sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Nesta noite gélida.

Nesta noite gélida, meu pensamento vagueou no frio
E pelas estrelas, que em noite escura me iluminavam
Quando meu pensamento vislumbrou uma luz no rio
Era o farol que me seguia, e meus medos amainavam
.
São as luzes, vindas da fortaleza de todo o meu amor
Qual farol, onde meu pensamento aconchegado, sorri
Na escuridão da noite, numa aragem gélida e sem cor
Vagueei pela imensidão das águas por onde me perdi
.
Existem faróis no meu caminho em reservado destino
Existe em mim, amor, quando um sentimento é o hino
Que me guia e acalenta a voz do meu solitário coração
.
Nesta noite gélida, esperei pela estrela guia, imaginava
Vagueando pelo rio, iluminado, a manhã se avizinhava
Mas o meu pensamento adormeceu em triste saturação.
****
Cidália Ferreira.

37 comentários:

  1. É só o nevoeiro... encontrará a luz... para continuar a caminhar...
    Gostei muito...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  2. Bom dia. Sabeis por acaso quem é/era o timoneiro do farol? Sim, era eu
    .
    Deixo um beijo e votos de um dia feriado muito feliz
    .

    ResponderEliminar
  3. O gelo e o frio tão bem te inspiraram.Linda! Bjs.chica

    ResponderEliminar
  4. A passar por cá para conhecer mais um bonito poema!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  5. Cara amiga Cidália, belo soneto sob a batuta da paixão, tua marca registrada. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. Um soneto triste,mas sempre com palavras delicadas e escritas com maestria.
    Parabéns Cidália.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Vaguear em noite fria com pensamentos à solta não será nada fácil!!!
    Gostei de ler ... Obrigada pela visita e que dezembro seja um mês especial em sua vida!!!

    ResponderEliminar
  8. Ci
    se existem faróis então chegará a porto seguro
    basta saber navegar, mesmo que os mares estejam violentos
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  9. Parabéns pelo bonito texto, Cidália.

    Quando na vida se perde o norte, mas se encontra um Farol para nos guiar, chega-se sempre a bom porto.
    Felizes os que o encontram, na rota do seu caminho.

    Um beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar

  10. Olá Cidália!

    Nunca nos cruzamos
    mas hoje decidi vir espreitar o seu cantinho de Poesia

    Gostei muito do que partilhou connosco:


    Quando meu pensamento vislumbrou uma luz no rio
    Era o farol que me seguia, e meus medos amainavam
    Existem faróis no meu caminho em reservado destino

    É bem verdade!!!
    Adoro faróis.

    Parabéns pela sua veia poética

    Quando quiser visitar-me, esteja à vontade.

    De momento fiz um passeio pelo interior de Portugal
    e ando mostrando os caminhos que percorri

    aqui:

    http://tempolivremundo.blogspot.pt/

    embora eu tenha 4 blogues

    Bom fim de semana.
    Bj da Tulipa

    ResponderEliminar
  11. Cá estou eu ao encontro da sua poesia.

    Desejo que a amiga esteja bem.

    Bjs.

    Irene Alves

    ResponderEliminar
  12. E que noites gélidas tem sido estas. Mais um belo poema querida Cidália. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  13. um poema bem gélido mas cheio de emoção
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  14. A passar por cá, hoje, para desejar bom fim de semana!



    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  15. Bom fim de semana, Cidália, com muita inspiração para a poesia. :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  16. Bonita poesía nos dejas y muy del tiempo que nos toca disfrutar.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  17. Linda e inspirada poesia como todas as suas pérolas,amiga Cidália.


    Beijos sabor carinho e um fim de semana de paz e alegrias

    Donetzka

    ResponderEliminar
  18. Uma noite fria e muitos sentimentos derramados poeticamente!
    Um abraço neste sábado...

    ResponderEliminar
  19. E que noites estas!!
    Beijinho e bom fim de semana!
    Joana

    ResponderEliminar
  20. Um poema forte e divinal.

    Parabéns!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  21. Que não lhe doam as mãos
    nem os olhos
    Bj

    ResponderEliminar
  22. Querida Cidáliamiga

    Já não consigo comentar-te. Simplesmente: és uma POETA...

    Qjs do teu fã
    Henrique, o Leãozão

    Infelizmente o meu irmão Braz continua a piorar do maldito cancro!

    ResponderEliminar
  23. Oi Cidália,
    Adoro poesias sobre o nevoeiro.
    Aqui não tem mais, mas sim nevoeiro de fagulhas pretas de canas queimadas.
    Adorei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  24. Olá Cidália! Nuvem cinzenta enregelou em seu coração, mas, nuvens passam, o céu fica novamente azul e seu coração aquecido ficará. Um soneto dorido de rara beleza, com a marca das usas digitais!
    Desejo um abençoado findi.
    Feliz noite!
    Bjss!

    ResponderEliminar
  25. Mais um belíssimo poema que adorei ler.
    Bjos

    ResponderEliminar
  26. Um poema inspirado e de grande beleza,o teu poema "Nesta noite gélida", do qual transcrevo estes versos:
    .
    São as luzes, vindas da fortaleza de todo o meu amor
    Qual farol, onde meu pensamento aconchegado, sorri
    Na escuridão da noite, numa aragem gélida e sem cor
    Vagueei pela imensidão das águas por onde me perdi


    Ótimo domingo, minha amiga Cidália.
    Um beijo, Pedro.

    ResponderEliminar
  27. Sempre o tom de melancólica matiz. Beijos!

    ResponderEliminar
  28. Boa tarde. Um poema muito sentido, bem escrito, melancólico mas muito sedutor de ler. Hajam faróis que nos guiem através dos nevoeiros da vida. Gostei muito.
    .
    Domingo feliz
    Abraço

    ResponderEliminar
  29. Excelente trabalho poético, gostei.
    Um abraço e bom Domingo.
    Autógrafos Futebol

    ResponderEliminar
  30. Lindo, Cidália! Que a sua estrela guia sempre a acompanhe.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  31. Sensibilidade e inspiração... sempre a brilhar, por aqui!...
    Mais um excelente trabalho, Cidália!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  32. Que hajam sempre faróis a iluminar o nosso caminho.
    Simplesmente maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  33. Lindo, que sempre haja luz.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  34. SOBERBO!!!!
    Um poema ricamente construído e com emoções altamente sentidas!
    Cada vez sobes a fasquia amiga e continua assim!
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar