quarta-feira, 30 de março de 2016

Embalada, num lindo palco de frescura

Embalada, num lindo palco de frescura 
Recebendo as preces de um sol dourado
Que parece querer partir desanimado
Para outros horizontes levar ternura
Deixando sentimentos de loucura,
Neste palco onde conto os meus dias
E ouço das melhores melodias 
Onde aconchego levianos pensamentos,
Sopra a aragem em meu rosto triste
Como tristes são os dias sem doçura.
.
Embalada pela saudosa ondulação 
Onde a brisa se sente sussurrante, 
E nos salpicos de perfumada maresia
Sente-se o desejo da tua chegada,
O Sol que aqueceu o meu coração
Vai embora, mostrando-se radiante 
Deixando promessa, sem euforia,
Neste palco de orlada solidão
Onde te espero meu amor, embriagada
Para contigo me sentir abençoada.
**
Cidália Ferreira 

segunda-feira, 28 de março de 2016

Espreitam os raios de sol pelos recantos

Espreitam os raios de sol pelos recantos
Entre ramos  sacudidos pela tempestade
Olham os meus olhos tristes de saudade
Imaginam-se perdidos em teus encantos 
.
No horizonte avisto um sol encantador 
Sinto ao longe o teu  calor, mas tão frio
Olho a água que passa, provoca arrepio
Ouço ecos da tua voz, desejos  de amor
.
Sussurra-me em silencio a tua presença  
Sinto no meu coração, és muito especial
Existem palavras que fazem a diferença
.
Espreitam meus olhos caídos na solidão
Onde cada pensamento pode ser crucial 
E meu coração desespera sem multidão
****
Cidália Ferreira.

domingo, 27 de março de 2016

Que a sua Páscoa seja de felicidade e Paz.

Para todos os meus queridos leitores e seguidores, amigos e amigas, conhecidos e virtuais, desejo que, esta Páscoa seja de Paz e harmonia para todos nós...Dia de Páscoa, dia da ressurreição de Cristo, dia da Família, da união.... No entanto, devemos lembrar-nos daqueles que nada têm, que vivem simplesmente num canto de qualquer esquina, ou num vão de escadas abandonadas. Para passar-mos um dia feliz, basta reunir a família à volta da nossa mesa, com o essencial sem cair em exageros. 
.
Gostaria muito de ter à minha mesa, especialmente os meus filhos e netas, já há muito não acontece, No entanto, sei que eles passarão bem, todos juntos, para minha felicidade. Quanto a nós, seremos apenas três.
.
"Não posso passar sem lembrar os 12 Imigrantes que vinham a Portugal passar a Páscoa junto dos seus familiares queridos, e ficaram pelo caminho... Não tenho palavras. Como Mãe de dois filhos Imigrantes na Suiça, sinto-me profundamente triste, chocada. Que Páscoa esta, para estes Familiares?!"... 
Apesar do mundo teimar em fazer explodir inocentes, temos que tentar passar o dia da melhor forma possível...Um dia de cada vez!
.
Para todos, sem excepção de ninguém, desejo-vos uma Santa, doce, e sossegada Páscoa. Sejam muito felizes, sempre.
.
Cidália Ferreira.
leve a sua..

quinta-feira, 24 de março de 2016

Vagueei por mares incertos

Deixei-me cair na ilusão
Pelas orlas de um mar revolto
Olhei o mar, sem o ver
Ouvi-te chamar-me bem longe
Senti as ondas bem perto
Que a meus pés queriam chegar,
Sem saber a que distância 
Estava minha ilusão tão triste,
Esperava a aragem salgada
Como quem espera teu beijo
Neste um mar feito desejo,

Vagueei por mares incertos
Que acolhem minha inocência,
Deixei falar a minha alma
Que em desilusão constante 
A entreguei ao teu destino,
E pelos areais proibidos 
Mostrei essência do meu ser,
Neste mar revolto, a carência  
Invade o meu coração
Que faz da vida um balouço 
E te espera com persistência.
***
Cidália Ferreira 

terça-feira, 22 de março de 2016

Peguei na essência das tuas palavras...

Peguei na essência das tuas palavras, caminhei
Por destinos onde o sol não faz o meu caminho
E no silêncio as minhas  lágrimas que derramei
Ficaram  presas na garganta, esperando carinho
.
Sem saber por onde ando, quero  a vida arriscar 
Caminha pelas veredas o meu triste pensamento
Enxugo as lágrimas  que me impedem de pensar
 Nesta partida, sinto o meu peito num fragmento 
.
Nossas vivências, onde tantas coisas foram ditas
Nossos corações vivem unidos, sei que acreditas
Nos meus sentimentos onde oculto tanta tristeza
.
Peguei na essência das tuas palavras, que guardei
Faço delas a minha força mas nunca te esquecerei
Apesar das nossas diferenças, sinto tua delicadeza
****
Cidália Ferreira.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Ela chegou, tão calmamente...

Ela chegou, tão calmamente
Serena, mas tão colorida 
Exalando docemente seu odor
O perfume mais belo da natureza,
Ouvem-se zumbidos, são abelhas
Que felizes procuram seu pouso 
Nas flores abertas fazem a festa,
Saltitando, exibindo a forma tão bela
Neste jardim onde a calma reina
E nossos corações precisam de cor,
.
Na sua chegada ela se instalou
Encontrando um banco reservado
Que apreciava o local perfumado, 
Ouvem-se esvoaços de aves que chegam
Pousam alegres em ramos floridos
No seu chilrear notam-se felizes
Com a chegada da estação mais bela
Encantando e abrindo sorrisos
São estes balsamos tão precisos
Que nos embalam nesta quimera,
Apesar da chuva, é outra vez Primavera
***
Cidália Ferreira 

sábado, 19 de março de 2016

Esvoaçam sonhos em momentos dourados


Esvoaçam sonhos em momentos dourados
Pensamentos e desejos, em total liberdade
Quando num esvoaçar não se vê  maldade
Esfuziantes sonhos, tão belos, enamorados
.
Encontros premeditados em orlas de amor
Coração que palpita sob fortes batimentos 
Soltam-se abraços e desejosos pensamentos
Esvoaçando ao ar livre qual perfumada flor
.
O céu foi enfeitado de  serpenteadas cores
 Na aragem surgem sentimentos que selam
E nos fazem acreditar nos devidos valores
.
Esvoaçam  sonhos que nos  fazem encantar
Como nos encontros  que nunca  se revelam
Dento de mim existem sonhos por alimentar
****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 17 de março de 2016

São ondulantes, espelhadas...

São ondulantes, espelhadas
Misteriosas, apreciadas
Bailando sobre sentidos
De remoinhos e ventanias,
E entre nuvens germinadas
Que se fecham no silencio
Para a mais perfeita sintonia,
.
São ondulantes e tão belas
Aos olhares que apreciam,
Nascem plantas que sorriem
Nos verdejantes da primavera,
Perfumam águas que se unem
Aos encantos da natureza
Que ao nosso olhar floresce, 
.
São ondulantes, divinas
São reflexos dos nossos olhos
São como amores visitantes
Que nos provocam emoção,
E nos momentos de reflexão
Olhamos as águas espelhadas
Serenas, reconfortantes
Que nos embalam o coração.
***
Cidália Ferreira

terça-feira, 15 de março de 2016

Tentava subir para alcançar o meu mundo

Tentava subir  para alcançar o meu mundo
Onde queria encontrar  pedaços de carinho
Quando as tuas palavras ecoam bem fundo
Sentimento que escondes do meu caminho
.
Olhava o infinito com alguma  serenidade 
Cativar teu carinho fui muito mais valioso
Como o maior precioso segredo, a lealdade
Quando nas palavras  te afirmas  deleitoso 
.
Não encontrei a estrela que eu tanto quero
Fazes-me falta nesta vida, onde desespero 
Por não conseguir libertar-me desta ilusão
.
Mas na subida, o meu  coração  entristeceu
Não poderei  esquecer  quem  me enalteceu
Talvez não seja merecedora  do teu coração
****
Cidália Ferreira 

domingo, 13 de março de 2016

Caem gotas de fragrância pura

Caem gotas de fragrância pura
Em meu corpo belo, exuberante 
Que se envaidece com palavras tuas
Leves, sensuais, carinhosas
Deixando meu instinto sorrindo
E de leveza no pensamento,
Onde nossas vontades são nuas
E o sentimento é puro e constante,
São pedaços da minha loucura
Desejando tuas mãos impetuosas
Perdidas pelos cumes da ternura, 
.
Caem gotas de fragrância doce
Sobre meu coração, que te deseja 
És o mundo que eu quero viver
És tudo aquilo que alguém anseia, 
E nos meus momentos dementes
Onde te ofereço meu corpo carente
Louco, como noite escura brilhante
Que se veste de gala, usa o perfume
Para te abraçar tão loucamente
Poder dizer-te, que és fascinante
Quando te seduzo sem ciúme.
***
Cidália Ferreira

sexta-feira, 11 de março de 2016

Correm as brisas sussurrantes que nos mimam.

Em lugar secreto de um encontro abençoado
Onde o sol brilha no nosso coração satisfeito
Segreda-nos este banco que estava reservado
Esperando nosso abraço neste lugar perfeito
.
Esvoaçam  em liberdade meus pensamentos 
Que te  querem sempre junto do meu coração
Caem folhas perfumadas e fazem juramentos
Ao nosso  encontro imaginário, em adoração
.
Meu secreto sentimento faz-me  querer viver
Imaginário que me eleva e só eu te quero ver
Em meus  braços desejosos de tanta saudade 
.
Correm as brisas sussurrantes que nos mimam
Onde desabafamos segredos que nos acalmam
Neste lugar secreto, onde somos cumplicidade
****
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Sofre o coração, aos mais tristes sinais.

Sigo a viagem perdendo a força 
Neste momento de pura solidão
Acompanhada de tudo e nada
De alma atrofiada e amargurada 
De tantos tropeços que tenho levado, 
Tristes momentos que foram em vão
Saturam-me a alma em indecisão 
Tristes caminhos cruzadas sem rumo
Que massacram qualquer coração
.
Nuvens negras se apoderam de mim
E de todos os meus pensamentos
Caminho sem destino, sem fim
Sobre erros que são meus tormentos
Sinto o vazio de uma vida cansada
Desvaneço na procura de tantos finais 
No cansaço vencido sinto-me usada
Neste caminho de triste escuridão
Sofre o coração, aos mais tristes sinais.
***
Cidália Ferreira.

terça-feira, 8 de março de 2016

Mulher... nome poderoso e tão guerreira

Mulher... nome  poderoso  e tão guerreira
Que move montanhas com muita intuição
Por vezes carente, cansada, não é em vão
Faz girar o seu mundo, é uma aventureira
.
Mulher... forte, sofredora, muito corajosa
Enfrenta a vida de uma maneira especial
Nos seus sentimentos tem sempre o ideal
De ir sorrindo, mesmo com a vida penosa
.
Mulher... Mãe, Avó, tudo o que tem a favor
Quando  a dedicação é de verdadeira  união
Desespera... sente saudade, chora o coração
Mulher que perdoa, quer  palavras de amor
...
Já não me sinto essa mulher de outrora
Não existe trabalho, mas sim as agruras
Não tenho por perto, amores, aventuras
Já não me sinto essa Mulher...por agora
***
Cidália Ferreira

segunda-feira, 7 de março de 2016

Não era eu, era meu pensamento

Não era eu, era meu pensamento
Que flutuava por prazeres proibidos
Pelos recônditos mais loucos,
Vagueando desnudada pelos sentidos
Que me fazem por ti escrever,
Sob estados de alma, sentimentos
Que me levam a enlouquecer,
.
Não era eu, era minha vontade
De te ver chegar de tão longe
Com teus calorosos abraços
Para em meu corpo se perderem,
As nuvens traziam promessas
A água sussurrava baixinho
A aragem acariciava meu rosto
Que sentia de ti fortes laços.
.
Não era eu, era minha paixão por ti
Que de tudo fez para te esperar
Ultrapassando tempestades, agruras
Momentos de sorrisos, sofrimento
Tão sozinha de coração a tremer,
Lembrando arriscadas aventuras
Não era eu, era meu coração a ponderar
***
Cidália Ferreira 

sábado, 5 de março de 2016

Pelos caminhos por onde vagueio, és minha luz

Pelos caminhos por onde vagueio, és minha luz
Aquela, que  não se vê mas sinto dentro de mim
Em cada palavra tua que guardo, ela me conduz
Nos mais belos momentos causando o frenesim 

Todas as noite te emolduro no mais belo quadro
Durmo contigo no pensamento, terna  almofada 
A quem confesso meu tormento, onde te guardo
Num cantinho intocável, minha agenda sagrada

Nossas  palavras cruzam em orlados sentimentos
Não quero perder tua luz, parte do meu alimento 
Porque tudo à minha volta deixa de fazer sentido

Pelos caminhos que me guiam, és meu imaginário
Que vive em meu coração, tão triste, tão solitário 
És minha luz, agradeço-te, tudo que tenho vivido.
****
Cidália Ferreira.

quinta-feira, 3 de março de 2016

A lua, mensageira da minha alma

No silêncio da noite que já ia longa
Deambulavam desejos, carências 
Ao contemplar o beleza da lua
Silenciavam-se palavras de anseio 
Que esperam um  novo amanhecer
De uma noite que parecia tranquila
.
A lua, mensageira da minha alma
Com seu brilho tão cintilante, 
As estrelas em ritmo sereno 
Encantavam recantos da natureza
Abrilhantada pela luz do luar
Serpenteando árvores, exalando cor,
.
Noite dentro, tão serenamente 
E eu encantada por tanta beleza
Vagueava por sonhos de antigamente 
Quando imaginados, me dão confiança
Neles existes, como no meu coração
Existe amor, de uma amizade sincera
E de muitas coisas, existem a razão,
.
Neste silêncio de uma noite brilhante
Viajo em teu corpo com a certeza
De que és minha estrela, feito amante
Nas noites, em que viajo nesta quimera 
***
Cidália Ferreira 

terça-feira, 1 de março de 2016

Depois de algumas tempestades, o sossego...

Depois de algumas tempestades, o sossego
A tranquilidade e paz, alguém  me chamou
O meu coração precisava do teu aconchego
E das palavras profundas, que me agradou
.
Perdi-me pela natureza fresca e sorridente
Meditava  sobre coisas passadas e esqueci
Alguns tormentos  onde fiquei deprimente
Causando  fagulhas nas lágrimas que verti
.
Depois da tempestade, nosso sol regressou
Deambulei sobre algumas palavras escritas
Apagando amarguras, momento que passou
.
Respirava a paz  pelas aureolas da emoção
Sensação  de leveza nas tuas palavras ditas
Encheram-me a alma, és a minha adoração
****
Cidália Ferreira