quinta-feira, 14 de novembro de 2013

"ausência"


Nesta tão dura e cruel ausência
Onde me “afogo” na música, triste
Sem controlo por minha demência
Deixo de fazer sentido, nada existe

Escondo-me entre quatro paredes
Onde nem  sombra de ti eu vejo
Passando  dias, contando as vezes
Que peço, que se realize meu desejo

Acho que adormeci, acordei chorando
Por tudo o que eu fiz, acabei perdendo
Nada interessa, nem o que estou fazendo

Ente lágrimas de desespero, me perdia
Onde quebrei regas prometidas, um dia
Apenas eu sei porque que estou sofrendo.

**********
Cidália Ferreira.
  

24 comentários:

  1. Triste, cheia de profundidade! Linda poesia! beijos,ótimo dia!chica

    ResponderEliminar
  2. Olá, parabéns pelo blog!
    Belo poema.
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  3. Uma ausência triste,deixando um
    coração amargurado.
    Linda poesia.
    bjs amiga Cidália.
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderEliminar
  4. oi Ci

    a ausência da pessoa amada, deixa a gente triste mesmo. Só não podemos deixar que a tristeza faça ninho no nosso coração.
    Xo tristeza e xo solidão.


    bjokas e um lindo feriado =)

    ResponderEliminar
  5. [hj falamos da mesma sensação,
    de formas diferentes, mas verdadeiras]


    beij0

    ResponderEliminar
  6. A ausência de uma pessoa que se gosta é sempre dolorosa.
    Ter fé e esperança ajuda em situações semelhantes
    Beijho

    ResponderEliminar
  7. Cidália a ausência é dolorosa, mas posso dizer que nós torna mais forte e com o tempo a dor da ausência se tona apenas uma lembrança.

    Bjs e tenha um ótimo Feriado
    Janini

    ResponderEliminar
  8. A ausência dói no coração de uma pessoa o melhor é ter lembranças dos momentos bons, Cidália bom feriado pra você beijos.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Cidália. Lindo,mas triste.

    Só o tempo afasta tudo,pouco a pouco.

    Seja feliz de novo! A vida é linda e você merece!


    Beijinhos

    Dryka



    Blog Suas Histórias Nossas Histórias

    ResponderEliminar
  10. Ah a ausência...A ausência traz lembranças e faz tudo vir a tona! E recordar o passado é sofrer ou se alegrar tantas vezes a gente se permitir, não é mesmo Cidália?

    Triste, mas numa cadência melodiosa e bonita, de versos.

    Beijos no coração!

    ResponderEliminar
  11. Ausência sentida é presença prometida! Adorei.... lembrancas que afloram....ideias que se agrupam...e presença espiritual alivia a saudade!

    Gaby

    ResponderEliminar
  12. Olá!!!, Deus te abençoe boa tarde, amiga poema lindo você a cada
    dia me supera, a ausência é igual a tristeza ou parecido sucesso amiga.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  13. Poema triste ao mesmo tem bonito, com lindas palavras.
    oneofff.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  14. COMOVENTE..........Amiga, conte-nos coisas alegres, vá lá......faça uma forcinha!!!!!!!!!!!!!!
    Bj

    ResponderEliminar
  15. Poema triste. Cada um sabe das suas dores.
    abraço

    ResponderEliminar
  16. Cidália. Obrigada pela visita.Eu sempre respondo no meu blog abaixo dos comentários,com perguntas por vezes.

    Respondi a seu email com o nome ricardo animado e o código.

    Recebeu?

    Beijinhos

    Dryka


    Blog Suas Histórias Nossas Histórias

    ResponderEliminar
  17. Cidália, foi com prazer que li seu poema e achei lindo, a música também
    é linda, beijos

    ResponderEliminar
  18. Boa noite, Cidália. Excelente poema. Sempre sabemos o porquê sofremos, entendemos bem lá no nosso íntimo o que faz com que o som triste acalente a nossa alma, seja um com ela.
    Essa tristeza não tem um tempo específico para ir embora, mas assim como chegou, ela irá para outros caminhos, onde o nosso seja apenas o recomeço de uma felicidade.
    Beijos na alma e paz!

    ResponderEliminar
  19. Oi Cidália!
    Por mais rodeada de filhos, marido, pais e parentes, sempre temos uma solidão que parece que não tem cura. Mas, tem sim é amar-se a si mesmo dando prioridade ao nosso querer para poder, depois, amar o outro.
    A vida nos ensina muito...
    Poesia bem constituída, mas triste.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  20. No amor, não devemos prometer nada, pois geral quebramos promessas... como dói a ausência de quem amamos... Lindo mesmo amiga. Bjus

    ResponderEliminar
  21. Muito lindo e triste, Cidália. Mas afogar mágoas na música é o melhor que há fazer. Eu também o faço.
    xx

    ResponderEliminar
  22. OI CIDÁLIA!
    BEM SE DIZ QUE PARA OS POETAS, TRISTEZA É SINÔNIMO DE BELEZA.
    LINDO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar