sábado, 23 de agosto de 2014

Num encontro desejado

...//...
Num encontro desejado
Procurei-te pela rua
Onde fizeste promessa
Que me darias palavra tua
De conforto ao coração…
Esperei, alimentado meu eu
Em que sinto a tua falta
Mas, apenas falo sozinha
Ao espelho da minha alma…
No caminho
Recordo com emoção
Palavras tuas já ditas
São elas que me confortam
Ficam de recordação…
Vou sem rumo, sem noção
Ao encontro do marasmo
Caminhei sem direção
Com vontade de te ver
Não encontrei o lugar
Senti  frio, via chover
Deste encontro…vou esperar.
***
Cidália Ferreira

21 comentários:

  1. Lembranças e saudade à procura de um encontro... Beleza! bjs, ótimo fds!chica

    ResponderEliminar
  2. O encontro vai acontecer...
    Muito bonito esse poema, Cidália,
    Beijos!

    ResponderEliminar
  3. Oi Cidália, quando se quer muito um amor, a gente consegue nem que seja o último encontro.
    Quanto ao minha postagem: se fosse tão fácil perdoar, Deus não teria expulsado Adão e Eva do paraíso e nem permitido o dilúvio.
    Beijos,
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  4. Não perca a esperança, que o encontro se realizará!

    Bom domingo, Ci :)

    ResponderEliminar
  5. Belo poema Cidália,o desejo de um encontro, oxalá re realize, gostei muito.

    Beijinho, e um bom fim de semana para ti, e todos os teus.

    ResponderEliminar
  6. Foi? Disse que aparecia na Rua? Disse-te o nome dessa? Se não apareceu se calhar está na Rua ao lado à espera.

    Mais a sério: Muito bonito. Parabéns

    Bom fim de semana.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Bom dia, Cidália. Como é ruim caminhar sem rumo, saudade no peito, marasmo.
    A solidão cria raízes e para cortá-las temos de ser fortes, ainda que frágeis.
    Lindo poema.
    Excelente dia de paz.
    Beijos na alma.

    Redescobrindo a Alma

    O Refúgio Das Origens
    (blog onde escreve nos dias 09 e 23 de cada mês)

    ResponderEliminar
  8. Costuma dizer-se que a vida é arte do encontro, mas há tanto desencontro nesta vida...
    Bonito poema.
    Bom fim de semana, Cidália!
    xx

    ResponderEliminar
  9. Encontros e desencontros...esperança e estados de alma
    Beijo

    ResponderEliminar
  10. a poesia nos enche de esperança sempre!

    abç

    ResponderEliminar
  11. Encontro e saudade dois caminhos que segue juntos, Cidália beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  12. Um dia esse reencontro
    irá chegar.
    bjs amiga Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  13. Se o amor for recíproco o reencontro acontecerá!

    Excelente poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  14. Oi,Cidália,querida
    Linda poesia!A esperança é o que nos move ao reencontro.Continue aguardando e a vida se encarregará do resto.
    Saudades de vc!

    ResponderEliminar
  15. Olá Cidália! "As montanhas suavizam-se a voz do posso e derretem-se a voz do quero". Edward Purinton. Poderá tardar, mas não faltará.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  16. Olá Cidália,

    mais um poema maravilhoso...cheio de sentimento, gostei muito

    Beijinhos e bom domingo

    ResponderEliminar
  17. O encontro vai surgir...a espera vai valer a pena e a magia surtir...este poea é maravilhoso Cidália

    ResponderEliminar
  18. Bom dia Cidália.
    Esse encontro que todos desejamos,um dia vai acontecer,sem menos esperar!
    Lindo poema,beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. O esperou e ele faltou!

    Talvez leia o poema
    e se encante com ele
    E volte por si e por ele!

    Mas só
    se ele a amar
    e não tornar a faltar!

    Gostei de a encontrar!

    Maria luísa

    ResponderEliminar