terça-feira, 22 de março de 2016

Peguei na essência das tuas palavras...

Peguei na essência das tuas palavras, caminhei
Por destinos onde o sol não faz o meu caminho
E no silêncio as minhas  lágrimas que derramei
Ficaram  presas na garganta, esperando carinho
.
Sem saber por onde ando, quero  a vida arriscar 
Caminha pelas veredas o meu triste pensamento
Enxugo as lágrimas  que me impedem de pensar
 Nesta partida, sinto o meu peito num fragmento 
.
Nossas vivências, onde tantas coisas foram ditas
Nossos corações vivem unidos, sei que acreditas
Nos meus sentimentos onde oculto tanta tristeza
.
Peguei na essência das tuas palavras, que guardei
Faço delas a minha força mas nunca te esquecerei
Apesar das nossas diferenças, sinto tua delicadeza
****
Cidália Ferreira.

31 comentários:

  1. Mais um belo momento de inspiração...
    Como é que se faz para escrever assim?

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Magnifico e pelo poema minha amiga.
    Gostei.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Oi Cidália!
    Você sempre me surpreende com estes belos poemas!
    Lindo demais!
    Beijos, tudo de bom!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  4. Certas expressões, palavras marcam-nos, deixam sua essência em nós.
    Palavras são poderosa, mais poderosa que uma tapa, pois a dor delas vai na essência da alma...
    Os pés descalços são, em essência, o figurativo de um novo caminhar!!!!
    Poeta amiga e maravilhosa.... como diz o Jorge... como se escreve assim????

    ResponderEliminar
  5. Aplausos pela tua magistral inspiração amiga
    Um beijo

    ResponderEliminar
  6. Que luxo bela poesia amei, tenha uma semana abençoada.
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Oi Cidália,
    Uma das mais lindas que cá li
    Parabéns
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  8. Delicadeza em cada verso Cidália,essa é a diferença que você faz quando nos premia com suas poesias.
    Adorei!
    Uma linda Inspiração.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. Belo soneto musical, cara amiga Cidália. Um abraço daqui do sul do Brasil.

    ResponderEliminar
  10. A saudade neste tão magnífico soneto.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Fiquei sem palavras. Muito belo, Cidália!
    xx

    ResponderEliminar
  12. Maravilhoso este seu poema, minha amiga.
    Aproveito para lhe desejar que passe uma
    Feliz e Santa Páscoa.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  13. Grande inspiração, adorei, beijinho

    ResponderEliminar
  14. Nossa adorei ótima inspiração!
    Bjo grande

    Boa noite
    http://blogdaadilene.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Olá Cidália
    Lindo poema, bjs querida.

    ResponderEliminar
  16. Lindo e forte.. me vi entre os versos....

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  17. um soneto onde se fala de saudade e desilusão.

    boa Páscoa
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  18. Um belo poema Cidália, fruto de sua sensibilidade e grande criatividade. O amor é permeado desses desencontros, que nunca se sabe definir, apenas sentir. Bjs.

    ResponderEliminar
  19. Quando as lágrimas escorrem em silêncio, anunciam dentro do coração, um mar de carinho e amor

    Bjo

    ResponderEliminar
  20. Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
    Se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
    Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  21. Amiga as suas poesias são um luxo amei
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  22. Oi Cidália,
    Saudades todos temos. se a saudade é de alguém vivo um dia qualquer se encontra e quando está morta, aí que dói
    Beijos
    minicontista2

    ResponderEliminar
  23. Pois não compreendo porque não conseguiu seguir, pois é certo que vou perder assim um lindo blog com excelentes poesias. Paciência vamos continuar a escrever. Bjinho tudo de bom.

    ResponderEliminar
  24. Mais um maravilhoso poema Cidália! Adorei.
    Desejo-lhe uma feliz Páscoa, muito docinha
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Boa noite Cidália.
    Que delicadeza de soneto! Este sentir só cabe as almas que se permitem entrar no outro.
    Lindo demais, parabéns!
    Que a tua Páscoa seja muito abençoada!
    Meu carinho

    ResponderEliminar
  26. Saudade e tristeza nas palavras deste tão belo poema.
    Minha amiga, a Páscoa é um momento de renascimento, de amor, de união e de fraternidade.
    Que a Páscoa seja o caminho para todos nós encontrarmos a paz, a renovação e a esperança.
    Uma Páscoa muito Feliz.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  27. Oi Cidália,
    Obrigada pelo carinho
    Tem resposta pra você no meu blog
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  28. Um excelente soneto, apesar de alguma nostalgia das palavras.
    Gostei imenso.
    Uma FELIZ PÁSCOA, querida amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  29. Poema pleno de emoções fortes, escrito maravilhosamente! Apesar de dominado pela tristeza, no final demonstra uma grande força! Lindo demais! A imagem está em plena simbiose. Muitos beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  30. Cidália,

    na segunda estrofe, quinto verso da sua mais recente postagem e k agora comentei, há um "a" a mais no verbo entregar. espero k compreenda a minha atitude.

    GOSTARIA K ELMINASSE ESTA CONVERSA. MTO OBRIGADA.

    ResponderEliminar