sábado, 5 de março de 2016

Pelos caminhos por onde vagueio, és minha luz

Pelos caminhos por onde vagueio, és minha luz
Aquela, que  não se vê mas sinto dentro de mim
Em cada palavra tua que guardo, ela me conduz
Nos mais belos momentos causando o frenesim 

Todas as noite te emolduro no mais belo quadro
Durmo contigo no pensamento, terna  almofada 
A quem confesso meu tormento, onde te guardo
Num cantinho intocável, minha agenda sagrada

Nossas  palavras cruzam em orlados sentimentos
Não quero perder tua luz, parte do meu alimento 
Porque tudo à minha volta deixa de fazer sentido

Pelos caminhos que me guiam, és meu imaginário
Que vive em meu coração, tão triste, tão solitário 
És minha luz, agradeço-te, tudo que tenho vivido.
****
Cidália Ferreira.

24 comentários:

  1. Minha querida e preciosa amiga..... delícia de poema matinal!!!
    Isso de chamar o "sonho com o amor" de almofada... isso é coisa de poeta rica em metáforas e imaginação...
    Feliz do homem que você chama de "luz de teu caminho e tua vida"...
    BELOOOOO DEMAISSSS!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Iniciar um fds te lendo é lindo! bjs,m ótimo dia! chica

    ResponderEliminar
  3. Realmente o amor é luz e o ser amado a reflete. Lindo pensar que isso acontece mesmo estando o mesmo ausente. É claro que só uma alma de poeta reconhece isso tão bem.
    Que belo!
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Poema lindo demais. Perfeito hino escrito ao amor.
    Bjo

    ResponderEliminar
  5. Lindo soneto, a luz que nos guia é o amor, amei ler inspirada poetisa!
    Quero agradecer o carinho lá nos meus poemas mitológicos, os que adoro escrever,mesmo que não seja os que mais goste, ainda assim me prestigia!
    Abraços apertados!

    ResponderEliminar
  6. Que poema mais lindo Cidália. O amor ilumina mesmo os corações.
    Um bom final de semana.
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderEliminar
  7. Lindo agradecimento amiga Cidália!
    Que essa luz possa sempre guiá-la para inspirações tão belas.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  8. Oi Cidália
    Que essa luz que te guia seja o halo que ilumina tua belíssima inspiração poética
    Um lindo final de semana
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Cidália, gostei muito da poesia, bjs e bom fim de semana amiga

    ResponderEliminar
  10. Que a luz do amor te ilumina sempre.

    Adorei o poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Cidália, tenho a certeza que a pessoa a quem dedicou este este belo soneto ficou muito feliz.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  12. Belíssimo. A luz do amor a inundar a tua poesia!
    Parabéns pela vitória do Glorioso. :-)
    xx

    ResponderEliminar
  13. Oi Cidália,
    Linda poesia
    Beijos no coração
    Minicontista2

    ResponderEliminar
  14. Lindo soneto, a luz que nos guia é o amor, amei ler inspirada poetisa!
    Quero agradecer o carinho sempre me visitando, obrigada linda

    uma noite abençoada pra vc boa noite! Bjo
    ://blogdaadilene.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Olá Cidália
    Que o amor brilhe sempre nos corações. Bjs querida e um ótimo domingo.

    ResponderEliminar
  16. um soneto que é uma forma de agradecimento a alguém que deve ter ficado muito feliz.
    pelo menos eu interpretei assim.
    bom domingo
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  17. Nossa que lindo, amei!

    Mil beijos

    http://senhoritamarmelada.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  18. Belo por demais!!! Foto sublime!:)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  19. Que luz tão brilhante irrompeu pelo teu cantinho sagrado e soltou palavras tão belas e emoções tão profundas! Estou encantada....ao ler sentimo-nos tocados por uma onda emocional divina1 Amei Cidália, poema assombrosamente belo e imagem perfeita! Um abraço gigante e feliz domingo

    ResponderEliminar
  20. Que soneto mais lindo, Cidália! Sublime!
    Que esta luz continue a conduzi-la pelos seus caminhos, permanecendo intacta a iluminar o mais recôndito do seu ser.

    Ótimo tarde de domingo e feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  21. Oi Cidália;
    Obrigada pelo carinho: tive que excluir tu e fazer outra vez.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  22. A gratidão é sempre virtuosa.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar