sábado, 4 de julho de 2020

Deambulo no baú dos sentimentos ...

****
Existem tesouros bem guardados
Que valem tudo na vida,
Posso não o conseguir ver
Nem o conseguir sentir
Mas esse tesouro guardado
Consistem dois corações
Que pertencem ao passado
Ainda, com um presente
Conforme a vida oferecer
E um controlo de emoções
Com que a vida me surpreende,
Existem tesouros abençoados
*
Um baú, repleto de sentimentos
Que abro no meu silêncio
Sussurro baixinho, sorrio
Dou asas à fantasia
Deambulo no teu beijo
E no cheiro do teu perfume,
Fecho os olhos, mordo o lábio
Acelera o meu desejo
E, deambulando na magia
Não faço qualquer queixume
Porque, ainda és meu tesouro
No baú, dos meus pensamentos
****
Cidália Ferreira 

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Luar em silenciada noite.

****
O verão chegou às nossas noites de luar
Os olhares vibram, sentimentos meros
Os abraços dão-se num ápice, sinceros
As águas serenam neste formoso olhar
*
O luar, desperta sentimentos, salutares
Traz recordações que nos faz esquecer
Dias menos bons que podem acontecer
Mas, tudo serena quando me abraçares
*
Noites quentes, luar cintilante, desejos
Os nossos olhares atentos, misteriosos
Trocam-se, e sentindo-se tão vaidosos
Mimam-se... num aconchego de beijos
*
Trocamos carinhos na silenciada noite
Onde os sussurros do mar nos mimam
O luar ilumina, e os corações palpitam
Num momento em que o desejo pernoite
****
Cidália Ferreira
🌹

terça-feira, 30 de junho de 2020

Quero de volta o meu silêncio...

****
Quero de volta aquele meu silêncio
Onde apenas o ruído dos meus dias
Era meu companheiro, mas fictício
Onde vagueava por outras fantasias
*
Dias, angustias, mas num mesclado
E com carinho abria a minha janela
Num sopro matinal em som rasurado
Via as tuas mensagens. Vida tão bela
*
Quero olhar a lua sozinha, e escrever
O livro da minha vida para continuar
Mas, preciso do silêncio, para reviver
*
Quero de volta, as estrelas da solidão
Quero o meu recanto para me atenuar
E ser iluminada, pela lua, sem ilusão
****
Cidália Ferreira
🌹

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Existem cansaços que atenuam


****
Domingo. Calor. Praia. Mar, e meditação
Também dia da família, alegria
Conversas, e sorrisos de ocasião
E esforços que se transformam em magia
*
Existem cansaços que atenuam
Quando o peito se enche de orgulho
Existem tempos que não mudam
O meu jeito de ser, onde mergulho.
*
Pode este cansaço em mim vencer
Posso andar perdida no tempo
Mas enquanto o coração me obedecer
Não abdico dos meus por nenhum momento
****
Cidália Ferreira 
🌼🌼

domingo, 28 de junho de 2020

Preciso ...

****
Preciso escrever o que meu coração dita
Preciso soltar, todas as minhas teimosias
Preciso do abraço apertado na tua escrita
Preciso de tudo o que são meras fantasias
*
Preciso de viver, e amar no meu segredo
Preciso chorar para que a alma se liberte
Preciso da presença, do afago sem medo
Preciso de escrever, mas sinto-me inerte
*
Sinto-me um turbilhão, à deriva no mar
Sinto, que não consigo falar, nesta hora
Sinto-me absorta, pelo momento cismar
*
Sei, que escrevo o que não devo, porém
Espero...que o triste lamento vá embora
E eu consiga falar sem magoar ninguém
****
Cidália Ferreira

sábado, 27 de junho de 2020

O tempo corre e não espera por mim.

****
O tempo corre e não espera por mim
Não me devolve o passado
Não me deixa ficar no presente
E corre feito bola de fogo,
Um fogo que não será bem assim
Quando o sentimento se sente magoado
O coração emudece, não mente
Falta a força, de uma vida, em desafogo
*
O sol nasce numa quimera de instantes
E toda a minha força se esvai
Mas quando olho em meu redor
Existe natureza em minha companhia
Que alimenta o sentimento de inconstantes
E me devolve algo que me atrai
Que me faz agarrar a vida com fervor
Porque, existirá sempre, um outro novo dia.
****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Sinto em mim uma força interior

****
Sinto em mim uma força interior
Que me eleva o sentido ao limite
Sinto que absorvo este esplendor
Que o mar na sua força transmite
*
É neste mistério que me deixo ir
E, nas ondas revoltas me inspiro
Absorvo a maresia e adoro sentir
Quão bem fazem quando admiro
*
Deambulo serenamente, imagino
Quantas vidas aqui se renovaram
A força das ondas o mero destino
Onde sinto que vidas se elevaram
*
Fecho os olhos, ouço o murmurar
Sinto os salpicos na tez perfumada
Recarrego a energia no meu olhar
Onde fiquei tantas horas encantada
****
Cidália Ferreira.