sábado, 25 de novembro de 2017

Silencio o meu olhar, ao anoitecer

Imagem relacionada
Silencio o meu olhar, ao anoitecer
Quando deambulo pelo mar 
Onde o sol me permitiu observar 
Contemplando o seu desvanecer,
Serenas, as águas, outrora agitadas
Por onde meu olhar navegou 
E me fez acreditar na sua essência 
Onde mergulha minha solitária alma
E sobre meu olhar entristecido
Que este silêncio tão bem guarda.
Fica a doçura da tua calma
.
Quantas vezes num olhar silenciado
Uma lágrima, um sufoco
E um coração magoado
E nestas palavras exclamadas 
Está uma certeza, um amor
Nas águas turbas, agitadas
Neste fim um pouco louco,
O sol se esconde ao entardecer,
Na profundidade do meu olhar
E todas as palavras, ditas, sem cor
As deixo, nas serenas águas deste mar
***
Cidália Ferreira 

36 comentários:

  1. Sempre iluminada e bem inspirada! Linda! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. O nosso olhar é o transmissor das nossas emoções!
    gostei de ler ... bj

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde. Maravilhoso olhar, com uma imagem sublime.
    Ps:Bom gosto musical.

    Hoje, um pequeno texto:[ Enquanto deslumbrava o meu imaginário, naquele banco, agora vazio.]

    Bjos
    Um Sábado Feliz

    ResponderEliminar
  4. É por isso que adoro o olhar nas pessoas. Além de observar, transmite os que as palavras não querem dizer!
    Beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  5. Querida Cidália
    Me alegra volver a leerte después de la intensa campaña para publicar mi primer libro
    Palabras nacidas de la espuma

    Espero seguir disfrutando de tus letras.
    Un cálido beso!

    ResponderEliminar
  6. Já disse a você amiga Cidália que seus poemas são encantadores,viajamos junto com suas palavras.
    Lindo!
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Que inspiração...
    bjs
    Kique
    http://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Que inspiração nesse olhar maravilhoso! Adorei.
    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Oi, Cidália!
    Olhar a vida pelo olhar do outro, esse é o próprio amor! No espelho do olhar, podemos enxergar aquilo que pode ser promessa ou desamor!
    Beijus no coração!!
    BEijus,

    ResponderEliminar
  10. E é o mar
    Sempre!
    A eterna inspiração dos Poetas
    bom fim de semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  11. Deliciei-me a ler.
    A Foto é maravilhosa. Parabéns Poetisa.

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Tão bonito e suave este poema!
    Beijinhos e boa noite!

    ResponderEliminar
  13. O mar, o entardecer são óptimos companheiros para reconfortar a alma.
    Adorei o poema!

    Beijinhos Cidália

    ResponderEliminar
  14. Que bonito poema
    http://retromaggie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  15. Cidália, sempre com lindos poemas tão bem acompanhados pelas imagens. :) Beijinhos e bom fim de semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  16. Oi Cidália,
    Poema majestoso!
    Na profundidade de um
    olhar se esconde coisas
    grandiosas...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  17. Muito bonito! O mar é sempre uma excelente inspiração =)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  18. a passar por cá para conhecer mais um bonito poema!


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  19. Um momento para meditar... voar com a brisa... e encontrar as cores para as palavras...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  20. Um poema arrepiante de bonito. Bem estruturado, maravilhoso

    Deixo cumpriumentos poéticos
    .

    ResponderEliminar
  21. O olhar e os seus profundos dizeres da alma... Os olhos expressam muito!
    Um poema com muita inspiração, Cidália.
    O meu abraço neste domingo

    ResponderEliminar
  22. Outrora no mar imenso,
    navegaram barcos à vela
    navegadores de bom senso
    tripulantes da caravela.

    Em silêncio terão sofrido,
    por vontade da esperança
    nem todos terão conseguido
    passar para a outra banda?

    Para lá do Cabo das Tormentas,
    navegarem o Oceano Índico
    prisioneiros sem algemas
    ficaram perdidos no labirinto!

    Tenha uma bom dia de domingo cara amiga poetisa Cidália Ferreira, um beijo,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  23. "Quantas vezes num olhar silenciado
    Uma lágrima, um sufoco
    E um coração magoado"

    Belo poema, Cidália, muita sensibilidade, e tão bem colocada.
    Beijo, amiga, uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  24. Hi! Great post and I love your photos!
    I just discovered your blog and I keep following it, would you follow me back?

    Aminique

    Instagram: @fazlicamina

    Have a nice day!

    ResponderEliminar
  25. Cidália um olhar silenciado ver, sente muitas coisas, um belo poema bastante inspirador, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  26. Obrigada amiga Cidália pela visita e comentário ao aniversário do meu Prazer de Escrever.
    Bjs e um ótimo final de domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  27. Querida Cidália! Que linda poesia. verdade amiga, quantas vezes no silêncio da noite os pensamentos vagueiam e as lágrimas rolam na face. Grata pela visita e por participar do poetizando com uma linda poesia. Parabéns e muito obrigada por mais uma vez participar. Seja sempre bem vinda! Abraços, tenha um fim de semana de muita paz.

    ResponderEliminar
  28. uantas vezes num olhar silenciado
    Uma lágrima, um sufoco
    E um coração magoado
    E nestas palavras exclamadas
    Está uma certeza, um amor...

    Amiga Cidália, sei bem como isso acontece e como dói na alma e no coração. Linda poesia, linda música, parabéns! amei o verso que deixou no poetizando da Lourdes, parabéns! Bjus

    ResponderEliminar
  29. querida Cidália, sei como o silêncio da noite nos trás recordações e como dói a solidão.
    nde mergulha minha solitária alma
    E sobre meu olhar entristecido
    Que este silêncio tão bem guarda.

    Como sei! Parabéns querida! Abraços

    ResponderEliminar
  30. Quem me dera, saber fazer assim poesia linda e tão profunda, Parabéns e um otimo inicio de semana.

    ResponderEliminar
  31. Uma vez mais, um poema que nos dá a apreciar, toda a sua sensibilidade, Cidália!
    Belíssimo trabalho, acompanhado por uma espectacular imagem...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  32. E no encanto do entardecer junto ao mar nasceu um maravilhoso poema.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar