terça-feira, 6 de março de 2018

Folhas, que parecem ter vida.

Foto de Cidália Ferreira.
Folhas envelhecidas, que parecem ter vida
Quando se soltam e esvoaçando sem rumo
Remoinham pelas ruelas que ninguém liga
Acabando nas valetas, já mortas. Presumo  
*
O vento sacode as árvores secas, desnudas
A chuva alimenta rebentos, que prometem
O tempo eleva na sua vastidão. Mas mudas
São as folhas que caem sem vida. Desistem
*
Desistem de uma época que por elas passou
Quando outrora eram encanto da natureza
Preciosos momentos dos olhares em beleza
*
Cai a chuva suavemente, onde se dispersou
Alimentando os arvoredos e novos rebentos
Na folhagem prometida pelos novos ventos.
****
Cidália Ferreira

38 comentários:

  1. Linda poesia e sempre há novas folhas e novos ventos...beijos, linda semana! chica

    ResponderEliminar
  2. Chove. E as árvores despidas parecem chorar as folhas caídas varridas pelo vento...
    Sempre tão belos os seus poemas, Cidália.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  3. E que esses novos ventos cheguem com a chuva para que as folhas possam renascer!
    Lindo amiga Cidália.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. As folhas renovam-se... com a chuva e renascem quando o Sol brilha...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  5. Lindo soneto, cara amiga poetisa Cidália, neste estilo em que és mestra: paixão e natureza. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  6. Olá, Cidália!
    Parabéns por mais este belíssimo soneto. Gostei muito.
    Uma ótima semana, minha amiga.
    Um beijo.
    Pedro

    ResponderEliminar
  7. Desistir é morrer. E nada que existe morre. Simplesmente se modifica, ajudando a criar novas vidas, novas vivências, novos seres...vivos, nem que seja, poeticamente falando
    .
    * Chuva que acalma CORAÇÕES … secos pela desventura *
    .
    Cumprimentos poéticos
    Votos de um dia feliz

    ResponderEliminar
  8. Olá Cidália
    Lindo poema, bjs querida.

    ResponderEliminar
  9. Um poema bonito! Novas folhas e novos ventos, trazendo vivas esperanças...
    Bjs... Uma semana c muita paz, Cidália!

    ResponderEliminar
  10. Se as folhas soubessem falar
    Tomariam algo em atenção
    Pois decerto que te iam contar
    Que és a folha do meu coração
    .............................
    Homenagem simples ao teu fabuloso e magistral poema
    .
    Poema: "" Luar e o amor ... Incoerência em harmonia perfeita. ""
    .
    Abraço de amizade

    ResponderEliminar
  11. e novamente teremos folhas novas e cheias de vida
    é um ciclo...
    belo poema!
    boa semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  12. Lindo poema de outono, neste dia que por aqui é de inverno.... bj

    ResponderEliminar
  13. Brilhante poema amiga!
    Uma magnífica construção e toca nos no coração!

    Há coisas que o tempo não leva e é eterno!
    Beijinho grande amiga e boa semana

    ResponderEliminar
  14. E as folhas em reviravoltas contam histórias ao vento. Lindo

    ResponderEliminar
  15. Assim se começa uma nova semana com novo alento :)

    Muito bom

    Boa semana :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Um lindo soneto dirigido, com talento e saber, à Mãe Natureza, que em breve se renovará.

    Bonito de se ler e sentir.

    Beijinhos, Cidália.

    PS- Sinto-a triste, alegre-se, amiga, a Primavera é já aí, ao virar do mau tempo. :)

    ResponderEliminar
  17. Cidália um magnifico poema
    Bjs
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Vão-se umas rebentam outras,
    ficam sem folhas pouco tempo
    menos tempo duram coisas boas
    do que na vida o sofrimento!

    Tenha uma boa noite amiga Cidália.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  19. Mais um lindo poema querida Cidália! :) Beijinhos e boa semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  20. Oi Cidália,
    Até as folhas concluem
    seu ciclo de vida...
    Poema e imagem muito bonitos!
    Beijos ;)

    ResponderEliminar
  21. Olá, querida Cidália!
    Muito bom viver o ciclo e concluí-lo com sabedoria!
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm de paz e bem

    ResponderEliminar
  22. E o vento tem sido muito. Que belo poema.

    ResponderEliminar
  23. É um ciclo... o que não deixa de ser um pouco triste.

    Bela poesia, Cidália, como sempre.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  24. Que bonita folhagem esta, bom poema
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  25. Excelente poema abordando um ciclo da natureza que sempre se renova.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  26. Soneto lindo demais, cara amiga poetisa Cidália, neste estilo (romantismo/natureza) no qual és mestra. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  27. Oi Cidália,
    Obrigada pelo carinho
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  28. Todo o ciclo de vida tem um principio e um fim, morreram essas folhas, mas logo novas irão surgir.
    Belíssimo soneto.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  29. Lindo o poema e condizente com o tempo!!!
    Gostei de o ler ... bj

    ResponderEliminar
  30. Vão-se as folhas... mas as árvores no seu apego à vida... aguardam por dias melhores... para de novo se encherem de verde esperança...
    Todos os ciclos da natureza têm a sua beleza muito própria... e este cair da folha, teve aqui uma leitura muito bela, e inspiradora, nas suas poéticas palavras, Cidália!...
    Beijinho!
    Ana

    ResponderEliminar