terça-feira, 17 de maio de 2016

Abanavam-se os ramos verdes, outros secos

Abanavam  ramos que pareciam ter vida
Procurando pelo sol que  não  respondia
Nasciam ervas, outras  morriam no chão
O céu nublado procurava posição devida
E nas  pontas secas e verdes se escondia
Meu coração, que não resistia  à emoção
.
Secou, deixando meu coração  sem abrigo
E sem o conforto da frescura  da natureza
Eram mistos duma Primavera  florescente
Onde sonhava  um dia passear ali  contigo,
Agora que meu pensamento sente a proeza
Não mais te causarei esta agonia indecente
.
Abanavam-se os ramos verdes, outros secos
Das folhas com vida, já bebemos a frescura
Caiam  prematuras, com  ensurdecidos ecos 
Onde tantas vezes abraçámos esta aventura
****
Cidália Ferreira.

22 comentários:

  1. Cara amiga Cidália, poetiza do lirismo, da paixão e da natureza.
    Gostei, aliás sempre gosto do teu versejar. Gostei também da bela imagem. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  2. Que lindo Ci.

    Uma linda terça pra você.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  3. Gostei deste belo poema minha amiga.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Cidália,seus versos hoje vem de encontro ao dia de ontem aqui em São Paulo,que caírem mais de 100 árvores,já comprometidas e levaram para a morte uma senhora e a filha.
    Por esse motivo temos que velar de tratar as folhas verdes com o devido cuidado como um amor,para florescerem mais tarde sadias e podermos sorver esse frescor.
    Amei seu poetar.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. A vida é mesmo assim, ora verde ora a definhar! A foto está soberba.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Poema maravilhoso querida amiga, quem me dera saber escrever e poetizar assim. Dos ramos verdes a esperança. Dos secos a ternura da vivência. Conjugados, são a perfeição da vida, em natureza.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Que belas linhas arrasou
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  8. Lindo poetar amiga Cidália, a música então, nos encanta e diz muito do belo romantismo!
    Amo ler por aqui, leveza pura, sentimentos lindos que sabes nos passar com propriedade!
    Abraços apertados linda amiga!

    ResponderEliminar
  9. A dualidade da vida, felicidade e tristeza.
    Lindo poema
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  10. Um belo poema que nos mostra na perfeição a dualidade que existe na vida.

    Um beijinho grato pelo seu carinho

    ResponderEliminar
  11. Cidáliamiga

    Do poema só posso dizer bem... Muitos parabéns!

    E agora espero que este comentário saia...

    ResponderEliminar
  12. A vida tem duas faces...tristeza e felicidade.

    Soubeste com mestria dizer tudo isso no teu excelente poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Lindo poema, escrito com alma.
    Imagem sublime

    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Oi Cidália,
    Tive dificuldade em entrar nesse meu blog
    Escusa-me
    Obrigada pelo carinho
    Minicontista2

    ResponderEliminar
  15. Boa noite Cidália,
    Um magnifico poema que nos mostra o lado bom e o menos bom da nossa existência.
    Mas há que ter esperança pois dos ramos secos surgem os mais belos rebentos.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  16. Estais numa fase voltada para a influencia da natureza, a interação, profícua, com os elementos, te conduzindo por uma nova fase, estilo. Muito bom. Beijos!

    ResponderEliminar
  17. Encantador arrasou nestas belas linhas amei
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  18. Fabuloso!!!!! Um poema brilhante inspirado numa foto esplendida e poderosa. Pegaste nas palavras e emoções adequadas à mesma e deixaste fluir a tua alma. Lindo mesmo! Um grande beijinho

    ResponderEliminar