segunda-feira, 12 de março de 2018

Ecos do silêncio...

Foto de Cidália Ferreira.
Ao som das ondas do mar, que escuto
Olho o céu e reparo em seu esplendor
Adornado pelo sol, num tempo enxuto
Ao fim de tarde, onde te espero, amor
*
E nos ecos do meu silêncio onde sinto
Um sussurrar, uma brisa que alimenta
Esta saudade é tão grande e não minto
Mas guardo só para mim esta tormenta
*
A noite chega e o sol isenta-se de mim
O mar acalma e a intempérie já passou
O meu coração não disfarça o frenesim
*
Estas águas despertam-me as emoções
O coração acalma. O amor não chegou
Mas aqui, confesso as minhas aflições.
****
Cidália Ferreira.

47 comentários:

  1. Maravilhoso, embora não acredite que sejam aflições que o seu coração sente. Acredito mais que sejam doces emoções, dentro do "desespero" das aflições.
    .
    * Teus olhos negros ... Dor da minha fantasia *
    .
    Deixando cumprimentos poéticos

    ResponderEliminar
  2. Que lindo :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Bom dia amiga Cidália!
    Quase tivemos a mesma inspiração.rs
    Você fala dos Ecos do Silêncio e eu o Silêncio do Piano^.
    Amei seu poema,um pouco triste,mas emocionante.
    Bjs e uma linda semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Amiga, deixa para lá a tormenta,
    vive a sua vida sem dela precisar
    com ela também nunca se apoquenta
    para feliz o seu caminho continuar!

    Tenha um bom dia cara amiga poetisa Cidália Ferreira.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. Ecos do silêncio. Um poema muito belo, Cidália.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  6. Silêncio... por vezes diz tanto.
    beijo

    ResponderEliminar
  7. Maravilhosa poesia! Que tua semana seja assim Também!😘😘chica

    ResponderEliminar
  8. Awesome 💕
    I inviate you to visit my blog
    Kisses

    ResponderEliminar
  9. No silêncio assomam tantos pensamentos e sentimentos, aflições... mas, por vezes, isso acaba por ter um efeito libertador e trazer alguma paz. Beijinhos e boa semana :)

    ResponderEliminar
  10. Lindo soneto, n qual tem emoções profundas e inquietantes de um ser pleno de amor e inspiração.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  11. Cidália que linda a poesia é muita inspiração, tenha uma boa semana bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  12. Que bonito, gostei muito! :) Beijinhos e boa semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  13. "Estas águas despertam-me as emoções"...
    A noite chega, o mar acalma
    E o coração anseia por tua presença
    E o poema se abraça ao mar e se transforma em ti
    Ele chegou? creio que sim...

    Lindo e boa noite

    Maria Luísa

    ResponderEliminar
  14. Olá Cidália!
    Mais um belo soneto, como tantos outros bons sonetos de tua autoria, do qual destaco a sua primeira estrofe, tão boa quanto às demais estrofes:

    "Ao som das ondas do mar, que escuto
    Olho o céu e reparo em seu esplendor
    Adornado pelo sol, num tempo enxuto
    Ao fim de tarde, onde te espero, amor"


    Uma excelente semana.
    Beijo.
    Pedro

    ResponderEliminar
  15. Uma linda poesia! Ao som das ondas do mar, o pensamento vagueia ... os olhos profundo olha o céu e o amor espera. Lindo!

    Amiga Cidália, o poetizando foi o da edição especial em homenagem a mulher. Achei conveniente não postar outro no sábado , muito pouco tempo, ainda tinha amigas postando no domingo. Próximo sábado será a edição 27ª. Obrigada pelo carinho! Seja sempre bem vinda! Bjuss

    ResponderEliminar
  16. O mar tem essa capacidade e a poetisa inspirou-se lindamente!
    bj

    ResponderEliminar
  17. O mar tem essa capacidade e a poetisa inspirou-se lindamente!
    bj

    ResponderEliminar
  18. Bonito poema com lindas palavras
    Bjs Cidália
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. OI CIDÁLIA!
    O MAR COM SEUS ENCANTOS, INSPIRANDO TUA LINDA POESIA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  20. Belo soneto, cara amiga Cidália, no estilo em que és mestra. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  21. Mais um poema muito, muito bonito! Parabéns =)
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  22. Diz o ditado popular que, "Quem espera sempre alcança". Poema divino

    Bjuuuuuuuuuuuuuuuuu

    ResponderEliminar
  23. A exacerbação da beleza poética de sempre.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  24. Bom dia, Cidália
    Lindo poema, silenciar é preciso. Bjs

    ResponderEliminar
  25. Como sempre um belo poema em que o eco do silêncio se fez sentir.

    Beijinhos Cidália.

    Ps. Sei que foi ao meu blog e disse que não viu a imagem, mas ela está lá.

    ResponderEliminar
  26. Boa tarde, Cidália
    Lindíssima poesia, querida
    Agradeço a gentil visitinha.
    Tentei aumentar a fonte lá no blog.
    Veja se está melhor.
    Linda semana.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderEliminar
  27. Continua com boa poesia...

    Boa SEMANA, cI

    ResponderEliminar
  28. Oi querida o silencio e preciso bjs no coraçao

    ResponderEliminar
  29. Magnífico poema inspirado no ondular do mar.

    Amei!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  30. Oi Cidália,
    Mesmo ouvindo as ondas do mar,
    ninguém gosta de esperar por um
    amor que nunca vem.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  31. Mais outro poema sensacional! DIVINO!
    O mar é uma das maiores fontes de inspiração seja em que estado de espírito for.
    Adorei amiga!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  32. O som do mar a envolver um coração saudoso.
    Maravilhoso soneto.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  33. Cidália!
    Os ecos interiores ecoam por todo lugar, transcrevendo os sentimentos interiores em um silêncio que ecoa...
    Bonito!
    Semaninha de luz e paz!!
    “Quando choramos abraçados e caminhamos lado a lado. Por favor amor me acredite, não há palavras para explicar o que eu sinto...” (Renato Russo)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/2018/03/divulgacao-cultural-37-27-poetizando-e.html

    ResponderEliminar
  34. E é nos ecos do silêncio, que nos permitimos ouvir a nós mesmos!...
    Um poema muito belo e introspectivo!...
    Gostei imenso! Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar