sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Alma desinquietada...

Resultado de imagem para imagens dias nublados e tristes
No silêncio dos dias nublados pelo frio
Anda a minha mente frágil desinquieta
Rolam as lágrimas de solidão no vazio
Num luar, que entra, na alma do Poeta
*
Tento esconder o meu silêncio, da vida
Sorrio, mas quando me apetece chorar
Escondo meus sentimentos... dura lida
Quando os ruídos me invadem o olhar
*
Neblina gelada e cinzenta, manhã triste
Em que o sol não nasce, na imaginação
O frio, entra, instala-se no meu coração
*
Ouço uns sons...silêncios que não quero
A minha alma desinquieta-se, desespero
Desejando-te ao nascer do sol, e sumiste
.***
Cidália Ferreira.

31 comentários:

  1. E assim, de forma brilhante, soa o "grito" da alma de poetisa. Muito bonito
    Bjo

    ResponderEliminar
  2. No silêncio dos dias nublados surge a poesia quente que nos aquece o coração. Que bonito poema.

    ResponderEliminar
  3. Essa alma desinquietada fez nascer um poema lindíssimo... boa noite. Bj

    ResponderEliminar
  4. Beleza,Cidália!1 A alma pode estar desinquietada, mas a poesia ficou linda! beijos, chica

    ResponderEliminar
  5. Um forte abraço para lhe aquecer o coração.

    ResponderEliminar
  6. Este seu belo Soneto, minha amiga, entrou-me na alma e com ele me identifiquei. Lindo e triste, como estes dias frios que vivemos.

    Um beijinho e Parabéns.

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito adorei ler
    Bjs

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Já só existem duas vagas!!...

    ResponderEliminar
  8. Inquietações da poesia, da alma em inspirados versos.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  9. Uma alma inquieta dá energia, vida.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Poema lindo demais :))

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta - Feira

    ResponderEliminar
  11. UM BEIJO A UMA POETISA

    SONETO

    SE A CIDÁLIA NÃO LEVA A MAL
    CONTINUO COM MEUS COMENTÁRIOS
    TENDO FORMA DE UM SONETO NORMAL
    PENSAMENTOS EXTRAORDINÁRIOS

    UMA POETISA EM TODA A FORMA
    QUE NOS REVELA TODO O SEU SABER
    DITANDO AS EMOÇÕES DE QUE É NORMA
    PARA QUE CADA UM POSSA CONCEBER

    JÁ COM A MINHA PROVECTA IDADE
    APÓS OS NOVENTA ENTÃO JÁ FEITOS
    CONTO POR DIAS A FELICIDADE

    DE SER UM BISAVÔ TODO VAIDOSO
    E DANDO UM BEIJO À CIDÁLIA
    PELO SEU SONETO TÃO EXTREMOSO

    LEYRENO

    ResponderEliminar
  12. A solidão é sempre triste. Se a ela juntarmos a saudade, não há coraçõ que não chore.
    Às voltas com a recuperação da cirurgia ao olho e com uma tosse que ameaça fazer-me explodir, peço desculpa pela ausência.
    Abraço

    ResponderEliminar
  13. Cidália belíssima a poesia que você trouxe, uma poesia com bastante suavidade, Cidália bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  14. Olá Cidália,

    Adorei ler o seu poema!!

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderEliminar
  15. Cidália Ferreira gostei do belo e interessante soneto.
    Beijos

    ResponderEliminar
  16. Que maravilha, belo poema minha amiga, gostei bastante.
    Um abraço e continuação de boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  17. Um poema adequado à época,
    começando na primeira quadra
    todas as outras li sem pressa
    está mais frio do que calma!

    Calma diz-se no Alentejo,
    em dias de intenso calor
    se as sombras são privilégio
    quem ama no coração sente amor!

    Tenha uma boa tarde amiga Cidália.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  18. Os dias frios e cinzentos tornam a alma nublada, mas há que acreditar que amanhã virá o sol!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  19. As coisas boas nem sempre desaparecem... E, por vezes, algumas que se foram acabam por voltar.
    Excelente soneto, parabéns pela inspiração.
    Cidália, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  20. Oi Cidália querida


    Lindo poema, cheio de intensidade.


    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  21. Imagens poéticas e sentires muito belos...

    Parabéns pelo dom.

    Terno braço, Amiga.
    ~~~

    ResponderEliminar
  22. Gostei muito do que li.
    Beijinho e bom fim de semana!
    Joana

    ResponderEliminar
  23. Bravo Cidália! Magnífico e poderoso poema!
    Impossível não sentir as tristes emoções ao longo da leitura.
    Adorei...como sempre!

    Um abraço e bom fim de semana


    ResponderEliminar
  24. Silêncios que só nós sabemos...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  25. Os dias cinzentos trazem tantas vezes com eles, lembranças que apertam a alma e o coração.
    Lindo!!!
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  26. Cidália!
    Amo seus sonetos e sua inspiração.
    Dias solitários e nebulosos.
    Domingão de luz e paz!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderEliminar
  27. Que os dias nublados, se limitem apenas ao calendário próprio da época... e façamos o possível, para que eles não se fixem na nossa alma...
    Mais uma sentida inspiração, fruto da sua imensa sensibilidade, Cidália! Gostei imenso! Um beijinho grande!
    Ana

    ResponderEliminar

A vossa visita e comentário é o balsamo que alimenta a minha alma...Muito obrigada. Todos os poemas expostos são de minha inteira autoria, no que, apenas deverão ser partilhados com os devidos créditos da Autora: DEP. Legal: 374 492/14 - Cidália Ferreira (Eu) 😘