domingo, 31 de maio de 2015

Deixo que a minha alma vagueie

Deixo que a minha alma vagueie
Acompanhada pelo brilho do luar
E o escuro silencio me presenteie
Com salpicos de afagos a atenuar
.
Sem ruídos nem aves a esvoaçar  
Nem presença de algo para sorrir
Que encha meu coração ao adoçar
Momentos, em que me deixo cair
.
No silencio de todas as tempestades
A lua testemunha de tantas verdades
Que guarda no seu baú em reflexão
.
Não deixo que minha alma se apague
Nem que o nosso silencio se propague
Quero de volta a luz ao meu coração.
****
Cidália Ferreira.

25 comentários:

  1. Bela inspiração, Cidália. Manter viva a esperança, sempre. ♥

    beijos!

    ResponderEliminar
  2. Muito bom esses versos, muito criativa essa poesia. Parabéns

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Versos poéticos com muito lirismo.
    Bjs Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Por isso que existe perfeição nas suas poesias com essa
    alma vagueiando e arrasando amei a poesia.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. LIndo e permitir que ela vagueie te inspirou mais ainda! bjs, chica

    ResponderEliminar
  6. Olá Cidália
    Lindo poema. Que a luz da esperança sempre brilhe. Bjs querida.

    ResponderEliminar
  7. Quanta inspiração para este belíssimo poema.
    Bom fim de semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Lindo de mais...
    Beijinhos, Cidália!

    ResponderEliminar
  9. Gostei muito de mais esse poema, querida Cidália.
    Beijos e ótimo domingo!

    ResponderEliminar
  10. Querida Cidália
    deixem sempre sua alma vagar
    pois com poesia na vida
    nada nos prende a alma
    nem a imaginação.
    Desculpe eu so vir aqui hoje,
    mas trabalho como
    organizadora de livros
    e editora de novos
    autores e esse trabalho
    que eu amo
    me toma os dias de semana.
    Sou grata por voce estar
    sempre no Espelhando,
    viu?
    Linda nova semana pra vc
    e os seus.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  11. Passando pra ti deseja um doningo maravilhoso
    Curta meu Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  12. Então que volte a luz do seu coração
    adoreiiiii
    Bom domingo e um começo de semana
    cheinho de muita paz
    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  13. Que a luz da esperança nunca se apague.
    Muito lindo Cidália
    Beijos e um ótimo domingo

    ResponderEliminar
  14. e que essa luz volte a brilhar....
    um belo soneto de esperança.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  15. Mais um belíssimo poema, seu.
    Amiga desejando que tudo esteja bem consigo,
    deixo-lhe um beijinho.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  16. Amo deixar a minha alma vaguear pela luz do luar, aqui nos deste lindos versos poéticos, bela inspiração!
    Abraços linda amiga!

    ResponderEliminar
  17. Quando a alma vagueia a poesia nasce e nunca se apaga.!

    Um beijinho e boa semana amiga Cidália

    ResponderEliminar
  18. Um soneto cheio de sensibilidade. Bjusss

    ResponderEliminar
  19. Cidália, gostei do poema. Você é realmente uma verdadeira poetisa. Que deixemos nossa alma vagear livremente.

    Abraço

    ResponderEliminar
  20. Cidália, a alma vagueia por sitios inexplicáveis, o bom é que sempre regressa,
    boa semana amiga, beijos

    ResponderEliminar
  21. Lindo soneto, amiga Cidália. Um abraço d a qui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  22. Lindíssimo poema Cidália! Com uma certa melancolia mas profundamente belo! No verso final deixas um desejo e uma réstia de esperança e claro que a luz irá iluminar o teu coração! Um grande abraço e um semana bem iluminada.

    ResponderEliminar