segunda-feira, 30 de julho de 2018

A saudade dói no meu peito, já despedaçado. [Poetizando e Encantando]

Recordo, aquele dia tão lindo, e tão trágico
Havias-me oferecido as coisas  mais lindas
Entre palavras de amor e flores, era mágico
O pensamento se perdeu nas palavras findas
*
O meu rosto já não consegue voltar a sorrir
Existem lembranças que matam lentamente
As nossas juras de amor são difíceis de gerir
Talvez nunca mais consiga, amar novamente
*.
E no ramo de rosas vermelhas e perfumadas
Havias deixado num bilhete, uma declaração
Não tem conta as vezes que o li com emoção
*
Não consigo viver sem tuas palavras amadas
As lágrimas escorrem-me pelo rosto cansado
A saudade dói no meu peito, já despedaçado.
****
Cidália Ferreira

POETIZANDO E ENCANTANDO

Mais uma belíssima edição de Poetizando e Encantado. Quadragésima sexta (46)... Na dificuldade está o desafio. Embora de uma forma simples, tenho o gosto em continuar com esta maravilhosa e saudável brincadeira entre Poetas e Poetizas. Espero que gostem. Obrigada pelo convite, Amiga Loudes Duarte.
BOM DOMINGO 

50 comentários:

  1. Bonita Participação. Os desgostos de amor, com outro amor se curam.
    Abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  2. Querida Cidália! Apreciando seu maravilhoso poema, até sentimos, ou melhor , interiorizamos a saudade sessa jovem que chega doer.Um poema saudoso de fruto de um amor que se foi, mas lindo pelo seu teor histórico e bem escrito. Parabéns querida amiga pela criatividade e emoção ao escrever.
    Obrigada por participar e nos encantar com seu lindo poetar. Seja sempre bem vinda! Abraços carinhosos da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito mesmo

    Bom fim de semana

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Saudade que te inspirou lindamente na participacao! Bjs voltando das férias,chica

    ResponderEliminar
  5. Oi Cidália,
    Maravilha de imagem.
    A poesia casa tristemente um amor saudoso.
    Amei sua participação cheio de emoção
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  6. Boa noite, querida amiga Cidália!
    Nossa! Uma dor sentida na imagem tão profunda que embelezou seu poema mesmo tendo um teor tristonho.
    Coisas que a poeta sabe bem fazer.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem

    ResponderEliminar
  7. Saudades e os despedaços do que se foi, ainda que triste, faz-se poesia.

    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  8. Muito emocionante a sua participação. Brilhante poema.

    ResponderEliminar
  9. Saudade de um amor não correspondido, dói!

    Excelente soneto!

    Parabéns!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Adorei o poema. Lindo demais. Puro e emocionante.
    ..................................

    Quando existem desgostos de amor
    E se suporta a razão do sentir
    Não existem pétalas de flor
    Que resistam às lágrimas a cair
    .
    Quando essas escorrem pelo rosto
    E molham as faces da Cinderela
    Tantas vezes são de desgosto
    Que fazem dos olhos, a janela
    .
    Janela, qual veículo de emoção
    Que tanto amor nela transporta
    Mostrando que o nosso coração
    No amor, é a entreaberta porta
    .
    * Toco as pétalas do malmequer num abraço de liberdade ( P. e Encantando ) *
    .
    Desejando um domingo muito feliz

    ResponderEliminar
  11. A saudade.. o amor que afinal não existe.... a tristeza...
    Gostei.
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  12. Maravilhosa participação!
    Beijinho e bom domingo.
    Joana

    ResponderEliminar
  13. A saudade corrói e desgasta.
    Lindo! Gostei muito!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  14. Gosto muito dessa tua facilidade de sonetar com tanta cadência... Muito lindo e cheio de emoção os teus versos... muitas vezes o amor dói... e há que se refazer das dores...

    ResponderEliminar
  15. São dores do amor, as lágrimas, a saudade, a memória afetiva para sempre nos sentidos. Lindo poema e participação!

    ResponderEliminar
  16. A memória afetiva tatuando na alma a dor da rejeição
    O poema é excepcional embora triste e melancólico
    Beijos e um ótimo domingo, Cidália

    ResponderEliminar
  17. Lembranças e saudade, por vezes correm
    nossa esperança e coração...
    Parabéns por mais uma participação Cidália ;)
    Beijos!

    ResponderEliminar
  18. Querida Cidália! Que linda inspiração, majestosa poesia! O amor tatuado no coração, a saudade que dói, a falta desse amor... Linda poesia! Parabéns por mais essa pérola! Abraços, seja muito feliz.

    ResponderEliminar
  19. No seu peito cansado,
    a lembrança permanece
    dum amor nunca acabado
    que seu coração merece!

    Tenha uma boa boa tarde de Domingo cara amiga poetisa Cidália Ferreira,
    Bjs.

    ResponderEliminar
  20. Um poema que demonstra sofrimento, mas muito lindo! Beijinhos e bom domingo.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  21. https://poemasdaminhalma.blogspot.com/
    Olá Cidália!
    A saudade dói no peito, um poema de dor e sofrimento, mas não deixa de ser um belíssimo poema, de excelente inspiração!
    Amei, querida Cidália.
    Beijinho e tenha um bom início de semana.
    Luisa

    ResponderEliminar
  22. Amiga voltei pra deixar o link do novo conto, se puder e desejar passe lá!
    https://senhoradosertao.blogspot.com/2018/07/sexta-feira-treze.html
    Bjss!

    ResponderEliminar
  23. A saudade... sempre uma fonte inesgotável, no mundo da poesia!
    Mais uma linda e sentida poesia, que adorei apreciar, Cidália!
    Deixo um beijinho, um abraço apertado... e um até já... nestas próximas semanas, em que estarei ausente!
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar

  24. Boa noite, Cidália...
    Mais uma participação criativa... Interagir faz bem e o seu poema falou com grandes saudades...
    Abç

    ResponderEliminar
  25. Bela participação.

    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  26. Bonito poema :) Boa semana
    https://retromaggie.blogspot.com

    ResponderEliminar
  27. Querida Cidália realmente a saudade dói muito, belo seu poema parabéns pela participação, bjs.

    ResponderEliminar
  28. Tente recolher os pedaços e recomeçar.
    Boa semana

    ResponderEliminar
  29. Adoro os seus poemas. Este ilustra perfeitamente a foto.
    Bjs

    ResponderEliminar
  30. Cada vez mais inspirada, minha Amiga Cidália. Este soneto é muito belo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  31. Que linda poesia, Ci. Desejo boa semana a você. Bjs

    ResponderEliminar
  32. Maravilhoso amiga Cidália como todos que você faz.
    Desculpa em não vir antes,mas estou na casa da minha filha e fica difícil comentar pelo celular.
    Bjs e fique com Deus.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  33. Olá Cidália
    A saudade dói, belo poema, bjs.

    ResponderEliminar
  34. A Cidália interpreta os afectos, no verso e no reverso (dos mesmos), com grande mestria poética; com a intensidade de quem os entende, de facto. Parabéns, é um belíssimo soneto!
    beijinho

    ResponderEliminar
  35. Ah saudades, como ela maltrata nosso coração e alma!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  36. Como dói a saudade e como machuca o apixonado coração
    Beijokinhas

    ResponderEliminar
  37. No amor às vezes tem-se esta decepção e fica o amargo da bebida mal ingerida, que em noite frias vem com lembranças tantas, aqui bem versadas em belo soneto.Bonita construção e inspiração na bela imagem.
    Abraços e boa semana de paz e luz.

    ResponderEliminar
  38. Boa tarde, Cidália
    Lindísssimo poema.
    Aplausos!
    Deixo um forte abraço e o meu carinho.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderEliminar
  39. Boa noite Cidália! Belíssima participação com um lindo poema de amor e saudade, quando o sentimento é verdadeiro doí quando chega ao fim.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  40. SOBERBO!
    Inspirada pela saudade que tanto dói, construíste um poema duma beleza ímpar.
    Ao longo dele somos dominados por essa emoção e sentimos a dor da saudade.
    Adoro a imagem!

    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  41. a dor da ausência ainda está muito "quente" à flor da pele, Cidália!
    bem representado o poema, e descreve a situação com realidade ! haja esperança, melhores dias virão,
    abraço amiga

    Angela

    ResponderEliminar
  42. Eita Cidália!
    Que saudade tão doída em seu peito e coração, transbordando sentimentos profundos de paixão.
    Lindos versos!
    “A força não provém da capacidade física. Provém de uma vontade indomável.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/08/divulgacao-cultural-101-46-poetizando-e.html

    ResponderEliminar
  43. Todos os dias são especiais, mas tem alguns que fazem os nossos olhos brilharem mais e estes nos deixam com a alma e o coração poético!
    Será que amanhã, será mais um desses dias! Então vamos Poetizar e encantar, amanhã e no decorrer da semana vindoura.
    Passando mais uma vez com o convite e dizendo que sua participação sempre foi importante e cada vez mais nos encanta com seu lindo poetar.
    Postarei no horário da manhã, espero você para mais um POERIZANDO E ENCANTANDO, que está com imagens que nos inspiram poesia.
    Feliz e abençoado fim de semana.
    Amiga Lourdes Duarte

    ResponderEliminar