sexta-feira, 15 de junho de 2018

Deambulando num só sentido

Foto de Cidália Ferreira. 
Deambulando pelo meu universo
Sozinha, num redopio contagiante
Envolta de pensamentos, saudade
Sentindo uma brisa marinha
No meu expressivo semblante
E num sentimento angustiante
Solto o meu grito, em liberdade,
Procuro no meu eu, o sentido perverso
E deixo-me levar pelo vento
Até onde eu puder chegar
Sem nunca desistir de te amar
*
Nos passadiços que a vida me oferece
Onde deixo meu rasto,
Sinto uma solidão em volta
A praia deserta, o sol escondido
As ondas amenas, o cheio do mar
Nada te traz ao meu mundo,
Deambulando num só sentido
Sinto as areias à solta
Uma brisa forte, pensamento profundo
Algo de mim que se quer soltar
E na orla do teu coração, poder ficar.
***
Cidália Ferreira.

32 comentários:

  1. Olá Cidália,
    lindo este seu poema cheio de nostalgia e saudade.
    Votos de um Iluminado fim de semana.
    Beijinhos de Luz!
    AnaMaria

    ResponderEliminar
  2. Uma saudade que caminha junto a um coração apaixonado!
    Lindo Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Belo, um caminhar melancólico permeado de saudade. Gosto de ler suas pérolas.
    Feliz e abençoada tarde!
    bjs e flores!

    ResponderEliminar
  4. Um caminhar na POESIA e na MELANCOLIA!
    bj e gostei de ler

    ResponderEliminar
  5. Minha querida Cidália, mais uma majestosa poesia! parabéns pela bela inspiração. Abraços

    ResponderEliminar
  6. Que bonito Cidália, dá para sentir o sentimento! :) Beijinhos e bom fim de semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  7. O coração no (en)canto da saudade em
    direção ao amor!...

    Sempre belíssimo o teu voo poético, Cidália!

    Feliz final de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Mais um maravilhoso poema Cidália! Gostei muito.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Minha querida Cidáliamiga

    INFORMAÇÃO

    Como deixei escrito no final do quarto texto da saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGÓLICO fiquei seriamente a pensar em terminar a sua publicação. Isto porque o primeiro episódio teve uma boa aceitação (52 comentários e correspondentes respostas), o segundo ficou-se pelos 20 e o terceiro ainda menos, 18…
    O apelo para uma boa polémica só teve uma resposta. A da Nonamamiga.
    Escuso de matutar mais no problema: fico-me por este último texto. Continuarei a escrever a saga mas para outra finalidade. Obrigado a todos os que me acompanharam e também a quem o não fez


    ResponderEliminar
  10. Muito bonito. Gostei de ler.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  11. Oi Cidália,
    Linda e triste poesia
    Obrigada
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  12. Poetando e trazendo as emoções lá do íntimo... O mar, a maresia e um respirar apaixonado...
    Hj torci c carinho por Portugal, país que amo! 🌷
    Abçs e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  13. Oi Cidália,
    A poesia é muito bonita, apaixonada
    e carregada de saudade...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  14. Que lindo, Cidália, gostei muito de ler!
    Um bom fim de semana e muita inspiração, amiga!
    beijo

    ResponderEliminar
  15. Ao deambular por aí, as lembranças voltam.
    Lindo poema.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Lembranças que surgem sem mais nem menos. E assim se constrói um excelente poema. Gostei imenso, Cidália.
    Um bom fim de semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  17. Se suele deambular en cualquier dirección, pero has querido que sea en una dirección única.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  18. Poema tão bonito
    Gostei muito de o ler
    Bjs

    Hoje em Caminhos Percorridos - Comunicado do Vaticano

    ResponderEliminar
  19. Mais um belíssimo canto de saudade.
    Gostei muito, poetisa.
    Beijos
    ~~~

    ResponderEliminar
  20. Mais um belíssimo canto de saudade.
    Gostei muito, poetisa.
    Beijos
    ~~~

    ResponderEliminar
  21. Que todas as deambulações consigam encontrar o destino certo.
    Lindo poema
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  22. Que maravilhosa inspiração deambulando pelos passadiços!
    Adorei Cidália! Um rico poema de nota 10!

    Como sempre encantas!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  23. Como sempre, um mar de emoções, presente, em mais uma linda inspiração, por aqui!...
    Adorei, Cidália! Beijinhos!
    Ana

    ResponderEliminar
  24. Cidália!
    Deambular! Parece um poema feito para mim, amei!
    Desejo que a semana seja abençoado!
    “Nunca sei se quero descansar porque estou realmente cansada, ou se quero descansar para desistir. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/06/divulgacao-cultural-83-40-poetizando-e.html

    ResponderEliminar