quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Não sei quem sou, nem donde venho.


Já não sei que sou, nem donde venho
Não sei se é sonho ou a realidade
Não sei se vá, ou fique, já não sei
Já não sei, se envelheço, se mantenho
As cicatrizes do tempo
Numa dança do destempo
Onde a esperança é a última a morrer,
Abraço este antigo ditado
Para atenuar a dor do desespero,
Nesta dança onde o sentimento impera
E desgasta, num tempo que não espera 
*
Já não sei quem sou, eu reconheço
O coração já não aguenta este ritmo
Tudo é duro, até o ar que se respira
Quando o silêncio sufoca
Nesta dança, que é a vida, de uma vida
Nada importa, tudo se torna tão cinzento,
Quando em mim impera a imponência
No coração se gera a infelicidade
Por não ser capaz de me socorrer,
Já não sei quem sou, sem felicidade.
***
Cidália Ferreira. 

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Entrelinhas da tristeza...

Da noite estrelada  um eterno silêncio
E nas  entrelinhas do meu pensamento
Deixei-me levar pelo  meu sentimento
Onde tantas  palavras minhas, silencio
*
Leio nas entrelinhas, a minha tristeza
Sinto que as forças me faltam na hora
Não consigo ser indiferente por agora
Apenas não controlo a minha natureza
*
Sou feita de meros sonhos e desilusões
Que entram no meu coração e atrofiam
Deixando-me num estado de ansiedade
*
Duros momentos me tocam as emoções
Quando certos factores me influenciam
Onde meu sentimento é a solidariedade
****
Cidália Ferreira.

domingo, 26 de agosto de 2018

O poder do teu abraço. " Poetizando e Encantado"

Abraça-me, não percas mais tempo
O tempo é curto mas precioso
Para quem deseja receber
Pode ser um, apenas um
Um momento de gentileza
Certamente que já pensaste
Que é da minha natureza
Querer o teu, e mais nenhum
*
E no poder do meu abraço
Está tanto do meu valor
De uma vida de embaraço,
Mas com a ternura que sinto
Quando me abraças, pressinto
Que tudo é mágico no momento
Em que tanto gosto tenho
Mas o tempo que foge de mim
*
Abraça-me, nesta nossa cumplicidade
Sabes, que de ti, tenho vaidade
E quando sinto teu calor
Mesmo dentro da distância
Não há nada, nem ninguém
Que se entregue sem querer,
Mas nos teus braços me aconchego
Um colo, onde sinto que existe amor
***
Cidália Ferreira.
POETIZANDO E ENCANTANDO
Bodas de ouro para o Poetizando e Encantado - na sua edição nº 50. Quem diria que este certame poético me entusiasmava tanto. O facto é que gosto de colaborar. Não considero uma competição. Não gosto. Mas gosto da brincadeira, saudável e instrutiva. Um excelente fim de semana para todos.

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Soubesse eu...que modificaria o mundo... [ 9º aniversário do blogue espiritual-idades]

Quero o meu lugar mágico, ou encanto
Na tranquilidade, na imensidão do mar
Olhando o horizonte conseguir vaguear
Por momentos, ver as ondas num manto
*
Sentir a aragem, e respira-la com amor
Saber que é balsâmico, mas tão preciso
Mesmo que no mar eu perca meu juízo
Meu mundo magico lugar de esplendor
*
Soubesse eu... que modificaria o mundo
Redigia os meus versos, e num segundo
Faria do planeta, o meu oásis, em trova
*
Isolar-me-ia de tudo o quanto é maldade
Abrir-me-ia, de coração, para a liberdade
Faria do meu mundo mágico, a boa nova
****
Cidália Ferreira
Agradeço o convite da Amiga Rosélia Bezerra para participar/festejar, numa tertúlia em jeito de festa, que começa hoje - dia 23 - e termina no dia 31, do corrente mês, no seu blogue ESPIRITUAL-IDADES que comemora o seu aniversário. O prometido é devido, aqui está a minha modesta participação. Felicidades.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Olho a candura das ondas bravias

Olho a candura das ondas bravias
Num frenesim envolto em pureza
Na espuma, enrolando a impureza
Sovando as pedras polidas, sadias
*
Liberto do pensamento um pecado
Guardado num coração sem limites
Ao mar, conto o que me transmites
Dando por mim de coração amuado
*
Olho o horizonte, e arrepio a alma
Respiro e inspiro, liberto emoções
Deixo no mar tantas outras ilusões
Sentindo-me leve... serena...calma.
****
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Mais um dia registado de bons momentos...

 

Para terminar as férias do marido da melhor forma, ontem, foi o almoço a três num Restaurante  (Bom Gosto - em Aveiro) Com estes registos... Ontem assinalou-se o dia da fotografia. Espero voltar ao normal nestes dias.  

domingo, 19 de agosto de 2018

Num céu azul, nuvens de fino alento [Poetizando e Encantando.]


Sigo a estada da vida, não me canso
Se a estrada me leva ao meu destino
Mas não sei se meus sonhos alcanço
Ou se entro num verdadeiro desatino
*
Olho o horizonte com o olhar atento
Nem tudo é, o que parece, ou mostra
Num céu azul, nuvens de fino alento
Como o meu sentimento o demonstra
*
Como é longo o trilho onde caminho
Sem encontrar, o destino que preciso
Como o alento desejado com carinho
*
A promessa, é como a longa distância
Mera ilusão num pensamento conciso
Num campo de imponente relevância.
****
Cidália Ferreira. 

POETIZANDO E ENCANTANDO

"A vida é uma correria, mas quando temos quem mais amamos perto de nós, tudo é mágico". Cá estou eu, para dar andamento a esta saudável brincadeira Poética. Motivo que me orgulha, e que, não quero deixar passar em branco. De uma forma muito simples, mas feito com carinho para vos oferecer. Espero ser do vosso agrado. Obrigada Profª Lourdes Duarte, do Blogue Filosofando na Vida

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Momentos...De Fé...


Provavelmente o último passeio destas férias.  Este passeio foi vivido com alguma emoção. Não existem palavras que definam o sentimento que se vive dentro do recinto, do Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Claro, é como tudo, a fé não se discute.

Encontrámos um grupo Brasileiro que dançavam e cantavam religiosamente, o que me encantou, por ser um cântico nosso conhecido também.

Espero começar hoje a colocar as visitas em dia. Obrigada pelo vosso carinho constante e compreensão.

Cidália Ferreira 

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

A maior riqueza é ter a "família" por perto



Não interessa a ordem dos convívios, interessa sim, a alegria com que se convive e os momentos que proporcionamos uns aos outros. Esta é a minha família.. Filhos netos mana e sobrinhos. Mais um dia que fica para recordação. Foi no Domingo.  Hoje, ao final da tarde haverá outro momento, que, certamente, será inesquecível!

Desculpem se não consigo visitar-vos.  Tenho que aproveitar cada momento. Compensar-vos-ei, prometo.

Cidália Ferreira.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Existem momentos que não se explicam...sentem-se.

 
Mais um pequeno registo do dia de ontem. 13/08. Andámos St M da Feira; Arcozelo, e Miramar...Apenas nós e a Mana mais nova. Um dia bem passado e relaxado, com boa disposição à  mistura.
O dia terminou num aniversário, com outras pessoas, onde apenas registei este momento... Mais palavras para quê?
Um dia feliz para todos.

A minha pessoa: Cidália Ferreira.