segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Numa espera, onde tantos dias passam

Resultado de imagem para imagens saudades
Numa espera, onde tantos dias passam
Onde nem sinal de ti, apenas a brisa
Da tristeza e da ausência, 
Onde este sol pouco me aquece 
Deixando a saudade entrar em desespero,
Num ondular cinzento de esperança
De uma réstia ao pôr-do-sol
Onde espero feita criança,
Será tua chegada, meu consolo
Para alegria da minha essência, 
.
Espero em silêncio até o sol aparecer
De coração preparado para o receber,
Recordações brotam lágrimas em meus olhos
Deixando meu coração em tristeza,
O dia começa e acaba
E nem sombra de ti, para me ver
És a brisa que me alimenta a alma
E o crepúsculo que acalma as ondas,
Aqui espero, talvez em vão
Que chegues, para confortar meu coração
***
Cidália Ferreira

17 comentários:

  1. Bom dia, perder a esperança nunca, cada dia de vida, tudo de bom está mais perto de acontecer.
    Feliz ano de 2017 com a concretização de todos os sonhos
    AG

    ResponderEliminar
  2. Lindo e triste Cidália!
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. A espera as vezes é difícil, mas também quando chega é só alegria, então nunca podemos desistir de esperar, Cidália mais um poema maravilhoso, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderEliminar
  4. E vem aí dentro de dias 2017; oxalá que seja menos mau do que este 2016 felizmente prestes a acabar. E junto o desejo de que o novo traga muita saúde, paz, amor e solidariedade.

    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  5. QUEM ESPERA SEMPRE ALCANÇA, CIDÁLIA BJS E BOA SEMANA AMIGA

    ResponderEliminar
  6. Cara amiga Cidália, eis mais um belo poema sob a batuta do vosso estilo, ou seja, paixão e canto à natureza. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma bela semana.

    ResponderEliminar
  7. OI CIDÁLIA!
    MANTER A ESPERANÇA ACESA, É ALENTO PARA QUEM AMA.
    LINDO!
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Um belo poema teu, Cidália. Gostei. Parabéns.
    Abraços.
    Pedro.

    ResponderEliminar
  9. Lindo mais um belo poema minha amiga, gostei bastante.
    Um abraço e Boas Festas.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  10. Olá, Cidália!
    Peço desculpa pela ausência, mas a excessiva carga de trabalho não me permitiu andar por aqui. Entretanto, aos poucos estou regressando.

    Beijo e Boas Festas!

    ResponderEliminar
  11. Depois da tempestade o solo regressa sempre amiga..basta acreditarmos! Lindo poema como sempre!!!
    Boa construção, rima e emoções em perfeita sintonia.
    Um abraço e que a última semana do ano seja ótima, de preparação e reflexão para o próximo ano.

    ResponderEliminar
  12. Enquanto se espera as saudades aumentam!
    Magnífico poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. A esperança é a ultima que mrre, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  14. Bom diaaa

    Não podemos perder a esperança, mas tb não podemos ficar esperando pra sempre né?

    bjokas =)

    ResponderEliminar