sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Cai a chuva, sem ter a noção...

Cai a chuva, sem ter a noção
Da melancolia de uma folha caída
Que entristece o mais forte coração
E num um olhar para um ser sem vida
Esperando o vento para seguir viagem
Mas perdeu a força, ficando à margem,
.
Vai caindo assim, desalmadamente
Levando o que encontra na frente 
Corre nas sarjetas como em poesia
Levando pedaços de tudo e nada
Mas por teimosia se agarra ao chão
Este ser sem vida, mas deprimente 
Esperando abrandar a sua passagem
A chuva, que seja apenas uma miragem
.
Cai fortemente, a chuva que entristece 
E me deixa caída na melancolia 
Sopra o vento zangado com a natureza
Deixando todo mundo em alvoroço
Não existem sorrisos, nada me alegra
Que o sol volte para minha alegria.
***
Cidália Ferreira

21 comentários:

  1. Um belo poema adequado ao dia que está hoje triste e chuvoso.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Um poetar triste,mas delicado em palavras.
    Bjs Cidália e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Que o vento possa levar essa folha para lugares mais alegres mas a poesia, como sempre, é linda.
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Eu ando um pouco melancólica não acho nada bom.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  5. "Não existem sorrisos, nada me alegra
    Que o sol volte para minha alegria."

    Lá está a Cidália com uma grande dose de pessimismo!
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Nostálgico mas lindo!
    Bom fim de semana.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Um pouco de melancolia, mas um poema muito bonito!
    Bom fim de semana!
    xx

    ResponderEliminar
  8. Olá Cidália
    Depois da chuva, o sol volta sempre a brilhar, trazendo ricas esperanças. Bjs amiga.

    ResponderEliminar
  9. Poema lindo amiga!
    Mas sempre brilhará o sol, trazendo novas esperanças!
    Beijos, bom final de semana!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  10. Uma simples folha caída, esperando que a chuva passe para seguir viagem, é a protagonista deste maravilhoso poema! Adorei Cidália, transformaste um ser sem vida numa inspiração poética maravilhosa e que deu vida ao poema mesmo com uma certa melancolia. Um mega abraço e feliz fim de semana

    ResponderEliminar
  11. Não tenmho duvidas que foste inspirada por pelo temporal que faz lá fora...

    Beijinho, Cidália e um excelente fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  12. Amo ver temporal, acho lindas as nuvens negras, os relâmpagos, embora assustadores, mas inspira os poetas em melancolias!
    Amei ler amiga Cidália, lindos seus versos!
    Abraços apertados linda amiga!

    ResponderEliminar
  13. Goto dos temporais, mas os que não
    estraga as bels folhas que tanto o vento
    como a poesia levam pra longe .....Lindo


    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  14. Espero que o sol volte logo. Beijos bom final de semana

    ResponderEliminar
  15. Boa tarde, a chuva é necessária até para limpar a alma, a seguir vem o sol que aquece e abre novos sentimentos para outros horizontes, o poema é lindo.
    AG

    ResponderEliminar
  16. Abençoado final de semana!!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  17. Linda postagem arrasou como sempre ótimo domingo
    para você e família.
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Meu canal:https://www.youtube.com/watch?v=apP6eHn5PlI

    ResponderEliminar
  18. Subscrevo totalmente .

    Já estou cansada de chuva !!!!

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  19. Em dias de chuva a melancolia aperta por vezes o nosso coração.
    Nostalgico e belo.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  20. Gostei de seu poema. realmente tem uma alta dose de melancolia, e a folha caída também me entristece a alma, ali prostrada, sem vida, no chão...como uma alma carente precisando de um carinho de um amor. A chuva trás melancolia, mas é neste momento também que gosto de escrever e viajar nas asas de minha imaginação. Beijos e sucesso para você. Mári de Pádua @maridepaduasintonia

    ResponderEliminar