do silêncio fica este belo poema à espera que o mar traga uma bela carga de energia positiva.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Por vezes o silêncio é necessário e alimentador! bjs, lindo dia! chica

    ResponderEliminar
  4. Um silêncio rodeado de poesia e da evocação do mar que tanto apazigua.
    Um poema muito triste., mas muito belo e profundo.
    xx

    ResponderEliminar
  5. Lindo poema, muitas vezes é no silêncio que ouvimos o que a Vida tem a nos dizer, isso é privilégio, poder estar em si!
    Ame seu silêncio linda amiga, depois nos dê o prazer de aqui ler a riqueza que sua alma tem!
    Abraços bem apertados!

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Cidália
    Muitas vezes o silêncio é uma excelente companhia e nos permite belas reflexões
    Um lindo dia para você
    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Oi Cidália
    Eu não gosto do silêncio, quando a dor ou a mágoa bate vou conversar com os livros.
    Fiz um comentário na poesia do dia 12, desculpa o lapso, ainda estou em recuperação.
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. Dalilo Lopez, assume que es um travesti estilo leonor pinhao, filho.

      Eliminar
  9. Muitas vezes desejamos esse silêncio.
    Linda poesia Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  10. ..............
    ..................
    ........................
    .............................
    silêncio
    ...........
    .............
    .....................
    ...........................

    ResponderEliminar
  11. O silêncio não faz bem a tudo, Cidália.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Cidália eu confesso que não gosto do silêncio, mas sinto uma melancolia necessária em suas palavras talvez haja a necessidade de sentir essa dor essa tristeza em meio ao silêncio.

    E amiga queria te avisar que estou participando de um sarau poético no facebook, ode tenho que durante 4 dias postar poemas na minha pagina e como sabe eu te admiro muito e não poderia de deixar de citar seus poemas e sua autoria, então espero que não se importe mas postei o seu poema "O Valor de Um Sorriso" e dediquei a autoria a sua pessoa. caso queira dar uma olhada vou deixar o link:
    https://www.facebook.com/JaniniStCosta

    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Tão triste que até dói a alma só de ler.

    ResponderEliminar
  14. Oi Ci

    O silêncio as vezes é o nosso maior aliado

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  15. O silêncio tudo diz!

    Magnífico e triste poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Embora muito triste, é lindo!!

    Beijos-http://quadrasepensamentos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. Tão triste querida Cidália...
    http://mypreciouspace.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Desculpa Cidália, errei
    Não vá não, pois o silêncio é o vazio da alma
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. O silêncio muitas vezes pode nos "dizer" muito...Isto é muito bem verdade...
    Beijos e beijos Cidália!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar