terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Quando olho o horizonte e te imagino.

Nublados pensamentos até ao horizonte
Por onde vagueei ao pôr-do-sol,
E na brisa, anunciando a tempestade
Abanando, secos ramos, e nada existe
Apenas pensamentos sem importância
De quem, por teimosia, não desiste
Mas a ilusão, pode apenas, ser uma ponte
*
Olho em volta e o silêncio me conforta
Apenas o murmurar das águas, e eu
E quem no pensamento teima em ficar
Porque não quero que saias, tu és meu,
E nas marés de tempestade me alivias
Dando à minha vida outro sentido
E se falam de mim, pouco me importa
*
Águas serenas, silêncio, e a meditação
Olhares distantes para além da realidade,
E entre palavras que ficam por dizer
É o sufoco, ou pode ser a saudade
Que entra e se instala no meu peito
Quando olho o horizonte e te imagino,
Ao pôr-do-sol... entrando no meu coração.
***
Cidália Ferreira.

domingo, 27 de janeiro de 2019

Feliz Domingo...

Resultado de imagem para Bom Domingo

Dia de estar com a família. Neste caso, Filhote, Nora e Neta, que moram mais distantes e só nos vimos ao fim de semana. Não que seja assim tão longe, 30 Km, mas os trabalhos não permitem. Desejo-vos um esplendoroso Domingo, extensivo a todos os vossos familiares e amigos.

Cidália Ferreira.
Resultado de imagem para Domingo feliz

sábado, 26 de janeiro de 2019

Rendilhada de flores ...

Nenhuma descrição de foto disponível.
Rendilhada de flores, quando passava
E a noite na sua calma era companhia
A lua. A mais bela e doce, apaixonava
Quem com ela despertava, não dormia
*
As estrelas, e o meu olhar tão distante
Silêncios de ouro, que tanto precisava
Mesmo que fosse um luar apaixonante
As flores e o aroma do silêncio parava
*
Contemplava em noite escura a solidão
Recordava momentos recitados ao luar
Coisas que preservava dentro da ilusão
*
Rendilhada, na escuridão da esperança
Doando paz às partículas do meu olhar
Enquanto a noite seguia, em segurança
****
Cidália Ferreira.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Tempos nefastos ...

No chão ressequido das amarguras
Chovem apenas gotas contadas
Mesmo que as nuvens sejam carregadas
Não chegam, para brotar a natureza,
Que envelhece, nada se consegue fazer
Para que volte e mesma beleza
Folhagens verdes, encantadoras
O cheiro natural sem poluição
E que se afastem todas as agruras
*
Caem uns pingos mas o que importa
Se os ventos os roubam à terra
Não deixam que as águas se entranhem
Que faça do horizonte um esplendor
Mesmo que esse, seja a serra,
Os momentos sadios acompanhem
Os que procuram no silêncio
Momentos de frescura, pureza e paz
Mas é nefasto, este tempo voraz
***
Cidália Ferreira.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Orgulho de uma família feliz.

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Nuno Branco, pessoas a sorrir, pessoas em pé e ar livre
Família feliz, a que me enche de orgulho e emoção
que me acompanha em todos os momentos da vida
Mesmo que a distância seja alguma
Imperam sempre no meu pensamento
Lugar firme, como é meu coração
Imperfeita... mas segura, dos meus deveres de Esposa e Mãe
Avó... porque a vida só nos dá o que nela semeamos
*
Família feliz, a minha, por quem a vida eu dou
Eles serão sempre a minha razão de viver
Leais ao meu coração, que sempre os amou
Imponente, mas por vezes chorando
Zelando por cada um Deles de coração cheio de amor
***
Cidália Ferreira.

domingo, 20 de janeiro de 2019

Bodas de mármore (39)

"Descontracção no cenário." ...Tirada hoje :)
20 de Janeiro de 1980 casavam estes dois jovens, jovens mesmo. Então, hoje já somamos 39 anos de casados. Alguns altos e baixos, como é normal em todos os casais Afinal, que sentido teria a vida se não tivesse altos e baixos? 
Pronto, então hoje vou/vamos, almoçar fora com os meus filhos e netos(as), que há anos que não o fazia, por estarem no estrangeiro. Sou feliz porque tenho o que mais amo por perto. Os meus filhos e os meus netos. Não sei se vai ser fácil aturarem-me outros tantos anos ... LOL

Bom Domingo a Todos.

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Carlos Pereira, pessoas a sorrir, pessoas em pé, árvore, ar livre e natureza

sábado, 19 de janeiro de 2019

Queria ver o mar, contigo...

Queria, ver o mar dentro do teu coração
Queria poder entrar nele, acomodar-me
Queria ver, no teu semblante, a emoção
Queria dizer tanta coisa. Emocionar-me
*
Queria, levar-te comigo pelo horizonte
Queria ser na tua noite e dia, a fantasia
Queria admirar o sol contigo, defronte
Queria, respirar o teu amor na maresia
*
Queria olhar ao mar mas nunca olvidar
Que nas ondas serenas e transformadas
Existe muito de nós, para se desvendar
*
Imagino o teu coração feliz e generoso
E nas ondas as mensagens enamoradas
Proferidas, neste mar belo...e poderoso
****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Tropeços em desamor


Um livro cheio de tudo, e de nada
Cheio de vidas duras entorpecidas
Memórias duma alma apaixonada
Mas que ficam de tudo esquecidas
*
Prosas com virgulas e pontos finais
Sentimento, duma saudade que dói
E na escrita das prosas tão radicais
Ficam sonhos que a mente constrói
*
Voam as folhas, levando o carinho
Deixando-me esta sensação de dor
Mas olho o livro revejo o caminho
Da vida, nos tropeços, do desamor
****
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Gélidos campos...

Resultado de imagem para imagens ermo silencioso
Rompe o sol, acompanhado de frio intenso
Desejo eu, outro tempo, mais ameno
Desejo a primavera como nunca desejei
A fragrância das flores, a beleza, a magia
O chilrear dos pássaros nos arvoredos
Quando o sol rompe sem enredos
É a saudade dos dias de primavera
O cansaço do frio, dia após dia
Porque me gela, do coração, a alegria
*
Mesmo caminhando em gélidos pensamentos
Onde a brisa me bloqueia a inspiração
Olho os campos, cobertos, de frios mantos
Sinto no peito, o arrepio, a saudade
A pressa da breve passagem do tempo
Para que cheguem novos sentimentos
E as flores brotem em liberdade
Nesta saudade que me invade o coração
Caminhando pelos mais gélidos campos.
***
Cidália Ferreira.
.

Bom Domingo...

sábado, 12 de janeiro de 2019

Obrigada, palavra tão simples

Imagem relacionada
Obrigada. Uma palavra que parece banal
E cada vez mais ausente de muitas bocas
Ouvem-se palavras, mas as cabeças ocas
Não são capazes, de distinguir esse final
*
Obrigada. Palavra que devemos proferir
A cada gesto oferecido mas sem interesse
Se a cada um, o nosso gesto se oferecesse
Tudo seria mágico, como os rostos a sorrir
*
Obrigada a todos, que me estendem a mão
Que me fazem crescer e acreditam em mim
São as flores, e os espinhos do meu jardim
A quem eu devo, a minha cândida gratidão
****
Cidália Ferreira.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Alma desinquietada...

Resultado de imagem para imagens dias nublados e tristes
No silêncio dos dias nublados pelo frio
Anda a minha mente frágil desinquieta
Rolam as lágrimas de solidão no vazio
Num luar, que entra, na alma do Poeta
*
Tento esconder o meu silêncio, da vida
Sorrio, mas quando me apetece chorar
Escondo meus sentimentos... dura lida
Quando os ruídos me invadem o olhar
*
Neblina gelada e cinzenta, manhã triste
Em que o sol não nasce, na imaginação
O frio, entra, instala-se no meu coração
*
Ouço uns sons...silêncios que não quero
A minha alma desinquieta-se, desespero
Desejando-te ao nascer do sol, e sumiste
.***
Cidália Ferreira.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Refúgio da minha faceta

Imagem relacionada
Quero, escrever o poema sem imagem
Mas os versos não me saem da mente
Não sei, se do medo, ou se é coragem
Ou se é um receio meu simplesmente
*
Quero escrever sem lápis nem caneta
Apenas os dedos entrelaçados e ágeis
Rabiscam no refúgio da minha faceta
As minhas expressões, as mais frágeis
*
Saber que lêem, e em cada fragilidade
Se identificam nas frases mais serenas
Levando um pouco da minha realidade
*
Até a lágrima que desliza em meu rosto
É como as palavras frágeis mas amenas
Numa imagem que descrevo pelo gosto
****
Cidália Ferreira

domingo, 6 de janeiro de 2019

Queria subir ao céu, através do tempo.

Queria chegar ao tempo pela escadaria
Contar degraus, e sorrir
Queria, sem canseira contar as horas
Vê-las chegar e partir
Como as ondas dum mar revolto
Quando se transforma em calmaria
*
Queria subir ao céu, através do tempo
Encontrar em cada sentimento
Pedaços de palavras ou prosas
Sentir as águas serenas murmurarem
Exalarem o perfume das rosas
E deixar o tempo passar sem pressa
*
Queria, subir a escadaria, tocar no céu
Receber aquela inebriante mensagem
Sentir a tua presença, em leve aragem
Sem tempo, no tempo que me condiciona
Mas isto, é um sentimento tão meu
Que tantas vezes me silencia, e emociona.
***
Cidália Ferreira.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Nasce o Ano, como as flores na primavera.

Nasce o ano, como as flores na primavera
Nasce o sol, brilhando em cada jardim
Nascem os sonhos coloridos
Dentro de cada coração entristecido,
Nascem as esperanças, e as ilusões
Nascem novos horizontes em quimeras
Como nasce o amor nos corações
E os olhares de cumplicidade sincera
*
Nasce o ano, e tantos dias pela frente
Renascem os sentimentos sinceros
Permanecem nos nossos corações, a união
Num olhar positivo o sol resplandece
As flores espalham fragrância e esplendor
Deixando aromatizado o ambiente
Num jardim de sonhos onde não se esquece
Que o amor renasce, como qualquer flor.
***
Cidália Ferreira.

Que o Ano de 2019 seja, O ANO, de todos nós...