segunda-feira, 22 de maio de 2017

O PROMETIDO É DEVIDO. Partilhando convosco.

O MEU SEGUNDO PASSEIO SÉNIOR ...DESTA  VEZ, A VIANA DO CASTELO
Foto de Cidália Ferreira.
O prometido é devido! Aqui estou eu a partilhar convosco momentos inesquecíveis do passado dia 20, (sábado). Passeio Sénior. Não porque tenha a idade que pretendem, mas por acompanhar o Marido que já passou os 55 anos. O nosso autocarro era o 27. 
Foto de Cidália Ferreira.
 À saída, imagem da nossa paroquia, capturada de dentro do autocarro.
Foto de Cidália Ferreira.
O pormenor dos chapéus que nos ofereceram, que deram um jeitão, derivado ao calor que estava . Albergaria-a-Velha, existe há 900 anos.
Foto de Cidália Ferreira.
 No inicio na viagem...
Foto de Cidália Ferreira.
Há chegada a Viana...
Foto de Cidália Ferreira.
Quando se avistam paisagens como esta, tudo pára! Fiquei apaixonada por Viana do Castelo...
Foto de Cidália Ferreira.
A Basílica de Santa Luzia. Fica no alto, tendo uma vista apaixonante para a marina e o Atlântico.
Foto de Cidália Ferreira.
Pousando para o fotógrafo :)
Foto de Cidália Ferreira.
Foto de Cidália Ferreira.
As minhas tias queridas. É por elas que também gosto de ir.
Foto de Cidália Ferreira.
No jardim da praça da republica
Foto de Cidália Ferreira.
Sombras maravilhosas... Convidativas...
Foto de Cidália Ferreira.
Foto de Cidália Ferreira.
Foto de Cidália Ferreira.
Olhares pelos horizontes...
Foto de Cidália Ferreira.
Ao fundo dos arcos, por trás de mim, fica a Catedral. Onde foi realizada uma missa reservada aos séniores de Albergaria e suas freguesias. Não fui assistir porque no meu grupinho (familiar), uma tia não podia caminhar muito e eu fiz companhia, ficando no parque.
Foto de Cidália Ferreira.
Estátua de Viana, no jardim do parque da Cidade
Foto de Cidália Ferreira.
Depois do almoço, uma caminha com o marido pela marina do Atlântico. Momentos de Alegria e diversão...este e outros.
Foto de Cidália Ferreira.
Por trás de mim, ao fundo, passa o comboio. Na ponte Eiffel.
Foto de Cidália Ferreira.
Foto de Cidália Ferreira.
Com o calor que se fazia sentir já apetecia "um mergulho" Lol
Foto de Cidália Ferreira.
Cá está o meu grupinho de familiares, lindos e divertidos, Faltam cá dois...
Foto de Cidália Ferreira.
Nada como refrescar a garganta 
Foto de Cidália Ferreira.
 Lindo... As gaivotas andavam à procura de alimento junto das pessoas, que almoçavam por ali...
Foto de Cidália Ferreira.
E como o que é bom acaba rápido, chegou a hora do regresso. De coração cheio de felicidade, apaixonada pela Cidade de Viana do Castelo e com a esperança de voltar, porque o lema é: Quem gosta vem. Quem ama fica.

Muito obrigada à Junta da nossa Freguesia pelo convite, pela oportunidade que me deram de conhecer (uma pequenina parte)  desta apaixonante Cidade. Tenho muitas mais fotos :)

Espero que gostem.
Cidália Ferreira

domingo, 21 de maio de 2017

Venham celebrar o dia comigo. Hoje é o meu dia.



Bom dia.
Hoje, partilho convosco mais um aniversario. Pois em 21 de Maio de 1963, pelas 6 horas da manhã, nascia a minha pessoa. Simples, honesta, apesar do mau feitio. Lol. Mais uma vez, longe dos afectos que mais gostaria de receber, mas já falta pouco. 54 anos, já começa a pesar, mas, estou aqui para as curvas...digo eu...Lool.  Que todos (as) possamos brindar... à vida.


Sirvam-se do meu bolo e do champanhe. ;-)
Resultado de imagem para champanhe

sábado, 20 de maio de 2017

Que o vosso Sábado seja tranquilo.

Resultado de imagem para Imagens sabado feliz
Que o vosso Sábado seja feliz e tranquilo. Aproveitem o sol...Eu vou aproveitar o dia, mais uma vez, com os seniores, num passeio que depois partilharei convosco. Sejam imensamente felizes, hoje e sempre.

Não terei tempo de vos visitar... mas prometo que não falho. Quando existe vontade, mais vale tarde que nunca.



quarta-feira, 17 de maio de 2017

Se me perguntares porque me fui embora

Imagem relacionada
Se me perguntares  porque me fui  embora
Sem nada levar, apenas marcas no coração 
Aquelas que entraram, e não saem, por ora
Porque o meu sentimento sofreu de aflição
.
Se me perguntares, porque sofro eu, sozinha
Porque escolhi eu a solidão para me abrigar 
Será porque a alma que se esgotou é a minha
E tão sozinha ficou, junto ao lago, a divagar
.
Serás a estrela maior que me guia os sentidos
E me faz pensar, se vale a pena voltar a viver
Voltar aos  momentos, meus desejos contidos
.
Se me perguntares se vou voltar, digo: talvez
Porque no meio  do nada só tu quiseste saber
Porque sofre meu coração de quando em vez.
****
Cidália Ferreira

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Se pudesse libertar-me desta vida

Imagem relacionada
Se soubesses o quanto me sinto inútil
Quando tento libertar-me e não consigo,
Como se uma pedra me agarrasse e me travasse
O caminho, que quero fazer contigo,
São momentos em que para comigo reflicto 
Se vale a pena esta vida de incerteza
Quando penso que poderei ser tão ingrata,
Tento fugir, mas não consigo, sinto-me preza
.
Se pudesse libertar-me desta vida
Como borboleta que voa e vai embora
Não sentirias a minha falta, por agora
Nem sentirias o valor do meu esforço,
São momentos em que meu coração chora
Quando penso que nada valeu a pena
Porque minha alma se sente desprovida,
Quero ir embora, a fim, de sair de cena.
***
Cidália Ferreira

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Se eu te disser, que ainda...

Imagem relacionada
Se eu te disser que ainda desejo passear contigo
Pelo areal molhado, nem que seja ao entardecer
De mãos dadas, com tuas palavras de enaltecer 
Acredita, este é um desejo meu, já muito antigo
.
Se eu te disser que as minhas palavras são leais
Que o sentimento que carrego, é tão verdadeiro
Que tudo o que faço, apenas tem um  paradeiro
E esse, és tu, porque seguimos os mesmos ideais
.
E neste areal molhado onde  deixamos pegadas
Marcas dos desejos e tantos outros sentimentos 
E o desejo de voltar aos nossos únicos momentos
.
Sabes, este é um  desejo antigo, mas muito puro
Jamais te deixarei sozinho em caminho inseguro
Porque  és o imaginário das minhas caminhadas
****
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Mas quem sou eu afinal?

Resultado de imagem para imagens. O quanto marcam as palavras
Depois, daquele momento, pesado
Que me fez voltar às lágrimas
Revivendo, todo um passado 
Como poderia ficar, se me deixaste 
Como se toda eu diminuísse,
E nada valesse. Senti-me fraca, sem valores,
Senti que o chão me estaria a fugir
Senti-me o nada, no meio nada,
Olhando o vazio com nuvens amarguradas,
Mas quem sou eu afinal?
~
Saí... saí com vontade de acabar
Com tudo o que me atormenta
E são tantos e tantos momentos
Em que sozinha dou por mim a chorar
Pensando, se valerá a pena continuar,
Esta luta, que meu coração trava
Que me sufoca e me leva a pensar
Se algum dia eu tive valor,
Não sei. Só sei que me apetece partir
Levando de ti, apenas o teu amor.
***
Cidália Ferreira