sexta-feira, 20 de julho de 2018

No silêncio do meu olhar...


O meu olhar desesperado mas sereno
Desejando o sol nascer
Lá longe por detrás das montanhas,
Saio pela aurora, penso que nada sou
E sozinha não sei viver
Acordo, e em todas as manhãs
Viajo num comboio de recordações
O difícil é esquecer-te
E tirar-te de todas as minhas emoções
*
Não consegues compreender um coração
O meu, que vive e se divide
Que ama, e simplesmente se contenta
A olhar o sol mesmo em dias nublados
Com momentos amargurados,
Nos sonhos onde vagueiam meus olhos
Quase lacrimejando
Existe uma saudade tão forte, que me tolhe,
Compreenderá, quem tiver o poder de amar
*
E no silêncio onde me perco, olhando
Esperando o mais belo amanhecer
Agradecendo pequenos nadas, pensando
A vida só faz sentido, se a souber reconhecer.
****
Cidália Ferreira.

36 comentários:

  1. Olá! Um poema bem concluído... “ A vida só faz sentido, se a souber reconhecer.”
    Um abç

    ResponderEliminar
  2. Saudades,sempre presentes nos poemas!
    Lindo amiga Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Poema bem escrito,
    numa noite de luar
    num sonho acredito
    que estava a sonhar!

    Tenha uma boa tarde e, continue escrevendo mais poemas belos como esse.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Muito belo este poema minha amiga, gostei bastante.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  5. Pequenos nadas, somados, são muito bons.
    Magnífico poema, parabéns pela inspiração.
    Amiga Cidália, continuação de uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  6. Mais um lindo poema repleto de sentimento! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  7. Fico sempre deliciado, quando passo neste teu canto

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Um bonito poema que vem em crescendo até terminar com chave de ouro.
    Muito bom.
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Lindo arrebatador este poema
    Bjs

    Hoje em Caminhos Percorridos - You Are The Reason

    ResponderEliminar
  10. O eu poético preso da teia da saudade
    de um grande amor...
    Vivendo pequenos nadas é possível reconstruir uma vida...
    Está muito bem, Cidália.
    Beijos
    ~~~

    ResponderEliminar
  11. INFORMAÇÃO
    Tal como tinha anunciado acabo de publicar mais um episódio, o oitavo, da saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGOLÓIDE que desta feita tem como título... "Empernanço de pestana"... Com este texto a acção entra de raspão na guerra colonial e ainda na ida do primeiro homem à Lua. Uma vez mais alerto para imagem que pode impressionar as/os mais sensíveis.


    Volto depois para comentar.


    ResponderEliminar
  12. Silêncio e reflexão.
    Dois componentes essenciais da vida.
    Bfds

    ResponderEliminar
  13. Oi Cidália
    Maravilhoso poema
    Doeu até minha alma
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  14. O silêncio diz muito é só olhar nos olhos o fundo da alma.

    ResponderEliminar
  15. A vida só faz sentido, se a souber reconhecer...é uma bela verdade!
    Gostei de ler!!!bj Cidália

    ResponderEliminar
  16. Bom dia:- Quando surge a saudade o coração sofre.
    .
    * Ilusórias noites de amor *
    .
    Deixando um abraço

    ResponderEliminar
  17. Em "momentos amargurados" só num belo poema encontramos conforto.
    Gostei muito!
    Abraço e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  18. Todos a devemos saber reconhecer... a vida, e dar valor!
    Maravilhoso Cidália!
    Bj

    Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

    ResponderEliminar
  19. Que lindo Cidália...

    Beijos e bom final de semana.
    Ani

    ResponderEliminar
  20. Querida Cidália! mais uma encantadora poesia! parabéns! Abraços

    ResponderEliminar
  21. Belíssimo e envolvente esse poema pleno de poesia e encantos.
    Beijos e feliz dia do amigo!

    ResponderEliminar
  22. Uau, que poema maravilhoso! Gostei tanto *-*

    r: Muito, muito obrigada, de coração

    ResponderEliminar
  23. "Agradecendo pequenos nadas"
    Lindos versos!👏
    Encantada.
    Bjins
    Catiahoalc.

    ResponderEliminar
  24. Bonito poema
    https://retromaggie.blogspot.com

    ResponderEliminar
  25. A passar por cá para desejar bom fim de semana!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  26. Um poema muito belo e introspectivo!...
    Uma verdadeira delícia de se ler! Mais uma magnífica inspiração, Cidália! Parabéns!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  27. Tão verdade: "Acordo, e em todas as manhãs
    Viajo num comboio de recordações
    O difícil é esquecer-te
    E tirar-te de todas as minhas emoções"

    ResponderEliminar
  28. Cidália!
    A semana tem trazido poemas mais que lindos e enigmáticos com sombras de mistério, adorei.
    Desejo uma semana plena de luz e paz!
    “O homem está sempre disposto a negar tudo aquilo que não compreende.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/07/divulgacao-cultural-97-45-poetizando-e.html

    ResponderEliminar
  29. Bom dia, querida amiga Cidália!
    Tem razão, a gratidão é indispensável.
    Tem carinho para você aqui:
    https://espiritual-marazul.blogspot.com/2018/07/nao-sou-puro-amor-sou-amor-puro.html?m=1
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  30. Sublime e profundo!
    Sentimos um misto de poderosas emoções ao longo deste poema!
    Amei amiga!

    Um abraço grande

    ResponderEliminar